sexta-feira, dezembro 28, 2012

Um verdadeiro "asno"

Faz algum tempo, escrevi sobre verdadeiros gentleman que conheço e fazem parte da minha vida. Mas nem tudo são flores, pq também existem (muitos) asnos com os quais tenho que conviver. Esses dias eu resolvi ser gentil (como sempre) e falei pra pessoa: "olha, tem umas musicas J-pop, vc quer ouvir, talvez tenha alguma coisa nova que vc goste?". A minha intenção era puxar conversa, simplesmente passar o tempo, coisa trivial mesmo.

Daí o indivíduo respondeu pra mim bem estupidamente: "Quando eu quero descobrir novas musicas, eu pego e baixo num lugar chamado Internet, vc já ouviu falar?". Caramba, quanta arrogancia e empáfia!! Como eu queria dar um soco bem dado, naquele exato momento!! Logico que eu me segurei para não responder na mesma medida, pq afinal, essa é a diferença entre as pessoas e seu nível de pensamento. Vamos ver até onde essa soberba vai levar o engraçadinho, e onde a minha humildade vai me guiar. Daqui a 5, 10 anos, os resultados ficarão (ainda mais) visiveis.

Além disso, as pessoas que me conhecem sabem que eu sou muito reservada com quem eu nao conheço (*um traço puramente virginiano da minha personalidade), ou seja, me mantenho à distância segura e talvez tenha gente que não simpatiza comigo por isso mesmo.

Mas no estacionamento, o moço do estacionamento resolveu, do nada, me chamar de "gata". Não é pra rir, é sério, olha que falta de respeito!! "Pode deixar que eu estaciono, gata". "Voce precisa de ajuda, gata?". "Vai pra balada hoje, gata?". "Bom dia gata, veio pegar o carro?" (resposta mal educada que eu gostaria de dar: "não, vim no estacionamento pq nao tenho nada pra fazer". resposta ilusória que ele gostaria de escutar: "nao, vim pra ver voce kkkkkkkkkk"). Fala sério, ninguem merece isso!! #help!!

Pior é que eu não sou do tipo de pessoa confrontadora que fala algo assim: "para com essa falta de respeito, eu sou cliente!!!". Então simplesmente não dou bola pras conversas do cara, não fico sorrindo de volta (detalhe haha ele fica sorrindo pra mim), mas realmente é muito chato, "gata" é um pouco demais, passou completamente dos limites. #semnoção #falaserio #socorro

A pior de todas eu guardei pro final. Estavamos no restaurante, grupo de amigos falando muita besteira, todos rindo muito, super animados, e daí o cara simplesmente fala pra nossa amiga, que tem a mesma idade que eu. "Voce tem cara de obassan!! A Erika parece muuuito mais nova que voce...". OI?? O que vc teve coragem de verbalizar na frente de todo mundo?? Como assim?? Detalhe a pessoa é muito inteligente. Como pode ter proferido esse destempero??

Mesmo que ele eventualmente pense isso (dentro daquela mente confusa), nao é o tipo de pensamento que verbalizamos em sociedade. E a menina está muito bem, ela tem filhos, é linda e dedicada!! Eu queria ter filho e estar tão bem assim. Ou seja, ele simplesmente foi muito grosseiro, nem as 6 canecas de chope justificam!! No final, a gente acabou passando por cima do assunto. Se eu estivesse do lado dele, tinha batido nele. Sério, esse daí merecia apanhar. 

Abaixo, segue texto do Paulo Coelho falando sobre como bobagens como essas relatadas acima de vez em quando acabam nos fazendo perder o equilibrio. Eu procuro manter o meu equilibrio SEMPRE. Bjs.

---------------------------------------------------------------------

Um samurai violento, com fama de provocar briga sem motivo, chegou às portas do mosteiro zen e pediu para falar com o mestre.

Sem titubear, Ryokan foi ao seu encontro.

“Dizem que a inteligência é mais poderosa que a força”, comentou o samurai. “Será que o senhor consegue me explicar o que é céu e inferno?”

Ryokan ficou calado.

“Viu?”, bradou o samurai. “Eu conseguiria explicar isso com muita facilidade: para mostrar o que é inferno, basta dar uma surra em alguém. Para mostrar o que é céu, basta deixar uma pessoa fugir, depois de ameaçá-la muito”.

“Não discuto com gente estúpida como você”, comentou o mestre zen.

O sangue do samurai subiu a cabeça. Sua mente ficou turva de ódio.

“Isto é inferno”, disse Ryokan, sorrindo. “Deixar-se provocar por bobagens”.

O guerreiro ficou desconcertado com a coragem do monge, e relaxou.

“Isso é o céu”, terminou Ryokan, convidando-o para entrar. “Não aceitar provocações bobas”.

quinta-feira, dezembro 27, 2012

Merry Xmas mr...

Primeiro Natal longe. Depois de tantos anos juntos, foi tão melancólico e diferente. Eu tentei fazer o que eu faço melhor, que é "não pensar em nada". Pra quem nao sabe, é sério, eu me concentro e consigo controlar a minha mente pra nao pensar em nada. Lamentavelmente, a prática zen não foi suficiente para acalmar meu coração dessa vez.

Então, como boa virginiana, não perdi tempo e fui me ocupar: cuidar dos preparativos, ajudar a preparar a comida e ser gentil com os (poucos) convidados. Também bebi Lambrusco branco, que eu descobri numa festa e é a unica bebida alcoolica que gostei. Pena que eu tomo meio copo e fico tonta! Ou seja quem nao sabe beber, NAO DEVE beber...hahahaha....^.^

Fui no sitio, cantei karaoke, comi churrasco, conversei bastante, fiquei na piscina, tomei sol, brinquei com os cachorros. Em suma, me ocupei, mas senti falta de uma FESTA de verdade, aquele festão que reune a familia de 50 pessoas, aquela bagunça, correria e animação...senti falta de todos que nao estao mais na minha vida cotidiana, que vão viver vidas paralelas a minha., que vou encontrar apenas lateralmente a partir de agora. Senti falta de vc, que nao vai ler esse post. Senti falta de mim, da Erika que eu fui e infelizmente não sou mais. Confesso que tem vezes que eu queria voltar a ser a pessoa que eu fui (se isso fosse possivel, já teria feito faz tempo).

Enfim, temos que viver com nossas escolhas, e eu fiz a minha escolha, agora preciso conviver com isso e  desvendar o que o futuro me reserva, construindo meu novo caminho habilmente, com muita esperança e coragem. Eu desejo que voce tenha muita felicidade, amor, paz e alegria. Que sua vida seja a mais linda de todas. E que um dia possamos nos encontrar no Natal novamente como sempre fizemos. E qdo escuto essa musica (linda aliás) penso em vc. Bjs.

terça-feira, dezembro 25, 2012

Decisoes (muito) dificeis...

Essa semana tive que fazer algo que simplesmente o-de-i-o fazer, que é dispensar uma pessoa no escritorio. Eu realmente nao sei fazer isso muito bem e espero crescer bastante para contratar logo um gerente de RH, que só vai pensar nisso. Foi muito dificil pra mim e pra pessoa...mas tive que falar, fazer o quê?? É se preparar e ir em frente.

Quando as pessoas pensam em "empreendedorismo", elas geralmente só veem o lado bom da coisa. A liberdade de fazer seu proprio horário, a garra pra ir atrás dos clientes, a dedicação para emplacar novos projetos. Tudo isso é muito bom. E é verdadeiro. Mas na verdade, empreender é muitas vezes estar sozinho nas horas ruins (algumas vezes até nas boas hihi), trabalhar mais do que os outros, aguentar muita coisa calado e tomar decisoes muito, muito dificeis (sozinho).

Sim, porque eu posso perguntar pra P, pras outras pessoas lindas que trabalham comigo, mas no final, cada decisao tomada no escritorio é minha responsabilidade. Entao cada passo que eu dou, preciso pensar na minha responsabilidade com as pessoas e com a empresa. Por isso acabei tomando essa decisão dificilima pra mim. Eu pessoalmente nao queria ter feito isso, mas tentei varias vezes e nao deu certo a tentativa de melhoria...entao o jeito foi dispensar. Pensando racionalmente, essa foi a decisão que tomei. Emocionalmente? Um desafio pra mim pq eu sou muito coração, menos razão.

Numa inspiração meio HQ, "grandes poderes trazem grandes responsabilidades" (#spiderman). A medida em que vamos avançando no jogo, as decisões que tomamos vão ficando mais dificeis e isso já deve ser esperado. Eu preciso estar preparada psicologicamente para lidar com esse tipo de dificuldade e transformar o que é sofrido e dificil em uma nova oportunidade. Espero que Deus me ilumine pra conseguir enxergar esses lampejos nas entrelinhas do processo. Bjs.

segunda-feira, dezembro 24, 2012

Espirito natalino (cadê???)

Coelho Nero
Fui fazer as compras de Natal com a minha mãe, pra comprar aquelas coisas que tem que comprar todo ano, tipo tender, chester e frutas...puxa, meudeus, que programa horroroso.

É época de Natal, amor, paz e harmonia, mas tinha gente brigando no supermercado por coisas bestas, tipo vaga no estacionamento, fila, gelo e bacalhau. Cadê o espirito natalino das pessoas?

Pior que estava há mais de uma semana gripada, dopada, com dor de cabeça, e foi dificil manter o bom humor. Mas consegui. Porque as coisas nao acontecem comigo. Eu faço as coisas acontecerem no mundo. Eu tinha o poder de não descontar em ninguem a frustração das compras natalinas e creio que consegui (espero!).

No final, o moço do estacionamento veio me ajudar a colocar as compras no carro e a gente estava conversando e ele disse que no dia anterior, só pra estacionar estava demorando 30 minutos e que a fila para entrar no supermercado começava do outro lado da avenida!! Credo, eu ia embora com certeza e passava a ceia com o que tem na geladeira!! A que ponto chegamos nessa loucura consumista? Realmente, estamos todos consumidos pela Matrix da Classe Media (um dos temas do curso que estou fazendo). Bjs.

terça-feira, dezembro 18, 2012

Tempo passando


Quando eu penso que o ano já está acabando daqui a alguns dias, me vem uma certa angustia no coração. Porque eu realizei muita coisa nesse ano, mas também faltou um outro tanto (enoooooooooorme) de coisas para colocar em prática. Mudei bastante a minha vida, mas ainda posso mudar mais. Sei que poderia ter aproveitado melhor o meu tempo.

Uma coisa que coloquei em prática esses dias, com o curso que estou fazendo, é parar de desperdiçar o meu tempo, que afinal, é meu ativo mais valioso

O tempo nao para, nao espera e nao volta, entao não posso ficar desperdiçando meu precioso tempo em conversa inutil/besta no facebook, em trocas interminaveis de emails, em eventos chatos ou em tarefas que outra pessoa poderia fazer no meu lugar perfeitamente. O meu tempo é a minha maior riqueza e preciso aprender a valorizá-lo mais e mais.

Fico pensando nas pessoas que passam o dia trabalhando o dia inteiro em empregos que absolutamente ODEIAM. Que vida é essa?? A gente está vivo pra buscar a excelência, pra buscar nossos sonhos, pra atingir nosso infinito potencial humano. É pra isso que vivemos, nao é pra pagar contas, nem juntar dinheiro, nem comprar carro ou brinquedinhos de adulto. Mas voce pode me dizer: "Ah Erika, nao é bem assim, voce faz o que voce gosta, voce tem sua empresa, é uma pessoa privilegiada, eu nao sou assim...". Porquê?? Por que precisa ser assim?? 

O A. veio me falar que pediu demissão do emprego que odeia. Na hora pensei: DEMOROU! Devia ter feito isso 1 ano atrás. E agora, mais de 1 ano, 12 meses se passaram, 52 semanas. Quem vai trazer essas horas de vida de volta pra alguem? Nao existe isso, o momento que passou foi embora e nao volta mais. Acho que a gente devia utilizar nosso tempo e nosso potencial mental para missões mais elevadas espiritualmente do que simplesmente "sobreviver". Isso nao é viver. Segue um texto bacana que vi no blog do Paulo Coelho sobre o assunto. Bjs.

Se você está em dúvida sobre suas atividades profissionais, pare diante do espelho e pergunte: “meu trabalho me faz bem?”. Às vezes é necessário cumprir certas etapas, porque escolhemos determinado caminho – e tudo tem seu preço.

Mas, se o que você está fazendo agora não é parte de seus sonhos, pare. Você está colocando ali, no mínimo, oito horas de vida por dia. Não acredite naquela história de “ah, eu vou fazer isto por um tempo, e depois farei o que realmente desejo”. Se você agir assim N-U-N-C-A terá oportunidade para viver da maneira que realmente quer. Não vale a desculpa: Ah, eu me sacrifico por pessoas que amo”. As pessoas que lhe amam querem lhe ver feliz.

Não há dinheiro que pague seu tempo. Lembre-se: quando ficar velho, onde vai comprar de volta os minutos de vida que vendeu? Não existe um Banco de Vida. O que existe é a Vida.

segunda-feira, dezembro 17, 2012

Gosto musical muito seletivo!!

O C emprestou pra mim um cd com 194 musicas J-pop. Eu achei muito legal esse emprestimo, porque a minha busca por novas musicas acaba se direcionando com base no que já estou escutando, entao fico meio viciada em ouvir as mesmas coisas de sempre (ultimamente, muito Kpop rsrsrsr).

Escutei todo o CD hoje, e olha como eu sou seletiva: só escolhi 30 musicas pro meu mp3 hahaha!! Algumas eu sei que nem vou escutar depois rsrsrsrs...mas achei que tinham alguma coisa diferente e por isso salvei. E outras sao versoes em japones de musicas coreanas hahaha!! É bom escutar a seleção musical de outra pessoa de vez em quando. È uma oportunidade pra conhecer novos estilos né??

Vou dizer que simplesmente o-de-i-o aquelas musicas que tem uma menina (ou duas, ou tres) com voz estridente gritando "AAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH" naqueles tons altos de quebrar copo de vidro. Aliás, não entendo como japonês gosta tanto disso.

E aqueles grupos que tem tipo umas 30 meninas juntas, uma mais esquisita que a outra, todas com a mesma roupinha? Que fetiche é esse, meudeus?? Nao dá pra entender PORQUÊ japonês gosta tanto disso. Por exemplo, tem uma musica do tamanegui (cebola) que é muito bizarra!! A menina devia estar (muito) bêbada quando concordou em gravar uma musica e filmar um video vestida de cebola!!


É engraçado porque eu escuto as musicas e sinto muita semelhança entre as 194 faixas, parece que grande parte está na mesma batida, no mesmo tempo, até no mesmo tom (irritante) de voz. Acho que isso é um problema da musica pop em geral nao é? Bom, pelo menos eu encontrei minha nova musiquinha favorita, que é do AAA. É um grupo que mistura meninas e meninos (os meninos são meio feios, na verdade rsrsrs), mas tem umas musicas legais! E tem tb a musica do Gran Rodeo, que é tema de um anime sobre basquete. Bjs.





Em tempo, tinha esse video que descobri no blog do @forastieri. Esse video que é um mashup do Daniel Kim mostra que realmente as musicas de hoje são muito igualzinhas, padronizadas, pasteurizadas. Ainda existem alguns lampejos de originalidade (tipo PSY rsrsr), mas são muito poucos no meio de um oceano de mediocridade. Bjs.

terça-feira, dezembro 11, 2012

Too Close com Alex Clare

Eu vi esse video (Alex Clare - Too Close) de relance e fiquei procurando quem era o cantor, pq achei super interessante a relação do kendô com a música.

Nunca tive vontade de praticar kendo (sou mais karate, rsrsrsr) mas pessoalmente acho que é uma arte marcial linda e admiro quem se dedica de coração (alias, machuca muito hahaha #not4me).

Hoje em dia, é muito dificil praticarmos valores tradicionais como dos samurais, mas é uma prática que enobrece a humanidade. Ser um "samurai" nos dias de hoje é lutar por valores que precisamos preservar, buscar o caminho, não desistir da ética e da moral. Artes marciais mostram essa filosofia aos praticantes. Bjs!

segunda-feira, dezembro 10, 2012

No hablo mandarin!!

Essa semana passei uma situação engraçada no restaurante chinês. Inventei de ir num daqueles restaurantes em que não tem ninguém que fala português (sabe aqueles da Liberdade que você tem até medo de entrar?? Que só tem chineses como fregueses?? Que só tem cardapio em chinês ou em português meio maluco??).

Pois é, eu achei, realmente achei que dava pra fazer alguma coisa com o que eu teoricamente aprendi no curso, mas descobri que o meu nivel de mandarim nao é suficiente nem pra pedir refrigerante!! Hahahaha!! Só disse boa tarde e olhe lá. De resto, tudo incompreensivel, falam muito rápido, minha pronuncia é muito ruim, ou sou muito lerda rsrsrsrs...pior que tenho prova terça-feira (#comofaz??).

Chegou uma hora que eu precisei pedir pra ver fotos dos pratos para escolher. E pra lembrar a palavra "foto"? E pra atendente me entender? Mimica! hahaha...ainda bem que tinha um painel com algumas fotos na frente do restaurante entao ela me levou lá e pedi o "Pato de Pequim" (sinceramente, não gostei kkkk). Nunca tinha comido pato na vida, tem uma cor mais escura que frango e eu achei meio seco/sem graça...mas foi bom como experiencia (pra não repetir hahahaha)!!

Da proxima vez vou pedir ajuda pro meu laoshí (professor) ou algum amigo descendente de chineses, porque é muito ruim chegar num restaurante e nao entender nada!! hahahaha. Bjs!

domingo, dezembro 09, 2012

Perdida na tradução...

Kdorama Tumblr
É muito engraçado acompanhar a minha batian assistindo K-doramas. Porque eu assisto a versao original com legenda em inglês, mas ela assiste a versão com dublagem em japones e legendas também em japonês...kkkk...

Eu fico acompanhando as reações dela (ela tem 87 aninhos). E ela chora, faz assim "aaaahhhhh" quando acontece alguma coisa tipo perseguição de carro e/ou moto, e sorri quando tem alguma brincadeira e se emociona nas cenas mais melosas (aliás, típicas de K-dorama).

Pra mim é meio surreal ver os atores e atrizes dublados em japones...mas é uma forma que o mercado K-pop conseguiu inventar pra entrar no Japão né. Tem até trailers dos novos doramas, super produzidos como trailer de cinema. Afinal, é uma industria cultural!!

Falando em industria cultural, fui praticamente obrigada a assistir "Amanhecer - parte 2" porque nao tinha outra opção de filme no Cinemark...kkkkk....totalmente ridiculo e olha que nao tinha assistido nenhum episodio anterior...sem comentários sobre a tal da Bella e do Edward, mas o mais surreal pra mim foi a maneira como trataram os personagens brasileiros.

As vampiras brasileiras
Sim, porque eles fazem uma reuniao de vampiros do mundo todo e aparecem 2 brasileiras da Amazonia. Ou seja, quando se referem ao Brasil, mostram macacos, florestas e moças de tanguinha.

E tem mais 2 personagens da Amazonia, o moço que aparece no final, junto com outra moça (que é oriental, porque é logico, aqui no BR somos todos meio orientais #fail), pra salvar a menininha vampiro/humana. Ambos confortáveis de tanguinha, no meio da neve. Claro, afinal são vampiros e nao sentem frio. Uma belíssima apresentação dos estereotipos sobre o Brasil. E duas horas da minha vida que perdi num filme muito, muito, muito besta. =P. Bjs!

sexta-feira, dezembro 07, 2012

Quero aprender mais e mais!

Minha amiga esses dias reclamou que eu trabalho até de madrugada (trabalho mesmo, continuo trabalhando e pra falar a verdade, eu gosto!!). Mas daí ela perguntou: "me fala como vc trabalha desse jeito e lê 5 livros por mês????"

Olha vou confessar que agora em novembro, não li 5 livros, mas "apenas" 2. Acabei de ler "A Menina do Vale" da Bel Pesce e li aquele livro de poemas sobre "11 de Março". E tenho um monte de livros aqui na minha cama pra ler em dezembro/janeiro. #amomuito!! Sempre amei ler!!

Bom, tive uma noticia ruim porque nao tirei a nota que eu devia/queria ter tirado em japonês. Isso porque eu nao fiz lição de casa...sniff...e nao fui bem nas provas semanais de kanji (mame test)...chuif...na hora fiquei meio baqueada, depre, mas bola pra frente, que semana que vem tenho prova de mandarim!! hahaha!!

E eu, toda chique, falando com um costa-riquenho essa semana, em espanhol?? Pensando em portugues, querendo responder em ingles (que é mais natural pra mim), buscando as palavras em espanhol, foi muito engraçado!! E o cara ainda acha que eu sou fluente!! Por isso...rsrsrs...meu proximo curso será espanhol. Depois coreano. Só nao sei se vou misturar as palavras na minha cabeça, porque na aula de mandarim, muitas vezes eu penso em japonês que é mais comum pra mim kkkk....já imaginou se eu misturar coreano nessa salada mental??

Também estou meio numa onda de fazer cursos. Hoje me inscrevi em dois, depois que começarem as aulas eu explico melhor e falo sobre o assunto. Um é sobre planejamento financeiro, e outro sobre marketing de precificação. Eu realmente acredito que quanto mais eu conheço, mais eu estudo, mais eu vou querer aprender, melhorar e compartilhar conhecimento. Eu realmente gosto muito de estudar as coisas que me interessam. Acho que investimento em cursos e livros é a melhor utilização que posso dar para meu dinheiro, porque com isso, vou multiplicar minhas oportunidades de crescimento. Quero sempre continuar aprendendo! Bjs.


quinta-feira, novembro 29, 2012

Voce tocaria o sino?

O sr. S me deu esse livro, "Para Além da Terra Desolada sem Fim" - 11 de Março - 24 poemas e fotografias sobre a vida e o mundo após o grande terremoto seguido de tsunami ocorrido no leste do Japão em 11 de março de 2011, de Keiko Takahashi, com tradução do Masato Ninomiya.

O tsunami em março de 2011 mexeu muito comigo e com todos que trabalharam aqui no Brasil nos diversos eventos e campanhas, tentando levar nosso sentimento e fazer algo pelas pessoas que sofriam do outro lado do mundo. Chorei e me emocionei muito. Com certeza é um livro que vale a pena ler. Tem um lado poético, triste e melancólico, mas ao mesmo tempo, de muita esperança.

A autora fala sobre como as pessoas devem ter se sentido aterrorizadas e inseguras no momento em que o desastre acontecia. O pavor, o medo, o fim. Cada uma dessas pessoas tinha uma história preciosa de vida, amor, sonhos. A obra relata a dor dos que se foram, mas também o sofrimento e a angústia de quem permanece lá, que é misturada ao sentimento de reconstrução, de "gamman" (aguentar o sofrimento), tão tipico do povo japonês.

"Nessa terra desolada, que de súbito surgiu,
foram deixadas
numerosas pegadas
das almas de nomes desconhecidos

Nos sentimentos sedimentados
em diversas camadas
encontram-se gravadas
as incontáveis lamentações.

O que elas vislumbraram,
e o que desejaram?
O que tiveram de desistir
e do que se arrependeram?"

Ela conta a história do sr. Koshida, líder voluntário da brigada de incêndio da vila de Otsushi, distrito de Ando-Akahama. O sr. Koshida mandou seu colega, sr. Hiuchi, tocar a sirene do posto da brigada, para alertar todos os moradores da vila sobre a iminência do tsunami, ou seja, todos deviam sair de suas casas e buscar lugares mais altos. Só que depois do terremoto, a cidade estava sem luz, e o alarme não funcionava. O que fazer?

O sr. Koshida então ordenou que o sr. Hiuchi e todos os companheiros da brigada ajudassem a evacuar os moradores para as montanhas. E ele pegou o sino de incêndio, que normalmente nao era utilizado, e foi para a torre e ficou lá observando o mar e tocando o sino, para que as pessoas soubessem que deviam sair de casa. O repicar do sino ecoou por toda vila. O sr. Hiuchi disse que era um som triste. Os moradores foram para lugares mais altos e estavam protegidos. O tsunami chegou meia hora depois do terremoto. O sino só parou de tocar no momento em que o tsunami varreu a cidade. O sr. Koshida nunca mais foi visto.

Também há relatos de pessoas que se atiraram na correnteza de lama para tentar salvar pessoas sendo levadas pelo tsunami. Funcionários de prefeituras que ficaram no local para prestar socorro para quem precisava. O sr. Koshida deve ter visto a onda se aproximar, e mesmo assim, foi corajoso e permaneceu lá tocando o sino, para alertar e salvar os moradores da vila.

O que leva o ser humano a ser capaz de se sacrificar pelos outros? Porque cada uma dessas pessoas tinham a própria vida e a própria familia para resguardar e proteger, mas não quiseram deixar de estender a mão para quem precisava, colocando suas próprias vidas em perigo. Isso pra mim mostra que a gente não pode perder a fé na humanidade. Isso me dá esperança e força por estar viva nesse momento.

Porque a mesma espécie humana que mata por um par de tênis é capaz de sacrificar sua própria vida por um desconhecido. Temos esse algo indecifrável, que transcende a compreensão humana: todos nós possuimos essa luz, essa alma verdadeira. E na vida, devemos buscar nossa luz, revelar o potencial da nossa alma e ajudar a humanidade.

"Felicidade sem preocupação.
Sucesso sem fracassos.
Realização sem adversidades.
Paz sem angústia.

Ainda que se busque tanto,
tudo isso
não passa de ilusão.

Todas as vidas 
carregam inúmeras dores
e enfrentam provações
desconhecendo suas causas

Há vozes que só se ouvem,
e verdades que só são enxergadas,
em meio a essa dor

A luz brilha justamente no meio das trevas
O homem aprofunda o próprio ser
através das suas dores."

Essa semana meu tio faleceu de repente. Teve 4 paradas cardíacas de um dia pro outro. Num dia estava vivo, no outro morreu, no dia seguinte foi enterrado. E ele não aproveitava nada da vida. Me fez parar pra pensar e refletir, "afinal, o que levamos da vida"? Dinheiro, casa, carro, roupa? Não, nada disso. O que levamos da vida é a nossa própria vida, nossa história. Eu quero ser uma pessoa que não hesitaria em tocar o sino, como o sr. Koshida, que deve estar no céu e com certeza salvou muitas vidas naquele triste dia. Bjs.

segunda-feira, novembro 26, 2012

Argofuckyourself!!

Fui assistir Argo num cinema muuuuuuuuuuuito chique (e caríssimo) no Shopping JK, o Cinépolis. As poltronas são de couro, confortaveis, reclináveis e pra ter ideia do nivel rico do lugar, dá pra pedir sushi boat enquanto voce está assistindo o filme. Ou seja, é uma experiencia super hiper vip (e no meu caso, provavelmente única haha).

O filme (baseado em história real) se passa em 1979, no Irã, e conta a história de um grupo de 6 diplomatas americanos que estão refugiados na casa do embaixador canadense, por meses e meses. Mas a situação é muito arriscada e eles precisam ser resgatados rapidamente, daí entra o personagem do Ben Affleck, que é o Tony Mendez, que inventa um filme de Hollywood para poder resgatar esses diplomatas. 

Ele conta com a ajuda do maquiador Michael Chambers e do produtor Lester Siegel pra criar o filme falso, que é uma ficção cientifica chamada Argo. E o Mendez vai para o Irã nessa missão praticamente suicida, muito perigosa, sendo a única chance para resgatar essas seis pessoas. 

Além do filme ser muito interessante, ele tem ritmo, é inteligente e coloca várias questões morais para refletir. Em determinado momento, o Mendez é proibido de continuar sua missão. Ele recebe ordens para abandonar as pessoas que prometeu proteger. Só que aí ele reflete sobre a responsabilidade dele com essas pessoas. E arrisca, sabendo de tudo que pode dar errado, porque ele se comprometeu com essas pessoas, que acreditaram nele. 

Enfim, teria sido muito fácil para ele cumprir sua obrigação, resignar-se, fazer as malas e ir embora, e é algo que muitas pessoas fariam, considerando o risco suicida e louco dessa missão. Ele tem família, ele tem um filho que ele ama, mas aquelas pessoas dependem dele naquele momento. A questão que o Ben Affleck coloca no filme é a nossa responsabilidade pessoal, o poder das nossas próprias escolhas. Essa é a principal força das pessoas que fazem a diferença no mundo, que movem esse mundo pra frente. Bjs! 

domingo, novembro 25, 2012

With a little help from my friends

Tem algo que preciso confessar: eu sou uma pessoa que nao gosta de pedir ajuda. Sou muito, muito, muito orgulhosa. Esse é um dos meus defeitos, junto com a preguiça e o excesso de confiança nas pessoas. Sempre vou procurar resolver meus problemas sozinha, sem incomodar ninguém. Alias, se eu te incomodar e pedir ajuda, é porque realmente já tentei algumas vezes e nao consegui resolver sozinha hahaha....

O mais engraçado é que sinto que as pessoas gostam de me ajudar. Acho que porque eu gosto de ajudar os outros, o universo me coloca numa vibe assim, em que a ajuda aparece dos lugares e das pessoas menos prováveis. Tipo um karma do bem. Por exemplo, tem um projeto que eu estava quebrando a cabeça, perdendo o sono, me esforçando ao máximo e obtendo resultados pífios.

Tive uma reunião com o moço, fui bastante sincera ao dizer que estava tendo dificuldades. Ele simplesmente pegou o que ele tinha, colocou no meu pen drive, e com isso, "meus problemas acabaram" hahaha e ele disse que ainda vai melhorar mais o arquivo, só pra ajudar mais. Puxa vida! Conquistei mais um aliado rsrsrsr.

Alias, acho que nesse ponto eu realmente tenho uma habilidade que é diferenciada, de construir equipes, formar uma rede de pessoas que colaboram entre si, inspirar os corações das pessoas. Lógico, isso é resultado direto de todo treinamento que tive no seinen. A gente acaba enxergando coisas que passam despercebidas para outras pessoas. Nao sou uma lider perfeita, Deus sabe o quanto eu erro, mas sempre que eu erro, é tentando acertar.

De qualquer maneira, continuo não gostando de pedir ajuda, tenho essa crença distorcida de que sou uma pessoa verdadeiramente auto-suficiente, mas agora quando preciso, nao reluto mais. Afinal, eu estou no meu direito de solicitar ajuda, e a pessoa está no direito de aceitar ou recusar. Eu não sei tudo sobre o mundo e nao tenho condições de saber tudo, por isso reconheço humildemente que ainda preciso aprender muito mais. Conto com meus amigos e amigas pra me ensinarem quando preciso! Bjs.

Um Alguem Apaixonado - ODIEI!

Fui assistir esse filme no Reserva Cultural porque obviamente, trabalho com cultura japonesa, e por isso, preciso acompanhar o panorama cultural japonês na medida do possível.

O começo do filme nao é assim tão ruim, mas depois ele vai piorando, desandando, se perdendo, até chegar no final mais ridículo que eu já vi. Sério, de todos os filmes, foi o mais ridiculo. Se bem que pelo menos, serviu para treinar o meu nihongo. hahaha...

Na historia, a Akiko é uma garota de programa que vai na casa de um velhinho, e no dia seguinte os dois vao para a faculdade dela, e lá eles encontram o namorado psico da moça. Basicamente é esse o enredo. Muito besta, preguiçoso e mal conduzido.

O principal problema, na minha modesta opiniao, enquanto nao-especialista em cinema, é que o diretor Abbas Kiarostami é iraniano. Ou seja, ele nao conhece a cultura japonesa nem a sociedade japonesa. Como transmitir uma verdade que você nao conhece, nao estudou e nao compreende? Por isso o filme é muito raso, nao te atinge, nao te convence, nao encanta. É um filme com roteiro preguiçoso, unilateral, que se prende aos estereótipos, enfim, um programa que eu nao recomendo. Existem filmes japoneses muito melhores que esse! Bjs.

sexta-feira, novembro 23, 2012

Sentimentos mais do que comuns

Meridianos Paralelos
Estou aqui na sala, como uma observadora anônima, escutando duas meninas falando sobre suas vidinhas tranquilas de cursinho. Tranquilas porque elas nao sabem o que as espera depois da faculdade hahaha. 

Tadinha, uma delas está muito, muito deprimida, falando que a vida dela não tem sentido, que ela só quer dormir e acordar no dia seguinte e sentir que a vida melhorou. Mas infelizmente, nao vai melhorar, Sayuri (*). Nao assim, enquanto você continuar a viver assim, e principalmente, a pensar assim, sua vida nao vai mudar. Primeiro, você tem que mudar. E vai ter que trabalhar pra isso. No pain, no gain.

Pior é que eu me identifico muito com a Sayuri. Ela está dizendo que vê as outras pessoas como estrelinhas brilhando e ela como tela preta. Que ela nao vê sentido nas coisas que faz. E eu também quando era adolescente, era totalmente perdida na vida. Poderia ter me perdido pra muito mais longe e nao encontrar o caminho de volta! Ainda passei muitos anos perdida, até me encontrar. Porque nao existe ninguém que vai te dar a direção, você mesmo tem que encontrar seu caminho. As pessoas podem te ajudar, mas quem vai decidir o caminho é você.

Eu gostaria de fazer alguma coisa pelas pessoas como a Sayuri, porque sei que tem muita gente se sentindo perdida por aí, e agora que me encontrei de verdade, posso ajudar outras pessoas a se encontrarem também (sei que parece falta de humildade escrever isso, mas realmente acredito que posso ajudar alguem. Como no filme "A Lista de Schindler", o importante é ajudar alguém. Qualquer pessoa. Uma vida. Qualquer vida).

Penso por ex nos ex-dekaseguis, que voltam ao Brasil sem saber o que fazer, ou nos filhos desses dekaseguis, que nao sabem se sao japoneses ou brasileiros. É tanta coisa para refletir nessa vida, né? Quero mesmo ajudar essas pessoas, tenho alguns projetos, o que me falta é tempo pra implementar todos os meus sonhos. Deus me ajuda please? Por enquanto, vou ajudando quem cruza meu caminho distraidamente. Bjs!

(*) o nome da menina nao importa, né, pq acho que esse sentimento de solidao e falta de sentido na vida, muitas pessoas estão sentindo no mundo nesse instante. Eu senti, você também sentiu. Talvez ainda sinta. Enfim, todos sentimos isso em algum momento da vida. Aliás, Sayuri, desculpe por ter escutado sua conversa sem sua permissão. Desejo que você se sinta melhor e estou torcendo por você de coração.

quinta-feira, novembro 22, 2012

Um verdadeiro gentleman

A definição verdadeira de um gentleman que nao esta nos dicionários: o verdadeiro cavalheiro é capaz de matar uma barata sem pestanejar, pra donzela nao sair correndo do restaurante!! Hahaha. Serio, acho que as baratas estão me perseguindo, porque estava tomando café com o R. e de repente, vejo uma barata no canto do restaurante.

Acho que o bicho, apesar de nao ter cérebro, deve sentir instintivamente o pavor das pessoas, porque acredita que num salão enoooooooorme, a barata veio logo pra nossa mesa? O R. tava no telefone, mas percebeu meu...hummm....panico, e "PÁ!!", matou a barata sem hesitar. Hahaha. Obrigada, R. porque eu realmente teria um chilique em publico se a barata alcançasse o meu lado da mesa!

Outra demonstração irrefutavel de que ainda existem homens super gentis. O F. quebrou o hashi pra mim, colocou na minha frente, colocou shoyu no potinho, separou wasabi pra mim...ou seja, muito muito muito gentil. E ele fica servindo agua ou suco no meu copo, e é super atencioso comigo. Enfim, sou uma moça de sorte né! Tenho a companhia de queridos gentlemen no meu dia a dia! Bjs.

quarta-feira, novembro 21, 2012

Ovelhinhas teleguiadas

Uma guerra iminente em Israel. Policiais morrendo e matando. Crise econômica no mundo todo. E a Veja dessa semana estampa na capa a porcaria da moça que vendeu a virgindade, o que além de ser uma noticia idiota, é uma noticia velha, porque o hype em torno dessa idiotice já passou faz um mês mais ou menos - o que é uma eternidade em termos de Internet.

As vezes eu tenho vergonha de dizer que sou jornalista, porque tem momentos que sinto muito desgosto ao olhar o trabalho dos meus colegas de profissão. Isso em geral, não apenas falando da revista Veja, que sempre foi a revista mais "sem noção" das coisas. De qualquer maneira, a publicação mais lida do país deveria ter mais responsabilidade nas capas que decide estampar, porque cada capa mostra uma posição política, ética e social da publicação.

Por isso mesmo, acho um absurdo dar publicidade gratuita pra esse assunto tão vazio e supérfluo, e não falar de tanta coisa que está acontecendo no Brasil e no mundo. Nesse momento, crianças e jovens estão morrendo na periferia de São Paulo, e todos os dias de manhã os jornalistas vem reportar na TV: "hoje foram 3 baleados e 2 mortos no bairro tal, tal e tal, houve chacina no bairro tal". O que é isso?? Estamos vivendo num mundo bizarro?? São crianças, são jovens, são adultos, são seres humanos!! Cadê a indignação das pessoas??

Estão tentando banalizar essa onda de crimes que vem acontecendo, sem refletir, sem contra-argumentar, sem questionar a versão oficial, tentando fazer com que todos se resignem com a situação absurda em que nos encontramos. O jornalismo é questionamento. O jornalista deveria levantar questões, pesquisar dados e possibilitar que o publico chegue a suas próprias conclusões. Porque hoje o que temos é uma massa de ovelhinhas teleguiadas. Quem comanda as ovelhinhas? Eu posso ser muita coisa, mas não sou uma ovelhinha resignada. Bjs.

terça-feira, novembro 20, 2012

Quebrando tudo ate o ultimo pedacinho!!

caracteres com espaço
Com o tempo, fui descobrindo que somatizo algumas coisas. Todos nós fazemos isso mesmo sem perceber. Você vai aturando as intempéries da vida, sendo paciente, meditando, perdoando, respirando, contando até 10, se acalmando. Mas tem horas em que o sangue sobe, afinal, sou uma pessoa calma mas não sou uma monge zen. Nessas horas eu somatizo.

Estava muito tensa por causa de toda situação com meu ex cliente, pelas coisas que ele estava fazendo com pessoas que gosto, e também as sacanagens comigo, e por tudo que estava acontecendo na vida, mais outros serviços e jobs que invariavelmente acabam indo e voltando pra minha mão porque às vezes, parece que somente eu resolvo as coisas nessa terrinha de Deus.

Nessa semana, juro, eu que sou uma pessoa calma, estava querendo quebrar tudo! Jogar coisas no chão, gritar, fazer escândalo, mandar catar coquinho, mandar tudo praquele lugar! E acabei quebrando mesmo, só que meu estresse voltou-se contra mim mesma: Quebrei meu dente!! De novo. Fala serio!

Tava atrasada pra reunião super importante logo de manha, nao tinha comido nada, tinha gente ligando no meu celular e abri rapidinho o chocolate que estava na minha bolsa (sinal de estresse : carregar guloseimas na bolsa hahaha) e mordi. Quando fui ver, tinha algo estranho no meu chocolate: tinha um pedaço de dente! E logo percebi que era meu dente! Pensei: "AIMEUDEUS de novo naaaaaaaaaoooo!"...

Liguei chorando na minha dentista, falando que era tudo culpa do chocolate hahaha e pedindo pra ela me atender "por favor por favor por favor". Comovida com meus apelos e choramingos (eu sei apelar muito bem quando preciso), ela me atendeu no dia seguinte pra ver quão ruim estava minha situação. E já foi começando: "que falta de sorte hein Erika?".

Pra quem nao sabe, quebrei um dente no ano passado (culpa do sembei) e no ano retrasado (culpa da maçã). Quer dizer, a Dra. S. explicou claramente que nao é culpa do chocolate, nem do sembei, muito menos da pobre maçã. A culpa, no caso, é desta que vos escreve mesmo. Eu devia estar mordendo e mastigando com tanta força, tanta ira, tanta raiva nos últimos dias, que acabei forçando e fraturando a parede do meu dentinho, que caiu desolado, sem poder se defender e sem ter culpa de nada!

Ou seja, no final, a raiva que estava sentindo causou prejuízo$ na minha combalida situação financeira, e agora tenho que ir no dentista semanalmente por uns tempos até consertar meu lindo dentinho. Isso é pra aprender a nao somatizar, Srta. Erika! Teria sido muito mais barato e divertido ter comprado um saco de pancada. Fala sério, ninguem merece! Bjs.

segunda-feira, novembro 19, 2012

Erika passeando muito!

Yumi Na Mesa
Nos últimos tempos tenho ido em lugares super chiques, to super passeadeira. Fui jantar no restaurante Kosushi no Itaim (muito bom, mas nada excepcional), e no PingPong, que serve porcoes de dim sum (foto), que sao pequenas porções de comida chinesa, muito bom, comida deliciosa (e cariiiiiiiisssima, ainda bem que eu fui convidada).

Fui também conhecer a casa de chá Khan el Kallili com dança do ventre, super sensual e divertido, mas a comida é péssima, sem gosto, cara, horrível mesmo, sao uns paozinhos com patê horrorosos, o pior chá que ja provei na vida (acúcar puro!!), ou seja, vale só pelo show de dança, porque de resto, nao foi legal. 

Ah, fui tambem no Bixiga almoçar na cantina C...queSabe, comi spaguetti com vongole hummmmmm uma deliciosa refeição e ótima companhia! E também nunca tinha ido no Izakaya Issa, achei super legal o ambiente, a comida gostosa, o papo muito bom e o atendimento super atencioso e carinhoso. Gostei mesmo do lugar e especialmente da companhia! Tambem fui no Fifties comer hamburguer de costelinha....hummmmmm....Bjs...

domingo, novembro 18, 2012

Assistindo 007, 002 vezes

Pois é...gostei tanto do filme do novo 007 que acabei assistindo duas vezes. Serio, é muito bom, tem passagens emocionantes, uma bond girl linda e James Bond irônico e mais humano. E o vilão do Javier Bardem é inesquecível. A história dos ratinhos, vou lembrar sempre. A música da Adele é muito legal, os cenários maravilhosos e o ritmo super acelerado. O tipo de filme que vale a pena sair de casa para assistir!

O velhinho comprou o DVD pirata do filme e era daqueles em que o cara gravou o filme dentro do cinema, tudo tremido e mambembe. Raciocina comigo: é um velhinho, tem dinheiro pra gastar, tem tempo de sobra e provavelmente paga meia entrada. O que faz um velhinho comprar o DVD pirata do filme e ainda reclamar da falta de inteligencia dele? É muita canastrice pra minha cabeça! Bjs.


sábado, novembro 17, 2012

Manias de verão

Entra ano, sai ano, cada estação eu tenho uma mania diferente. Nesse verão, minha mania é tomar sorvete de brigadeiro da Kibon (eu nao gostava desse sorvete mas nesse verão em especifico descobri que gosto) e tomar suco de açaí (disso eu sempre gostei haha).

Entao todos os dias, normalmente, estou tomando suco de açaí ou comprando sorvete de brigadeiro (sempre escolho, ou um ou outro, porque afinal, nao quero virar uma bolinha doce de chocolate misturada com açaí). Lógico que isso é porque ando trabalhando muito. Quando você me vir com balas na bolsa, chocolate na mochila, chiclete na mesa, tenha certeza que estou estressada hahaha...

Outra coisa que descobri nas minhas recentes andancas pela Liberdade - e que é maravilhosamente delicioso - é o "bolo de panqueca" do espaço Kazu (fotinho by me). Nossa, como esse doce é fabuloso, uma criação doce e delicada que mistura frutinhas, creme, crepe e chantilli...parabens ao chef patissier!! ahhhhhh como é bom comer! O ruim é queimar as calorias depois hahahahaha...bjs.

sexta-feira, novembro 16, 2012

Magic Mike - muita boy magia!

Esses dias tava precisando de um up no astral...e fui ver o filme Magic Mike, que é sobre ....um clube de strip masculino hahahahahaha...oque posso dizer sobre o filme? Foi super divertido visualmente, muito engraçado, ate porque nas cenas mais "exóticas", as mulheres que estavam assistindo riam muito e eu também ri bastante hahaha...=)

Nao tem jeito: as cenas sao tão exageradas que a gente acaba rindo da situação em si. Mulher nao fica exatamente "excitada" vendo essas coisas. Os homens ficam praticamente pelados, fazem poses, dançam e sensualizam com muuuuuuuuuita boy magia. Lógico que os caras sao lindos, sarados e maravilhosos...hahaha mas o roteiro é meio bobo, sobre um stripper que ajuda um cara a começar na profissão. Dai eles mostram os truques do figurino, o dia a dia por trás dos palcos, como é a rotina dos strippers, etc.

No geral, foi um excelente divertimento pra mim, mas nao faria um homem assistir comigo esse filme, a nao ser que fosse gay (alias, estou procurando um amigo gay, se conhecerem alguém legal por favor me indiquem).

Ah isso lembrou um assunto, nesse dia no shopping, tinha um casal de meninas assumidas, que estavam se abraçando e se beijando mas super discretas, sem incomodar ninguem. Sinceramente, eu acho que toda forma de amor é linda, sou a favor de todas as formas de amor, seja heterossexual, homossexual, bissexual ou assexual. Mas uns caras ficaram olhando e incomodando as meninas. Gente, qual é o problema das pessoas, serio? Eu acho que isso nao tem nada a ver! Falta tanto amor no mundo, deixa as pessoas se amarem em paz! Isso é inveja! É falta do que fazer!

Por outro lado, estava assistindo o Magic Mike, e quase no final, escuto a voz de uma criança na sala, chorando. Gente, o filme tinha idade mínima de 16 anos e uma mãe palerma e imbecil entrou e assistiu o filme com uma criança que devia ter uns 4 anos. Isso sim me deixa revoltada, porque afinal, era um filme com homens praticamente...sem roupa!

Eu tenho condições psicológicas e repertorio emocional para trabalhar todos esses elementos na minha cabeça, afinal, sou adulta, assim como 99,9% do publico presente naquela sessão. Porque a mãe besta levou a filhinha pra assistir um filme de strip tease masculino? Tem cabimento uma coisa dessas? Ela nao sabe que isso fica no inconsciente das crianças? Que falta de responsabilidade e vergonha!

Reclamei com o moço do cinemark mas acho que eles nao estão muito atentos ao principio moral dessa questão. Porque duas mulheres nao podem se beijar sem serem incomodadas, mas uma mae pode levar uma criancinha pra assistir filme de homem (quase) pelado? Isso é muita hipocrisia. Bom, de qualquer forma, o filme vale o ingresso pelas belas...hummmm....paisagens...rsrsrsr. Bjs.


quinta-feira, novembro 15, 2012

Boniteza vem de onde?

Sunalinirana

Esses dias o Sr S falou assim: "Erika, puxa, cada vez que eu te vejo vc está mais bonita!!" hahahahaha e nao foi de sacanagem nem cantada, foi algo sincero mesmo, deu pra sentir que foi elogio sincero. E sabe que eu sinto isso mesmo?

Hoje eu me acho mais bonita do que no comeco do ano, no ano passado, há cinco anos ou dez anos. Hoje eu gosto mais de mim do que antes. Me acho bonita, gosto do que vejo no espelho, me aceito com minhas pequenas imperfeicoes, uso as roupas que gosto e quero usar. O que mudou? Simples, eu mudei! E mudei muito, pra melhor! Mudo todos os dias!

E lógico, o que eu acho que me faz ser uma pessoa mais bonita é que sou feliz, ajudo as pessoas, tenho um bom coração, procuro nao atrapalhar ninguém, procuro ser uma forca positiva para o mundo (lógico que tenho dias de monstrinha, mas afinal, quem nao tem? Peço desculpa a quem me encontra nos dias de ogrinha).

Beleza física nao é nada sem beleza interior. O meu exterior reflete o que sinto por dentro (pelo menos é oque eu procuro fazer). E cada um de nos possui uma beleza única. Nao existe outra Erika Yamauti no mundo. Nao existe outro você no mundo. Somos o melhor que somos! Somos o melhor que podemos ser.

Estou feliz comigo mesma e com o mundo em geral. Isso se reflete na aparência, porque eu nao me estresso (mais) com coisas que nao posso resolver, nem com problemas que nao sao meus. Para sentir-se bonita(o) é muito importante gostar de si mesma(o). E para gostar de si mesmo(a), a receita é uma só: basta se aprovar.

Em primeiro lugar, Você tem que se aprovar, se admirar, se respeitar. Tudo começa com você. Você tem que ser apaixonado(a) por você mesmo(a). Começa por ai! vamos seguir sendo mais e mais bonitos por dentro e por fora, ajudando as pessoas e sendo forças positivas para esse mundo! Bjs!

quarta-feira, novembro 14, 2012

Totalmente des-culpada

Stutghost
Estava trabalhando num projeto com um cara babão, folgado, chato, impertinente e que se acha a ultima bala do pacote (ainda por cima). Juro que tive muita paciencia com ele, mas resolvi largar o projeto, porque nao vou mais trabalhar em coisas que nao acredito e metodos que nao aprovo. Sinceramente, trabalho nao me falta, sou excelente no que faço, e o motivo para isso é que me dedico de coração. Como dedicar-me de coração em algo que nao acredito? Com uma pessoa que quero distancia?

"Ah erika, vc esta sendo idealista. Você tem empresa, tem que pagar conta, impostos, como vai dispensar projetos?". Pois vou mesmo dispensar esse cliente e nao sinto culpa nenhuma por isso! Ultimamente entendi que nao devo aceitar a critica dos outros, nao devo me criticar e também nao vou assumir culpas que nao sao minhas. O cara é um babaca e nao consegue fazer o projeto dele funcionar. O problema é dele, a culpa nao é minha e nao vou carregar culpa pelos outros.

Essa "vibe" esta sendo muito importante porque eu nao aceito mais as coisas como elas eram antes. A erika de antes ia ficar chorando, pensando mil vezes no projeto, no quanto eu trabalhei, "tadinho do cara", etc etc etc. Eu tentaria salvar, sozinha, o projeto todo. Hoje eu sei que o que é da minha responsabilidade eu cuido. Oque é da responsabilidade dos outros, é dos outros, nao é meu.

Algumas pessoas podem estar achando que ultimamente tenho ficado mais egoísta. Que nada, o problema é que antes era totalmente altruísta, 100% coração, me ferrando pelos outros. A verdade é que nao carrego mais ninguém nas costas. A diferença é que nao faco mais isso. E nao sinto mais culpa por nao ajudar os outros 100%, porque antes eu ajudava e me prejudicava. Tantos meses que dediquei nesse projeto e o bobão fica mandando email falando mal de mim pra M, e falando mal da M pra mim? Puxa, nao ofende a minha inteligência né....

O mais engracado é que ele perguntou assim: "Erika, o que eu fiz pra voce pra vc mudar tanto, me odiar tanto?". E eu respondi: "voce nao fez nada, a vida fez. A vida muda todos os dias! Eu mudei! ". Eu nao odeio esse cara por mais intragável que seja, nem ninguem, porque nao vou carregar peso extra no meu coracao. Porque quando você odeia, você leva a pessoa dentro do seu coração. Socorro, isso eu nao quero pra mim! Prefiro levar uma vida leve e totalmente sem culpas. Bjs!

sexta-feira, outubro 26, 2012

Pra nao esquecer mais nada!!

Semana passada fui num evento e esqueci caneta, porque troquei de bolsa. Pega mal a jornalista estar sem caneta, nao é mesmo? Então decidi comprar um organizador de bolsa, pra nao esquecer mais as coisas. Até porque semana passada tambem fiquei de fora por ter esquecido a chave. Além dos celulares que sempre esqueço (quem manda andar com 3 aparelhos??).

Comprei meu organizador de bolsa na lojinha Fancy Goods, na Liberdade, cheio de bolsinhos e compartimentos, e todo rosinha, pq de cinza, basta a nossa cidade. Olha a diferença do "antes" e do "depois" nas fotos! Aproveitei pra comprar tambem esses bichinhos em post it, lindos lindos lindos!!

Jornalista adora coisinhas para escrever e anotar tudo. Entao eu sempre estou procurando coisinhas lindas assim para trabalhar com muito mais charme e "kawaiice". Pq eu sou totalmente kawaii...hahahaha...Bjs.
 


quinta-feira, outubro 25, 2012

Perguntas com muitas respostas

Eu nao gosto de assistir tv mas tenho acompanhado aos sábados a serie Sessão de Terapia no GNT. Eu acho interessante porque enxergo muito como sao minhas conversas com a p., e o seriado é bem legal: cada episódio conta a história de um personagem, e no sábado, exibem os 5 episódios em seqüência, que é quando assisto. O que acho mais interessante é o de sexta feira, que é quando o proprio terapeuta, o Theo, busca terapia.

Você sabia que a maioria das pessoas, ou melhor, 100% das pessoas repetem comportamentos e padrões dos nossos pais inconscientemente? Eu nao sabia. Percebi há pouco tempo. Mesmo sem querer, eu repeti muita coisa da vida dos meus pais em minha propria vida. É engraçado, porque somos seres muito prepotentes, acreditamos estar no controle mas na verdade, existem forças muito mais poderosas que a gente que nos conduzem na vida. Essa força é a nossa mente.

Outra coisa legal da serie é que mostra como se desenvolvem as "perguntas". Você responde uma pergunta, e vem uma outra pergunta, que faz surgir outra pergunta, sobre "oque, porque, quem, quando, como"...é super engraçado, porque eu sou jornalista, e estou acostumada a perguntar tudo isso para as pessoas, enchendo o saco dos meus entrevistados, mas eu mesma nao fazia perguntas pra mim. Eu nao questionava minhas proprias perguntas e principalmente, nao buscava minhas respostas.

Por exemplo, o que é felicidade? O que é um relacionamento? O que é sucesso? Se a gente nao pensa nessas questões, nao saberemos o que estamos procurando. E se nao soubermos o que procurar, como reconhecer quando encontrarmos? Outra coisa importante é pensar: por que eu fiz isso? Por que eu senti aquilo? Porque eu quero tanto isso? Precisamos descobrir os porquês da nossa vida, para termos uma direção a seguir. Em resumo, sao lições da vida, que podemos utilizar para nosso crescimento. Bjs.

quarta-feira, outubro 24, 2012

Na moda com roupa usada!!

A minha tia guardou umas roupas usadas achando que eram minhas, porque eram do meu tamanho, mas no final nao eram minhas! rsrsrs, afinal eu nao reconhecia nenhuma peça (eu tenho memoria ruim pra roupa, mas nem tanto assim). 

Entao ficamos mexendo nas roupas e escolhi pra mim essa jaqueta super bacana, que estava no meio da bagunça hahahaha...a gente nao sabe de quem é, mas eu achei que ficou super legal! Usei com uma saia jeans que tenho há uns 15 anos (caramba como o tempo passa!! credo!!). 

Gosto de doar roupas e trocar roupas, quem sabe organize um bazar pra isso?? Bjs!!
 
PS - falando em roupas, eu acho LINDO o clima noir e o figurino desse clipe do Secret (Poison) e também os vestidos (e a tattoo) desse outro clipe (Sistar - Alone). K-pop, nao tem jeito!


terça-feira, outubro 23, 2012

Encontrando o novo consul do Japao

Portal Nikkei
Naquele dia eu juro que quase morri de vergonha! Estava no evento conversando com o M-san toda feliz e contente, e de repente, o novo consul geral do Japao, Noriteru Fukushima, veio conversar com a gente!! #aimeudeus que nervoso!! Porque uma coisa é conversar em nihongo com o M-san, outra coisa é conversar com o cônsul geral do Japao. O meu nihongo ainda nao chegou nesse nivel!!

Anyway, ficamos lá conversando sobre o curso que estávamos promovendo, sobre a lingua japonesa e também falamos da importancia de formar parcerias entre as entidades da comunidade nikkei. Mas lógico que o meu nivel de nihongo nao é suficiente para uma conversa tao aprofundada (ainda nao). Eu concordei e pontuei alguns comentarios na conversa. 

É por encontros e oportunidades assim que eu acho importante continuar estudando nihongo, por mais que seja dificil, por mais cansativo que possa parecer de vez em quando...porque no futuro proximo, eu quero muito falar nihongo fluentemente, parecendo uma native speaker. Eu tenho essa grata oportunidade de ter acesso a eventos e pessoas que a maioria não consegue alcançar/frequentar e preciso aproveitar minhas chances para aprender mais e mais.

Acredito que cada pessoa tem seus pontos fortes e pontos a melhorar. Como eu tenho essas oportunidades maravilhosas de ter contato com japoneses, e gosto de musica japonesa e cultura em geral, a minha conversação em nihongo é boa, minha pronuncia e vocabulário tb. O meu principal ponto fraco, COM CERTEZA, são os kanjis. Eu devo ser subcapacitada para aprender kanjis. Já tentei varios metodos, e a cada estagio que passa, só acumulo mais e mais kanjis que nao aprendi hahahahaha!!

A cada estagio que acaba eu digo pra mim mesma: "vou fazer revisão de kanjis desde o modulo 2. Dessa vez eu faço!!". Mas voce acha que eu faço?? hahahahahaha, eu fujo dos kanjis, acho que por isso eles nao gostam de mim!! Ainda bem que eu comprei o Midori, um app do Ipad que me ajuda a fazer lição de casa, porque senao eu ia perder umas 2 horas fazendo shukudai...bjs!!

segunda-feira, outubro 22, 2012

Meu novo professor de mandarim...

Eu admito. Meu maior pecado é a preguiça. Vaidade também, mas isso fica pra outro post. Enfim, estava morrreeeeeeeeeendo de preguiiiiiiiça de ir na aula de chinês toda segunda-feira de manha. Não poder enrolar para dormir no domingo. Aquele estresse no metrô. Então decidi organizar minha agenda pra ir nas aulas na terça de noite. Comecei essa semana.

Devo admitir também que o novo professor...como dizer...bom, ele nao é tão cativante como a minha laoshi anterior. Primeiro, porque ele ė homem. Segundo, pq ele é meio bravo, ou tímido (as vezes dá para confundir). Terceiro, pq ele nao tem uma didática inclusiva, fica um falando com a pessoa que está do lado e só. Mas vamos seguindo, quem sabe eu sinta uma melhora nas próximas aulas?

Engraçado que a minha professora tinha dito assim, ao me ver toda preocupada com a prova: "nao se preocupa, Erika, tirando nota 5 esta bom!!!" Agora você imagina que eu, EU, ia me contentar com uma mera nota 5? Claro que NÃO, daí eu estudei mais e mais e tirei nota 9. Foi até mais do que tirei na prova de japonês, que foi no mesmo dia. Bom, continuo estudando mandarim. Wo xuexi hanyu! Hanyu nan ma?? Humm...mama huhu...Bjs!!

domingo, outubro 21, 2012

Um museu cultural e um parque abandonado

Eu como jornalista, tinha obrigação moral e profissional de conhecer o Museu da Língua Portuguesa, então fui lá conhecer. Primeira boa noticia, a entrada é gratuita aos sábados. Além disso, é um programa realmente interessante.

Aprendi por exemplo que a palavra "clone" vem da palavra grega klon, que significa broto. E tinha muito mais coisas nos vídeos que ficam passando no segundo andar. Entretanto, senti falta de mais atracões, porque o primeiro andar estava fechado. 

No terceiro andar tinha um video de 30 minutos falando sobre a origem do idioma. Olha, por mais que eu goste, 30 minutos é tempo demais da conta.... E por exemplo, a parte sobre imigração japonesa, que afinal de contas é o meu forte, estava praticamente vazia, era uma tela no monitor. Yakisoba, gueixa, samurai. Serio que só palavras assim foram incorporadas ao nosso idioma? E da imigração chinesa, nem se fala...isso literalmente, porque era menos de 1 tela de texto! hahahaha....

Depois fui "passear", se é que se pode dizer isso, no Parque da luz. Caramba, que parque mais feio, #meudeusdoceu! Esta opção de passeio surgiu porque estava escrito no meu horoscopo (*) que eu devia passear em um parque naquele dia, mas preferia nao ter ido naquele hahahahaha...está tudo muito mal cuidado, detonado, abandonado. Para ter ideia, as pessoas estavam literalmente "pulando" no lago, que está só com um fio de água, e milagrosamente, com carpas vivas.

Poxa vida, as carpas são símbolo da cultura japonesa, são jóias vivas e não merecem serem acossadas por freqüentadores de parques mal encarados e estranhos. O cara ficou lá no filetinho de água assustando as carpas, junto com os amigos dele. E as carpas ja nao tinham para onde ir porque nao tinha agua naquela porcaria de "lago". Como pode uma coisa dessas? Falta de civilidade e humanidade! Deviam retirar os peixes de lá, se nao conseguem garantir a segurança dos bichinhos. Peixe também tem instinto, também sente estresse. Mesmo que nao fossem carpas, que fossem tilápias, sardinhas ou peixinho de aquario, nao deixa de ser uma grande maldade com os animais! Bjs.

(*) PS - infelizmente, que fique registrado que eu sou uma pessoa que lê o horoscopo todos os dias. É um costume bobo, eu sei! hahahaha...

sábado, outubro 20, 2012

Passeio no Bom Retiro

Pão de café com recheio de requeijão: doce e salgado!
Eu fiz um programa super diferente e gostoso. Fui no Bom Retiro pra olhar as lojinhas coreanas da rua Prates e provei rocambole de pêssego na Bellapan. Foi muito engraçado, porque eu pedi suco e comi o meu bolinho e pedi pão de café com recheio de requeijão pra viagem...

Então fui pagar a conta e fiquei rindo muito com as meninas da loja, porque tinha uma barata ENORME quase pulando na cabeça do coreano que estava sentado numa mesinha no fundo do café. E a duvida era: "quem tem coragem de ir lá falar pro cara??" (e lógico, matar a barata) hahahahahah....só tinha mulher na loja naquela hora! E lógico, mulheres em qualquer lugar do mundo tem nojo de barata!!

Doce do Crayon Shinchan, parecia churros!
Dai eu ponderei que na Coreia também tem baratas hahahahaha, então que o cara poderia muito bem se virar sozinho!! De qualquer maneira, não se assuste, a loja é super limpinha e arrumada, mas todo lugar esta sujeito a esses imprevistos né? 

Nesse mesmo dia, comprei um docinho do Crayon Shinchan. Admito que comprei sem saber se era doce ou salgado!! E a compra foi motivada porque uma menininha pegou o pacote e falou que era uma delicia hahahahaha...e era mesmo!! #comoehbomsercriança. 

Também comprei umas conservas kimuchi SUPER apimentadas e baratinhas numa loja que tinha pimenta secando no chão, pra vc ter ideia do nível ardidíssimo do lugar. Enfim, passeei bastante e para a felicidade do meu cartao de credito, nao comprei roupas (#miracle)! Bjs.

sexta-feira, outubro 19, 2012

O homem mais lindo do mundo!

Na minha humilde e modesta opiniao é o Sung Kang do Velozes e Furiosos (hahahaha!!). Perdi a conta do numero de vezes que assisti esses filmes bobos só pra ver o Han (pena que morreu em Tokyo rsrsrsrsrs). E olha que eu nem gosto de carros ou velocidade!! Muito menos da careca do Vin Diesel!! ^.^


Eu sei, eu sei que ele só tem esse papel, que ele nao é um ator conhecido, que não será conhecido fora do universo "FF" (Fast &¨Furious), etc, etc, etc. Mas "gosto é gosto" e eu acho ele maravilhoso!! rsrsrsrs...só por isso eu assisto esses filmes com roteiro sem pé nem cabeça (ou seria melhor dizer, sem roteiro??), acompanho noticias e curto o facebook dele...

Puxa, reparei tambem que ele é uma pessoa muito bem humorada (alem de lindo), como vc pode conferir nos videos dele (#falaserio Erika!!). Bom, o blog a principio nao é para divulgar minhas preferencias estéticas em relação ao universo masculino. Mas é para falar dos assuntos que eu quero falar, e hoje, queria falar do #lindo Sung Kang. Prometo que abordarei assuntos mais interessantes e construtivos no futuro!! E se alguem tiver o contato dele, me passe please!! hahahaha...Bjs.

quinta-feira, outubro 18, 2012

Colors - musica oficial da Hello Kitty!

Eu acho que assistir a NHK é uma ótima fonte para descobrir musicas legais, e sempre que posso acompanho minha batian quando está passando o Nodojiman, que é tipo um concurso de karaoke nas cidades, que começou em 1946.

Uma dupla cantou essa musica linda do Tohoshinki, "Colors - Melody and Harmony", e fiquei apaixonada pela letra (confira no link), que é muito bonita e fala de como existem pessoas no mundo que estão sofrendo nesse momento, e como podemos ajuda-las com amor e harmonia.

Tem esse trecho que acho particularmente muito legal:
"dare ka no tame nibokura wa koko dechiisana koto shika dekinai keredoichi byou dake demo sekai juu no namida tometeegao ni natte kureru no nara

A tradução seria mais ou menos assim: "Nós estamos aqui e só podemos fazer coisas pequenas pelos outros. Porem queremos pelo menos por 1 segundo, parar as lagrimas de todo o mundo e transformá-las em sorrisos". Se eu pudesse escolher um superpoder, seria esse!!! Depois ainda fui descobrir que essa foi a musica oficial da comemoração dos 35 anos da Hello Kitty, ou seja, estou totalmente in love!! Bjs.


terça-feira, outubro 16, 2012

Crescendo e evoluindo!

Se quiser ter prosperidade por um ano, cultive grãos. Por dez cultive árvores. Mas para ter sucesso por 100 anos cultive gente. (Confucio)

Nesses ultimos meses, muita coisa mudou na minha vida, sempre para melhor (#comcerteza). Abrimos um escritorio (sonho realizado), conquistei novos clientes, estou trabalhando com pessoas LINDAS e talentosas, tenho muitos projetos, sonhos e estou ajudando muitas pessoas (na verdade, segundo a P nao deveria ajudar outras pessoas, primeiro preciso concentrar em ME ajudar para depois ajudar aos outros, mas voces não vão contar nada pra P e ela nao lê meu blog, entao nao tem problema haha).

Eu sonhei que estava dando entrevista para a Globo sobre um projeto meu de grande sucesso (detalhe, nao sei qual deles, e tenho muitos projetos rsrsrsrsrsr). Bem, na verdade, eu tenho sonhos premonitorios de vez em qdo, entao acredito que a minha proxima visita na Globo nao será para levar meus clientes de assessoria de imprensa, mas para divulgar meus projetos. #boasenergias. So let´s pray and work a lot!!

No meu trabalho de reflexão pessoal, que alias recomendo para todas as pessoas, eu descobri que tenho muitas crenças limitadoras na minha cabeça. E para tirar essas crenças limitantes, primeiro você precisa descobri-las, e depois, confrontá-las, questioná-las e reinterpretá-las. Por exemplo: por que eu nao crescia profissionalmente? A resposta é simples: porque eu nao me achava merecedora do sucesso, do dinheiro, da prosperidade e do reconhecimento.

Mas voce me pergunta, "Erika, como voce, que parece uma pessoa tao segura de si, tão positiva, não se acha merecedora de sucesso??". Eu respondo simplesmente: por muitos anos da minha vida, alíás por toda minha vida, eu duvidei de mim mesma. Eu era minha pior crítica, não precisava de ninguem pra me derrubar ou me colocar pra baixo, porque eu mesma desconfiava de mim, me autosabotando. Ao invés de ser minha melhor amiga, eu era minha pior inimiga. Agora estou me curando e crescendo naturalmente, evoluindo. Convido todos vocês a repensarem essa nossa vida maluca. Porque aceitamos tão facilmente as criticas dos outros? Porque a gente se critica tanto? A critica nunca é boa pra ninguem!  Bjs.