Pular para o conteúdo principal

Belas baleias

Hoje tive que responder um email ri-di-cu-lo, pra economizar R$ 16 pra entidade perdendo tempo precioso com uma besteira. É uma falta de visao dessa diretoria, que vamos combinar, né?? Ri-di-cu-lo.Tem dias que eu acho que vale mais a pena ficar em casa, ir no shopping, assistir um filme, do que fazer meu precioso trabalho voluntario. Porque eu sou tao teimosa, meu deus??

De manhã fui acompanhar meu amigo J, num exame. A clinica tinha um cheiro de lisoform tao forte, mas taaaao forte, que fiquei sentindo o cheiro até depois de sair de lá. Passei num Mac pra almoçar McChicken (my favorite!!), mas tive que esperar uns minutos pra passar o enjôo quimico. Acho que o cheiro permaneceu latente, mas tudo bem. Depois fui trabalhar...no fim da tarde, tive reuniao na Assembleia Legislativa, e voltei pra casa.

Aproveitei pra comprar na mercearia coisas fundamentais pra minha vida: sopinhas, pao de milho da Panco e Feel Good. Tomo Feel Good praticamente todos os dias, porque tem 100% da vitamina C que a pessoa precisa por dia. Acredita? Pois é. Pelo menos é o que diz na latinha...hihi...e pao de milho é tudo de bom!! Sopinha nesse frio tambem é muito bom!! Outra coisa maravilhosa no frio é tomar banho de ofuro...ai ai...

No domingo, estava assistindo Discovery e de repente prestei atencao num desenho animado em PB. Era um filme falado em japones. Opa, prestei mais atencao. Era a história de um velhinho, que é diretor de uma escola, relembrando a infancia sofrida, dificil, durante a guerra.

Infelizmente, o filme fala sobre a caça às baleias, pratica que só é adotada pelo Japao atualmente (a desculpa é que utilizam as baleias pra fins cientificos. BALELA). Creio que nenhum outro pais, desenvolvido ou nao, ainda pratica a caça à baleia. E nao é por falta de comida, é algo meio sadista mesmo, aquelas coisas da mente japonesa que a gente, ocidental, nao entende. Mesmo tendo olhos puxados, eu pessoalmente nao entendo.

O desenho animado era uma campanha do Greenpeace, uma campanha no Japao, contra a caça das baleias. http://whales.greenpeace.org. O menino, magrinho e franzino, escrevia no caderno: sakura, sakura (cerejeira), que virava kujira (baleia). Na época da guerra, faltava tudo, e os japoneses sofreram muito, passaram fome, entao comiam baleias como alternativa. Mesmo depois da guerra, e até hoje, esse habito maluco continua. O filme é lindo, do Koji Yamamura.

Baleias são animais maravilhosos, fiquei encantada com uma baleia que vi num show aquatico em Okinawa. Ela era muito inteligente, uma graça, parecia ter uma mente humana!! São animais que merecem uma chance de viver. Isso mexe muito comigo, chorei no fim do comercial. Porque eu comecei minha "carreira voluntaria" no Greenpeace. Seria uma otima ecologista. De vez em quando, dá vontade de largar essa porcaria de "mundo nikkei", cheio de mediocridades, e ir lá, salvar baleias e golfinhos pelo mundo.

http://www.youtube.com/watch?v=ozx1fzzuXdE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos na gaiola

Acabei de ler 2 vezes o livro da Mirian Goldenberg. Muitas reflexoes e inspiração para escrever alguns posts. No livro, a Mirian fala do sociólogo Zygmunt Bauman, para quem existem dois valores absolutamente indispensáveis para uma vida feliz: segurança e liberdade. Segurança sem liberdade é escravidão. Liberdade sem segurança é o caos.


A questão é, como nós, brasileiros, podemos nos sujeitar a viver sem segurança nem liberdade? Esses dias fiquei em Gramado, que é o destino turístico mais seguro do Brasil. Faz muitos anos que nao sentia essa sensação tão maravilhosa e reconfortante de plena segurança. Muita felicidade.


Poder andar na rua tranqüilamente, livre, de dia, de noite, de madrugada, sabendo que nada de ruim pode te acontecer. Tendo a sensação de que tudo está seguro e tranquilo. Sabendo que voce pode ir e voltar para o hotel a pé, sempre em segurança.


O valor disso é incalculável, e os cidadãos de Gramado se orgulham muito de terem uma cidade segura. Pelo que me falaram, qu…

Circularidades

Passei mais de dois anos sem atualizar esse blog, não sei exatamente o motivo, mas sempre sentia vontade de voltar a postar. Quando leio meus posts antigos, posso perceber claramente o quanto eu cresci e me desenvolvi em todos os sentidos nesses anos de distância. E acho que isso é o mais bacana de mantermos um blog: poder elaborar um registro do que a gente pensa e sente, ao longo de muitos e muitos anos. Tenho até vergonha de alguns posts muito bobinhos, mas no geral, esse blog refletiu como eu penso e como me movimento no mundo.
A vida anda muito completa e feliz para mim em todos os campos: pessoal, profissional, emocional, familiar, espiritual, amoroso, enfim, acredito que consegui alcançar um equilíbrio muito buscado. Continuo trabalhando pra caramba como sempre, mas refletindo comigo mesma, creio que sempre fui assim e sempre serei. Gosto mesmo de trabalhar e de me envolver em diversos projetos ao mesmo tempo! Agradeço ao universo por ter permitido tanta felicidade e coisa boa…

Reuniao com tubarão

Eu sou uma pessoa muito meticulosa, pratica e organizada. Quer que eu odeie uma pessoa, mesmo que seja só um pouquinho? Simples, é só essa querida pessoa marcar uma reunião comigo de ultima hora, no mesmo dia. Porque a minha agenda é TODA feita com antecedência, eu planejo minha semana, planejo cada dia e o que vou cumprir em cada dia em termos de metas e objetivos. Gosto de dar um "check" nas tarefas cumpridas no fim do dia. Sou assim: sou planejadora. Tenho plano A, B e C pra tudo.
Nesse cenário tao perfeitamente calculado, um compromisso de ultima hora altera toda minha rotina mental, e daí, acabo extremamente irritada. Entao se eu for realmente obrigada a ir em uma reuniao assim (sim, porque meu mundo não é cor de rosa, e assim como vc, tenho que engolir um monte de sapos), eu vou sair com pedras na mão, irritada, seca e nada disposta para uma negociação. 
Esse mês tive uma reuniao assim. Eu fui lá praticamente obrigada. E foi uma ocasião bem ridícula, pq a pessoa só chamo…