terça-feira, janeiro 15, 2008

A alegria e o amor

Um fiel aproximou-se do rabino Moche de Kobryn:
- De que maneira devo usar meus dias, para que Deus fique contente com meus atos?
- Só existe uma alternativa: procure viver com amor - respondeu o rabino.
Minutos depois, outro discípulo aproximou-se e fez a mesma pergunta.
- Só existe uma alternativa: procure viver com alegria.
O primeiro discípulo ficou surpreso:
- Mas o conselho que o senhor me deu foi diferente!
- Ao contrário - disse Moche de Kobryn. - Foi exatamente igual.


Creio que exista muita gente q está meio “irada” com as coisas do Centenário. Eu tambem de vez em quando me encho um pouco e penso em ir salvar golfinhos e tartarugas marinhas. Mas aprendi a ter paciência, porque a maioria das coisas da vida a gente não consegue mudar pela força, mas pela persistência. Sei lá se essas pessoas iradas acessam este blog, mas a idéia é – ter paciência.

Somos todos voluntários na ACCIJB, e ontem fiquei muito feliz, emocionada, orgulhosa, porque conseguimos cobertura da abertura do Centenário em SP em toda mídia, inclusive no JN. Quem diria que algum dia o Jornal Nacional, o programa jornalístico de maior audiência do Brasil, divulgaria algum projeto que eu estou ajudando a construir desde o início?

Fiquei muuuuito feliz, até chorei de emoção. Porque mais de 40 milhoes de brasileiros assistiram ao programa!! Se 1% prestou atenção, já é um resultado maravilhoso!! E tenho uma participação nisso, porque se saiu na mídia foi graças ao material que eu escrevo até as 3, 4 horas da manhã, às ligações intermináveis e intermitentes com os produtores, a enchecao de saco dos 2 lados, e tudo mais do dia-a-dia de um assessor de imprensa.

Hoje fiz algo que seria impensável pra muita gente. Ajudei uma pessoa que me ferrou bastante. Mas sabe, o tempo passou, e percebi felizmente que não adianta guardar magoas de ninguém. Se a pessoa errou, sabe que fez algo errado, sofreu por conseqüência do erro, não merece ficar no lodo. Meu coração tem muita paz nesse sentido, porque eu sei que fiz o correto, e isso pra mim basta. A agitação no meu coração é porque eu quero fazer mais. Só preciso de ferramentas. Bjs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário