sexta-feira, setembro 29, 2006

Ilusoes e pensamentos

Tudo sao ilusoes. Meras palavras. Quanto mais desejo de dominio, mais solidao. Ontem participei de um evento filosofico / metafisico / zen-budista muito interessante, que realmente despertou muitas questoes dentro da minha cabeça. Professores carismaticos, falando de filosofia de uma maneira muito proxima à realidade, coisa que nao acontecia pelo menos nas aulas que eu frequentei.

E um brasileiro sem descendencia japonesa, que escrevia em nihongo no caderninho dele. A mesma coisa que eu faço em portugues, ele fazia em japones. What a shame on me! E a palestra com o professor do Japao foi muito perspicaz e inteligente, as questoes propostas foram super pertinentes. Bacana mesmo, surpreendeu. E o que nao surpreendeu foi o ar condicionado da sala. Continua frio, tao frio, que minha garganta está doendo. Da proxima vez, vou levar cachecol.

Na aula de english, tinha que escrever uma carta pra um artista; mas nao consegui imaginar um artista pra quem eu realmente escreveria uma carta, numa boa. Nao tenho mitos ilusorios em relacao a celebridades, pra esse tipo de coisas, sou realmente muito tranquila e zen. Mas decidi escrever uma carta pro Nelson Mandela. Esse sim, é um ser humano que eu gostaria muito de ter a honra de conhecer. Pra ele, eu mandaria uma carta.

E ontem, assistia a novela por acaso, e apareceu o casal gay. Muito suspeito. Desde quando casal gay apaixonado se trata por "cara"? "Cara", o seu feijao tá otimo. "Cara", senti saudade. "Cara", comprei roupa pra voce. Que coisa mais irreal e preconceituosa! E o abraço deles, entao? Puxa, eu abraço minha cachorrinha com mais sentimento!

É logico que casais de namorados, gays ou não, se tratam como namorados. Com amor, carinho e respeito. Nao como "caras". Tudo bem que é novela e parte da populacao mundial acredita (erroneamente) que ser gay é "errado". Mas tambem nao precisa colocar um casal de "brothers" no ar em rede nacional. Beijos.

Um comentário: