quarta-feira, junho 21, 2006

Reuniao, reuniao e mais reuniao...

Hoje acordei cedissimo. Levei minha cachorrinha Sasha pra passear e fui direto trabalhar. Depois, de tarde, fui pro Kenren, preparar a entrevista coletiva de amanha, do Festival. Fiquei lá a tarde toda, resolvendo um monte de coisinhas pendentes, e depois, fui no Centenario, pra reuniao de coordenacao. Tb teve hoje a cerimonia de despedida do embaixador Horimura, mas a minha roupinha de hoje era muito simples pra ocasiao tao solene. =)

Chegando em casa, trouxe um caqui gigante pro meu sobrinho, que adora caqui. E fui tomar banho de ofuro, que é a melhor coisa pra relaxar. E depois, falei na Radio Nikkey (hoje eu nao esqueci da entrevista). Falei do Gueinosai, da Festa Junina do Miyagui, e da Palestra de Bolsas da Asebex. Sabe uma coisa muito boa de falar sempre na radio? Voce vai se acostumando até perder o medo! É uma coisa que fica muito natural. Tenho certeza que essa nova habilidade vai servir no futuro! =D

A familia de Martin Luther King decidiu vender todo o lote de cartas, documentos e textos escritos por ele. Se eu tivesse 20 milhoes de dolares, nao pensaria 2 vezes. Arrematava o lote todo. Admiro muito Martin Luther King. Foi lendo os discursos dele que eu comecei a pensar mais no mundo. No futuro do mundo. E comecei minha vida de voluntaria.

Voce pode até pensar: afinal, ela é sansei, classe media media, o que sabe sobre injustiça? Reconheço que os nikkeis tem uma posicao social até que muito boa na sociedade brasileira. E só posso agradecer. Mas a minha familia nao é nobre nao, enfrentamos muitas dificuldades! É logico: sei que muita gente sofre no Brasil, todos os dias, todos os minutos. Sei o quanto o povo sofre com a injustiça, a desigualdade, a miseria, a guerra civil que nos assola.

Acho que o que mais me incomoda no Brasil é a desigualdade. Confucio dizia: "em uma nacao onde o rei é honesto, quem ousará ser desonesto?". Infelizmente, nós nao temos governantes honestos. Nosso sistema todo nao é honesto. O desequilibrio faz desandar as possibilidades de sucesso do Brasil e dos brasileiros. É o que mais me deixa triste: a desigualdade. É saber que enquanto uma familia honesta passa fome, um corruptor compra um Land Rover para detonar o poder publico.

Martin Luther King queria um mundo onde todos fossem iguais. Onde o carater fosse mais valorizado do que a cor da pele. Eu tambem sonho com isso. Eu sonho com um mundo mais igual, onde as pessoas tenham chances verdadeiras de evolução, de crescimento, de sucesso. Trabalho todos os dias sonhando com esse mundo. Talvez tenha escolhido algumas ferramentas erradas no meio do caminho, mas sempre fiz tudo com muita força no coracao. No fundo, sei que nao vou mudar o mundo, mas mesmo assim, sei que posso fazer a diferença. Bjs.

I have a dream
"...I say to you today, my friends, so even though we face the difficulties of today and tomorrow, I still have a dream. It is a dream deeply rooted in the American dream.
I have a dream that one day this nation will rise up and live out the true meaning of its creed: "We hold these truths to be self-evident: that all men are created equal."
I have a dream that one day on the red hills of Georgia the sons of former slaves and the sons of former slave owners will be able to sit down together at the table of brotherhood.
I have a dream that one day even the state of Mississippi, a state sweltering with the heat of injustice, sweltering with the heat of oppression, will be transformed into an oasis of freedom and justice.
I have a dream that my four little children will one day live in a nation where they will not be judged by the color of their skin but by the content of their character.
I have a dream today.
I have a dream that one day, down in Alabama, with its vicious racists, with its governor having his lips dripping with the words of interposition and nullification; one day right there in Alabama, little black boys and black girls will be able to join hands with little white boys and white girls as sisters and brothers.
I have a dream today..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário