quarta-feira, abril 25, 2007

Mundo bizarro

Anteontem fui na reunião mais bizarra da minha vida. Parecia que eu tinha fechado os olhos e fui parar no mundo bizarro (aquele do Super-Homem bizarro), com as pessoas falando coisas bizarras, inacreditáveis. Sinceramente, nem devia ter ido. É para eu aprender a ficar em casa, descansando, ao invés de procurar confusão.

Ontem de manhã fui com A. lá na TV Record, para acompanhar a E. no programa Hoje em Dia, com a Ana Hickmann (altíssima e loiríssima), o Britto Jr. (muito bacana) e o Edu Guedes (u-lá-lá). Foi super legal acompanhar todo processo de produção, os berros do diretor e o estresse das produtoras. Mas é bom por um dia, não me imagino trabalhando com isso...(brigada Z pela foto)...=)

Voltei e fiz uma parada merecidissima no Mac, comi o Mc Crispy e um sundae de doce de leite. Hummm...faz mal mas é tao bom! E anteontem assisti um pouco do The Punisher, com aquele cara bobo, o Thomas Jane (coitado, olha o nome dele) e o John Travolta num papel risível. Fui criada com personagens da Marvel, entao sempre acompanho esse tipo de filme, por mais boboca que seja. Acho que a moral da historia é: vingança não leva a nada. Maus pensamentos não levam a coisas boas.

E que papelão da comunidade, hein? No futuro, eu não me imagino velhinha, brigando com meus amigos e amigas atuais, de seinens, Asebex, Abeuni, kenjinkais, etc. Será que vamos precisar pular uma geração para alcançar a paz entre as entidades e os ditos “lideres”? Por que esses velhinhos japoneses não podem pensar em coisas mais positivas do que ficar futricando e prejudicando uns aos outros? Pensamento zen, pensamento zen...e ainda continuo indo nas minhas reunioes, tentando, tentando, até que a pedra fure (ou até que minha paciencia acabe).

Um último agradecimento ao sr. Takeshi Honda, da Sansuy, que faleceu anteontem e foi uma pessoa realmente fantástica, que ajudava as pessoas de coração, mesmo enfrentando dificuldades e falta de visão dos outros colegas empresarios. Ele fará muita falta para toda a comunidade. Pena que são poucos os empresários como ele (contam-se nos dedos). Honda-san, kansha shiteimasu. Bjs.


Nenhum comentário:

Postar um comentário