sábado, outubro 22, 2011

Jornalismo mundo cão

Essa semana teve uma noite em que eu nao consegui dormir. Fiquei muito, muito mal por causa de uma noticia que eu inadvertidamente assisti no Jornal da RedeTV, da menininha chinesa atropelada 2 vezes e que faleceu essa semana no hospital. Eu já tinha visto o link do atropelamento em varios portais mas simplesmente optei por nao assistir, porque eu sabia que me faria mal, pq eu me conheço, pq eu sou muito boba para essas coisas.

Entao fui pra minha aula, voltei pra casa, liguei a tv e fui jantar. Enquanto estava jantando, tive o desprazer de ser literalmente invadida por essa noticia que eu passei o dia todo evitando. A apresentadora nem pra avisar que eram imagens fortes, que poderiam chocar o telespectador. Nao deu tempo de pegar o controle e desligar a TV. Eles simplesmente invadiram minha casa com cenas horriveis que, infelizmente, nunca vou conseguir apagar da memoria. Estragou meu jantar, nao tinha como, depois daquilo, apreciar uma refeição.

Chorei muito por causa dessas cenas, mesmo sabendo que nada que eu faça vai ajudar a menininha ou as crianças que sofrem na China, porque mesmo as crianças que sofrem no BR, infelizmente, nao consigo ajudar com o meu trabalho. Se somos todos parte de uma mesma humanidade, eu sofro mesmo por quem eu nao conheço. Mas o que queria colocar hoje é meu descontentamento com a profissao que eu escolhi. Cada dia que passa sinto que tenho menos respeito pela nobre profissão de jornalista. Porque o editor nao tinha o direito de colocar aquelas cenas no ar. Aquilo nao é denuncia, aquilo nao é noticia, aquilo é uma maldade inominável, algo que precisa causar reflexão para o povo chines, não vender jornal ou aumentar o ibope. Que conceito distorcido é esse?

Da mesma maneira, essa semana as cenas do Gaddafi morto e ensanguentado estao em todos os portais, todos os telejornais, todas as revistas. Na minha análise critica, ele podia ser um ditador, tirano, assassino, mas era um ser humano, que nao merece ser exposto assim em rede mundial, em tempo real. É desrespeitoso com o ser humano, uma violação com a religiao islamica, com os conceitos de diplomacia e reciprocidade. Será que os jornalistas que trabalham com essa cobertura nao entendem algo tao simples?? Será que eles acham realmente que a humanidade precisa ver aquelas cenas de barbárie?? Em que isso nos faz melhores do que os terroristas??

Tem um conceito de comunicação que diz o seguinte: quanto mais as pessoas sao expostas aos estimulos, mais elas se acostumam ao estimulo, e por consequencia, diminuem a resposta, vão se acostumando com o que é colocado, tanto pela imprensa, pelo governo ou por tiranos. Exemplificando, se o jornal publica pela primeira vez a foto de uma pessoa morta, isso vai chocar os leitores. Se amanhã o jornal publicar de novo, a foto vai chocar menos e menos, com o passar do tempo, e assim vai. Isso cria pessoas anestesiadas, entorpecidas, que não se escandalizam mais com o que deveria provocar escandalo e revolta. Alias, o proprio termo "escandalo" caiu em desuso, pq tem escandalo novo todas as semanas. O que será do nosso Brasil?? Bjs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário