sexta-feira, dezembro 04, 2009

Retornando do exilio...

Nesse ultimo mês eu ando trabalhando tanto, mas tanto, que nao dá nem tempo de escolher quais sao os proximos doramas que eu vou assistir...rsrsrsrs...todos os dias ralando até 10 horas, 11 horas da noite. Email nem olho com muita atencao. Blog entao nem atualizei. E pior que conheço gente que está trabalhando quase 24 horas por dia. Sugoi desu ne!!

Ultimamente, tenho me convencido que nao vale a pena ficar adiando coisas pessoais, consultas medicas e meus projetos e sonhos por causa dos velhinhos e/ou projetos de velhinhos. Tipo, a gente se esforça pra caramba e os velhinhos nao só nao agradecem como nao reconhecem o que a gente faz. Será que é pq eu sou mais jovem, ou pq eu sou mulher? Mas continuo levando numa boa, pq a gente tem que sempre pensar positivo, pra frente, né! É o lema do judo, vc cai 9 vezes e levanta 10 vezes. Nao tem tempo ruim! =)

Eu fui na Nami Choux (www.namichoux.com.br) nesse final de semana e pedi o creme bruleé e o chocolate quente. Maravilhoso, uma delicia, super lindo, bonito e gostoso (e caro tambem, mas de vez em quando, tipo uma vez a cada 2 meses, eu acho que posso me permitir um pecadinho né). E daí eu chego em casa e a confeitaria está em destaque na Vejinha...eu recomendo o lugar é absolutamente LINDO. =)


Nami Choux, no Paraíso, serve guloseimas em ambiente amplo, sóbrio e agradável

Por Helena Galante

02.12.2009

CLEIBY TREVISAN

Carolinas de baunilha: R$ 8,50

Carolinas de baunilha: R$ 8,50

Filha de japoneses, a paulistana Kátia Nami Komatsu tornouse confeiteira em duas etapas. Primeiro, fez um curso na Universidade Anhembi Morumbi. Em 2007, conseguiu um estágio no restaurante Nakamuraya, em Tóquio, e lá passou a aliar a técnica da pâtisserie francesa a ingredientes orientais, como a farinha de moti (arroz pilado) e o feijão-azuqui. De volta ao Brasil, inaugurou há quatro meses sua primeira doceria, a Nami Choux, no Paraíso.

No classudo salão de pé-direito alto, decorado com madeira, mármore e couro, chama atenção uma parede de fi bra de coco repleta de plantas. Sente-se ali perto e experimente algumas guloseimas. Para agradar aos paladares ocidentais, Kátia abriu mão das receitas típicas. Ficou apenas o matchá importado (chá-verde), usado numa musse amarguinha servida sobre outra musse mais adocicada, de chocolate branco (R$ 8,50). O choux, uma carolina comum no Japão, empresta seu nome à casa e aparece em delicadas pirâmides com recheios de baunilha e chocolate (também R$ 8,50 cada um). Bem tirado, o expresso Café do Centro (R$ 3,20) pode vir acrescido de leite integral (R$ 4,50 o grande).


Rua Manuel da Nóbrega, 521, Paraíso, ☎ 3051-3534. 11h/21h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr.


Nenhum comentário:

Postar um comentário