Pular para o conteúdo principal

Breaking up...

Ai meu Deus, sinto que estou me partindo em pedacinhos bem pequenininhos. Ontem, sexta-feira, eu terminei meu namoro de quase 3 anos. Sinto como se estivesse faltando uma parte de mim, a melhor parte de mim. Terminamos porque a gente estava brigando por coisas muito bobas, e porque meu namorado nao gosta muito quando eu me dedico aos trabalhos comunitarios. E ele disse que é definitivo mesmo...sniff...

Por enquanto, fico chorando muito pelos cantos, mas sei que aos poucos, td vai ser melhor...afinal, tem que melhorar, né?? Hoje fui no shopping, passeei um pouco, mas nao é a mesma coisa sem ele. Nao sei se dá pra explicar direito, mas as cores parecem mudar, as coisas parecem ter menos graça sem ele. Mas vou ter que me acostumar de um jeito ou outro...=(

Desde ontem, estou me concentrando no trabalho, porque pelo menos assim, nao fico tao enfastiada. E agora estou escrevendo e escutando a Radio Fenix. Está tocando Can you celebrate, da Namie Amuro. No momento, nao tenho muita vontade de celebrar...hehehe...mas é só ter atitude mental positiva, que tudo vai dar certo no fim.

Ah, e uma coisa a se ressaltar: ontem começou a porcaria da Copa do Mundo. Odeio Copa do Mundo, porque aí todos só querem saber de futebol e o Brasil pára de trabalhar, pára de marcar reuniao, pára de ter vida normal, td isso só por causa de futebol e da seleção de milionarios. E ninguem mais fala em PCC, depredacao da Camara, corrupcao, etc. O futebol é o opio do povo brasileiro.

Comprei o DVD do show do U2 (Vertigo), mas fiz a besteira de dar o DVD pro meu (agora ex) namorado. E fiquei sem assistir. Eu sou uma boba mesmo. A mais boba. Será o pior Dia dos Namorados da historia (pelo menos, da minha). Ah, estou lendo o livro Mulheres Boazinhas nao Enriquecem. Será que dessa vez eu fico rica, afinal??

U2 - One
Is it getting better
Or do you feel the same
Will it make it easier on you now
You got someone to blame
You say... One love One life
When it's one need In the night
One love We get to share it
Leaves you baby if you
Don't care for it

Did I disappoint you
Or leave a bad taste in your mouth
You act like you never had love
And you want me to go without
Well it's... Too late Tonight
To drag the past out into the light
We're one, but we're not the same
We get to Carry each other
Carry each other
One...

Have you come here for forgiveness
Have you come to raise the dead
Have you come here to play Jesus
To the lepers in your head

Did I ask too much
More than a lot
You gave me nothing
Now it's all I got
We're one
But we're not the same
Well we Hurt each other
Then we do it again
You say Love is a temple
Love a higher law
Love is a temple
Love the higher law
You ask me to enter
But then you make me crawl
And I can't be holding on
To what you got
When all you got is hurt
One love One blood One life
You got to do what you should
One life With each other
Sisters Brothers
One life But we're not the same
We get to Carry each other
Carry each other
One...life One

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos na gaiola

Acabei de ler 2 vezes o livro da Mirian Goldenberg. Muitas reflexoes e inspiração para escrever alguns posts. No livro, a Mirian fala do sociólogo Zygmunt Bauman, para quem existem dois valores absolutamente indispensáveis para uma vida feliz: segurança e liberdade. Segurança sem liberdade é escravidão. Liberdade sem segurança é o caos.


A questão é, como nós, brasileiros, podemos nos sujeitar a viver sem segurança nem liberdade? Esses dias fiquei em Gramado, que é o destino turístico mais seguro do Brasil. Faz muitos anos que nao sentia essa sensação tão maravilhosa e reconfortante de plena segurança. Muita felicidade.


Poder andar na rua tranqüilamente, livre, de dia, de noite, de madrugada, sabendo que nada de ruim pode te acontecer. Tendo a sensação de que tudo está seguro e tranquilo. Sabendo que voce pode ir e voltar para o hotel a pé, sempre em segurança.


O valor disso é incalculável, e os cidadãos de Gramado se orgulham muito de terem uma cidade segura. Pelo que me falaram, qu…

Circularidades

Passei mais de dois anos sem atualizar esse blog, não sei exatamente o motivo, mas sempre sentia vontade de voltar a postar. Quando leio meus posts antigos, posso perceber claramente o quanto eu cresci e me desenvolvi em todos os sentidos nesses anos de distância. E acho que isso é o mais bacana de mantermos um blog: poder elaborar um registro do que a gente pensa e sente, ao longo de muitos e muitos anos. Tenho até vergonha de alguns posts muito bobinhos, mas no geral, esse blog refletiu como eu penso e como me movimento no mundo.
A vida anda muito completa e feliz para mim em todos os campos: pessoal, profissional, emocional, familiar, espiritual, amoroso, enfim, acredito que consegui alcançar um equilíbrio muito buscado. Continuo trabalhando pra caramba como sempre, mas refletindo comigo mesma, creio que sempre fui assim e sempre serei. Gosto mesmo de trabalhar e de me envolver em diversos projetos ao mesmo tempo! Agradeço ao universo por ter permitido tanta felicidade e coisa boa…

Reuniao com tubarão

Eu sou uma pessoa muito meticulosa, pratica e organizada. Quer que eu odeie uma pessoa, mesmo que seja só um pouquinho? Simples, é só essa querida pessoa marcar uma reunião comigo de ultima hora, no mesmo dia. Porque a minha agenda é TODA feita com antecedência, eu planejo minha semana, planejo cada dia e o que vou cumprir em cada dia em termos de metas e objetivos. Gosto de dar um "check" nas tarefas cumpridas no fim do dia. Sou assim: sou planejadora. Tenho plano A, B e C pra tudo.
Nesse cenário tao perfeitamente calculado, um compromisso de ultima hora altera toda minha rotina mental, e daí, acabo extremamente irritada. Entao se eu for realmente obrigada a ir em uma reuniao assim (sim, porque meu mundo não é cor de rosa, e assim como vc, tenho que engolir um monte de sapos), eu vou sair com pedras na mão, irritada, seca e nada disposta para uma negociação. 
Esse mês tive uma reuniao assim. Eu fui lá praticamente obrigada. E foi uma ocasião bem ridícula, pq a pessoa só chamo…