Pular para o conteúdo principal

AI, QUE DIA!!!

Putz, hoje foi um dia do cão. Acordei cedinho, levei Sasha pra passear e comecei a correr com as coisas da coletiva de imprensa do Festival.

Saí correndo pro Bunkyo, corremos muito e fizemos uma bela coletiva (com uma bela escorregada no final), mas nao tem jeito, tem gente que nao consegue segurar o tomate. Mas até o finalzinho, tinha tudo corrido como no script.

Depois, fui pras minhas outras reunioes, conversei muito com o pessoal, e ia ficar trabalhando no escritorio pra adiantar minhas coisas, mas fui obrigada a ficar no Bunkyo. Porque? Porque ia ter jogo Brasil x Japao. E a idiota aqui tinha marcado reuniao no Bunkyo às 18 horas, depois do jogo. Ou seja, nao teve jeito. Tive que ficar. Maldita hora que eu fiquei!

Entao, eu ia trabalhar no Centenario, mas o pessoal saiu do trabalho e nao ia voltar mais, entao eu nao pude ficar lá e fui obrigada a assistir o jogo lá no ginasio. Mas barulheira, gente bebada, cigarro e som de trombetas nao combinam comigo. Até tentei aguentar uns 10 minutos, mas nao suportei mais do que isso. E alias, nao sei se ja contei aqui, mas eu simplesmente odeio futebol.

Dai resolvi ir pra mesinha do Bunkyo, que nao tinha ninguem, pra simplesmente trabalhar. E aí começou a aparecer gente pedindo informação, gente passando mal, gente trazendo chave de carro perdida. E o que a idiota aqui fez?? Começou a ajudar, né...fazer o quê, se estava todo mundo vendo a porcaria do jogo??

Aí numa hora dessas, quando eu estava bancando a Poliana de plantao, simplesmente alguem roubou o meu celular querido. Sim, meu lindo celular, que eu comprei no começo do ano, e que era meu relogio, minha agenda, e meu radinho. Droga!! Droga!! Droga!! O que uma pessoa em sã consciencia vai fazer com o meu celular?? Que idiota!!

E o pior foi no final do evento: depois do frenesi da midia, dois jornalistas de agencias internacionais descobriram que a pessoa (ou o bando) que me roubou tambem roubou 2 laptops deles, que estavam amarrados com cadeado na mesa!! Que porcaria, nao?? Na hora que acabou o jogo, os caras foram fotografar a alegria do povao no ginasio. E os larapios aproveitaram o momento para roubar. Isso sim que é sentimento brasileiro...

Resultado, o pessoal da organizacao lavou as maos, logico, mas eu acompanhei os caras até lá embaixo, conversei com o cara do estacionamento, paramos um carro da policia militar, e orientei eles para como chegar no 1º DP. Olha, pior que eu nunca tinha sido roubada antes.

Essa é uma sensacao simplesmente terrivel (e eu fico triste pq meu celular tinha TODA minha agenda, porcaria!! E tb tinha sms importantes, e o Bono Vox cantando "In the Name of Love" no show do U2...). Droga droga droga! E os jornalistas, que perderam um macintosh e um sony vaio? Isso sim que é tristeza, hein?? Era muito melhor se a gente tivesse ficado bem longe desse jogo. E alguem achava que o Japao ia ganhar do Brasil?? Amanha, reunioes direto, pau na maquina. E vou comprar outro celuluco. Bjs.

Gosto muito do Iggy Pop.

Beside You
I been hungry way down in my heart waiting for a reason
I been hungry like a lot of guys
I want to be beside you
Lonely people pass me in the street
Waiting for a reason
Beside you
Grey is turning to blue
You wake up loye in me
Beside you everything is new
You wake up love in me

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos na gaiola

Acabei de ler 2 vezes o livro da Mirian Goldenberg. Muitas reflexoes e inspiração para escrever alguns posts. No livro, a Mirian fala do sociólogo Zygmunt Bauman, para quem existem dois valores absolutamente indispensáveis para uma vida feliz: segurança e liberdade. Segurança sem liberdade é escravidão. Liberdade sem segurança é o caos.


A questão é, como nós, brasileiros, podemos nos sujeitar a viver sem segurança nem liberdade? Esses dias fiquei em Gramado, que é o destino turístico mais seguro do Brasil. Faz muitos anos que nao sentia essa sensação tão maravilhosa e reconfortante de plena segurança. Muita felicidade.


Poder andar na rua tranqüilamente, livre, de dia, de noite, de madrugada, sabendo que nada de ruim pode te acontecer. Tendo a sensação de que tudo está seguro e tranquilo. Sabendo que voce pode ir e voltar para o hotel a pé, sempre em segurança.


O valor disso é incalculável, e os cidadãos de Gramado se orgulham muito de terem uma cidade segura. Pelo que me falaram, qu…

Circularidades

Passei mais de dois anos sem atualizar esse blog, não sei exatamente o motivo, mas sempre sentia vontade de voltar a postar. Quando leio meus posts antigos, posso perceber claramente o quanto eu cresci e me desenvolvi em todos os sentidos nesses anos de distância. E acho que isso é o mais bacana de mantermos um blog: poder elaborar um registro do que a gente pensa e sente, ao longo de muitos e muitos anos. Tenho até vergonha de alguns posts muito bobinhos, mas no geral, esse blog refletiu como eu penso e como me movimento no mundo.
A vida anda muito completa e feliz para mim em todos os campos: pessoal, profissional, emocional, familiar, espiritual, amoroso, enfim, acredito que consegui alcançar um equilíbrio muito buscado. Continuo trabalhando pra caramba como sempre, mas refletindo comigo mesma, creio que sempre fui assim e sempre serei. Gosto mesmo de trabalhar e de me envolver em diversos projetos ao mesmo tempo! Agradeço ao universo por ter permitido tanta felicidade e coisa boa…

Reuniao com tubarão

Eu sou uma pessoa muito meticulosa, pratica e organizada. Quer que eu odeie uma pessoa, mesmo que seja só um pouquinho? Simples, é só essa querida pessoa marcar uma reunião comigo de ultima hora, no mesmo dia. Porque a minha agenda é TODA feita com antecedência, eu planejo minha semana, planejo cada dia e o que vou cumprir em cada dia em termos de metas e objetivos. Gosto de dar um "check" nas tarefas cumpridas no fim do dia. Sou assim: sou planejadora. Tenho plano A, B e C pra tudo.
Nesse cenário tao perfeitamente calculado, um compromisso de ultima hora altera toda minha rotina mental, e daí, acabo extremamente irritada. Entao se eu for realmente obrigada a ir em uma reuniao assim (sim, porque meu mundo não é cor de rosa, e assim como vc, tenho que engolir um monte de sapos), eu vou sair com pedras na mão, irritada, seca e nada disposta para uma negociação. 
Esse mês tive uma reuniao assim. Eu fui lá praticamente obrigada. E foi uma ocasião bem ridícula, pq a pessoa só chamo…