quarta-feira, agosto 16, 2006

Comentarios atrasados

Noticias de uma guerra civil iminente. Comento tardiamente os fatos do final-de-semana, porque não tive tempo antes. O sequestro do jornalista da Globo criou um novo patamar de inversão de valores, um nível ainda mais cruel de terrorismo no Brasil.

Quando soube o que havia acontecido com a equipe da Globo, desconfiei que devia ser algo ligado ao PCC, porque os fatos estavam muito mal contados. À meia-noite, a confirmação. E a Globo exibindo aquele video do PCC. E agora?? O Brasil virou Colômbia, Mianmar, Ruanda?? Vivemos uma guerra civil realmente??

Bem, como jornalista e como pessoa, concordo 100% com a atitude da rede Globo de ter passado o DVD imediatamente, não importando o que o dr. Saulo pensa ou deixa de pensar. Voce via o nervosismo do Tralli apresentando aquele boletim. Quando toca aquela musiquinha do Plantao da Globo, vc sabe que é algo sério. Uma vida estava em jogo. O valor inestimavel de uma vida. Uma vida que vale muito, nao por ser do reporter da Globo, mas por ser de um brasileiro, um ser humano, uma pessoa com familia, amigos, carreira, sonhos.

Será que estamos tão dopados, tão anestesiados, que perdemos a noção do valor de uma vida? Quando divulgam que XXX pessoas morreram nos ataques do fim-de-semana, as pessoas percebem que sao inumeras vidas ceifadas pela violência?? Que essas pessoas eram filhos, pais, irmaos, irmas, namorados (as), maridos (esposas), amantes de alguem??

Não dá para digerir essa situação que os criminosos do PCC impoem a todos nós, brasileiros e brasileiras. Não dá para viver num mundo de fantasia e ficar encerrado do lado de dentro dos nossos "muros ilusórios".

Às vezes parece que todos nós perdemos a capacidade de indignação. Desencantamos, desistimos de nos indignar com as maldades, com as ruindades da vida e das pessoas. Será? Vamos seguindo, porque o brasileiro é o povo gentil, o povo cortês, da terra onde os passarinhos gorjeiam. E a vida segue seu caminho.

Por um lado, tenho muita piedade com as pessoas que estao dentro do sistema prisional (dentro e fora das grades) - funcionarios e presos, todos sao vitimas - inocentes ou nao, de um sistema falido e ultrapassado, que claramente nao funciona.

Do outro, nao dá para aceitar que criminosos como esse bando do PCC seqüestrem, ataquem, matem e torturem livremente. Mas nunca concordei com aqueles que defendem pena de morte, ou que os criminosos sejam jogados dentro das celas e esquecidos. Bom, nao sei se teria coragem ou disposicao mental de trabalhar voluntariamente dentro de uma prisão ou de uma Febem, por ex. Mas algo eu preciso fazer. Pensando no futuro do Brasil.

Bom, sobre o proposito do blog, que é fazer diario virtual: hoje passei o dia na Fundacao e Casa das Rosas, conheci mr. Yoshimasu, uma pessoa brilhante e cheia de luz. E uma reporter maravilhosa, a Vivi, uma pessoa super do bem. E reencontrei o maniaco. Óh vida. Mas td bem, que isso levo na boa. Ah, e testemunhei um quase-atropelamento. E comprei uma coisa que eu sempre sonhei em ter: uma pashmina. Estou muito feliz com minha pashmina.

Semana passada, reparei que derrubaram uma casinha precária do lado do viaduto, onde morava uma senhora e alguns cachorrinhos. Fiquei preocupada, nao a vi pelas redondezas. Isso comprova que sou uma pessoa realmente diferente das outras.

Em primeiro lugar, por ter reparado na existencia da casinha humilde da pobre senhora, ao lado do viaduto. E em segundo lugar, por ter percebido que destruiram aquela casinha, e ter ficado preocupada com a senhora idosa. Para onde terá ido a senhora? Espero que tenha arranjado algum lugar melhor para morar. Sou meio quixotesca de vez em qdo. Bjs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário