Pular para o conteúdo principal

Bondade em balde é devolvida em barril

Esses dias tenho feito passeios muito interessantes e inéditos! Quinta-feira eu fui visitar o local onde será instalado o Museu Manabu Mabe. Era uma antiga escola que foi incendiada em 1992 e estava tomada por sem-teto. Entrando no edifício, quase todo destruído, você se surpreende ao ver que existem arvores vivas em locais inóspitos, como numa beiradinha do andar de cima do prédio, com um pedacinho de terra ínfimo. È um local que respira vida, e que será muito mais bonito, quando ficar pronto!

Na sexta, fui pela primeira vez num templo maçônico, para o lançamento de um livro de ética budista. Foi muito incrível! È um prédio super bonito e imponente. O coquetel beeeeem modestinho...mas a arquitetura compensou. E são tantas salas, tantas entradas e saídas, que você se perde lá dentro, é muito legal.

No sábado, fui no lançamento da exposição da Yoko Ono, no Centro Cultural Banco do Brasil (www.bb.com.br/cultura). A exposicao fica aberta até 03 de fevereiro com entrada gratuita, e está lindíssima, maravilhosa!

É uma arte diferente, instigante, que te convida a participar, a querer tomar parte do processo, a interagir com as pessoas. Até eu fiz arte, pintando no quadro! Eu escrevi para a Yoko: love – thank you! Pena que só vi a cabecinha dela...sniff...e o sr. M conseguiu até autografo da moça!! hihihi....

Na sala dedicada às emoções da água, tem um baldinho com o ditado chinês: “Bondade em balde é devolvida em barril”. Muito bacana, você não acha? Acho que eu e você merecemos muitos barris de bondade! Pelo menos, eu faço a minha parte! E as pessoas podem pintar as paredes, sentir as texturas das obras, martelar um quadro, andar num labirinto de acrílico, etc, etc, etc. maravilhoso!!

Existem muitas instruções coladas nas paredes, e algumas parecem com pensamentos budistas. Yoko sugere em Cleaning Piece III: “Tente não dizer nada negativo sobre ninguém. a) por três dias b) por quarenta e cinco dias c) por três meses. Veja o que acontece com sua vida”. Tenho certeza que isso muda a vida de qualquer um!! Hoje eu quase consegui não ter nenhum pensamento negativo. Só xinguei um velhinho bobo (bobeira minha) e um moço que quase se deixou atropelar na minha frente (mas o xingo foi por causa do susto). Amanha tento de novo. Bjs.

Comentários

  1. Erika.. Relembrando umas anotações feitas acerca da exposição da Yoko, em SP, me deparei com o provérbio 'balde/barrio' e assim cheguei até aqui. Adorei teu blog. Quando quiser conhecer o nosso, sinta-se a vontade! Bj Adriana
    www.bandodebarro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Erika.. Relembrando umas anotações feitas acerca da exposição da Yoko, em SP, me deparei com o provérbio 'balde/barrio' e assim cheguei até aqui. Adorei teu blog. Quando quiser conhecer o nosso, sinta-se a vontade! Bj Adriana
    www.bandodebarro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. erika eu queria saber o significado do proverbio bondade em balde é devolvida em barril?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Presos na gaiola

Acabei de ler 2 vezes o livro da Mirian Goldenberg. Muitas reflexoes e inspiração para escrever alguns posts. No livro, a Mirian fala do sociólogo Zygmunt Bauman, para quem existem dois valores absolutamente indispensáveis para uma vida feliz: segurança e liberdade. Segurança sem liberdade é escravidão. Liberdade sem segurança é o caos.


A questão é, como nós, brasileiros, podemos nos sujeitar a viver sem segurança nem liberdade? Esses dias fiquei em Gramado, que é o destino turístico mais seguro do Brasil. Faz muitos anos que nao sentia essa sensação tão maravilhosa e reconfortante de plena segurança. Muita felicidade.


Poder andar na rua tranqüilamente, livre, de dia, de noite, de madrugada, sabendo que nada de ruim pode te acontecer. Tendo a sensação de que tudo está seguro e tranquilo. Sabendo que voce pode ir e voltar para o hotel a pé, sempre em segurança.


O valor disso é incalculável, e os cidadãos de Gramado se orgulham muito de terem uma cidade segura. Pelo que me falaram, qu…

Circularidades

Passei mais de dois anos sem atualizar esse blog, não sei exatamente o motivo, mas sempre sentia vontade de voltar a postar. Quando leio meus posts antigos, posso perceber claramente o quanto eu cresci e me desenvolvi em todos os sentidos nesses anos de distância. E acho que isso é o mais bacana de mantermos um blog: poder elaborar um registro do que a gente pensa e sente, ao longo de muitos e muitos anos. Tenho até vergonha de alguns posts muito bobinhos, mas no geral, esse blog refletiu como eu penso e como me movimento no mundo.
A vida anda muito completa e feliz para mim em todos os campos: pessoal, profissional, emocional, familiar, espiritual, amoroso, enfim, acredito que consegui alcançar um equilíbrio muito buscado. Continuo trabalhando pra caramba como sempre, mas refletindo comigo mesma, creio que sempre fui assim e sempre serei. Gosto mesmo de trabalhar e de me envolver em diversos projetos ao mesmo tempo! Agradeço ao universo por ter permitido tanta felicidade e coisa boa…

Reuniao com tubarão

Eu sou uma pessoa muito meticulosa, pratica e organizada. Quer que eu odeie uma pessoa, mesmo que seja só um pouquinho? Simples, é só essa querida pessoa marcar uma reunião comigo de ultima hora, no mesmo dia. Porque a minha agenda é TODA feita com antecedência, eu planejo minha semana, planejo cada dia e o que vou cumprir em cada dia em termos de metas e objetivos. Gosto de dar um "check" nas tarefas cumpridas no fim do dia. Sou assim: sou planejadora. Tenho plano A, B e C pra tudo.
Nesse cenário tao perfeitamente calculado, um compromisso de ultima hora altera toda minha rotina mental, e daí, acabo extremamente irritada. Entao se eu for realmente obrigada a ir em uma reuniao assim (sim, porque meu mundo não é cor de rosa, e assim como vc, tenho que engolir um monte de sapos), eu vou sair com pedras na mão, irritada, seca e nada disposta para uma negociação. 
Esse mês tive uma reuniao assim. Eu fui lá praticamente obrigada. E foi uma ocasião bem ridícula, pq a pessoa só chamo…