Pular para o conteúdo principal

Falta de respeito novamente!!!

Eu nem devia comentar esse tipo de coisas no blog pq é o tipo de problema que nao tem solução, mas semana passada, novamente, eu tive que sair mais tarde do trabalho e voltar pra casa sozinha. Dez horas da noite e eu subindo a rua S. Joaquim, e dessa vez apareceu um bando com uns 4 caras e você acredita que eles vieram mexer comigo?? Poxa, com tanta coisa pra fazer na vida, pq eles encucaram justo comigo?? Que droga, parece que eu atraio essas coisas ruins ultimamente!!

Eles me empurraram perto da grade de uma galeria ao lado do templo e o cara mexeu na minha saia (nao vou nem citar onde mas dá pra imaginar. Que nojo!!). E outro cara veio mexer no meu pescoço. Que coisa mais nojenta - ieca - porque já teve tarado que quis tocar no meu cabelo, mas no meu pescoço, juro que foi a primeira vez!! CREDO!! Eu saí de lá correndo e sei que poderia ter sido bem pior. E tinha homens circulando na rua, porque ninguém me ajudou naquela hora??

Lógico que eu nao reagi e nao xinguei porque sei que em bando, poderia ter sido bem pior e eu prezo muito minha vida e minha integridade. Nao iria reagir a assalto nem violencia nem nada, porque sei que seria pior reagir. Mas o mais engraçado é que esse tipo de relato já foi passado, tanto que a escola prefere marcar aulas na outra unidade, que fica do lado do metrô, do que no predio do Bunkyo, simplesmente por causa dos assaltos e falta de segurança.

Sobre isso, presidente falou com outro presidente e pediu que resolvessem o problema, mas o que eu me pergunto é o seguinte: há quantos anos esses queridos e estimados presidentes nao precisam pegar metrô nem andar de ônibus ou andar a noite na rua?? Eles andam por aí de carro (talvez blindado) e já se esqueceram há muito tempo do que é andar na rua, nem sabem como estao perigosas as ruas de São Paulo!!

Ninguem vai resolver esse problema pq nao existe vontade politica a respeito. E nem responsabilidade juridica, pelo entendimento deles. Nesse ponto, eu concordo sim, nao existe responsabilidade juridica, mas deveria haver responsabilidade moral em prol das pessoas que ficam no predio até tarde trabalhando ou estudando. Alias, eu compreendo que a segurança devia ser feita mesmo pela policia, mas a gente sabe que nao funciona desse jeito. Só quem vive a situação consegue entender de verdade o que se passa no bairro e naquela rua principalmente.

Esse foi o tipo de experiencia traumatica que durou segundos mas me fez entender que realmente, nao dá mais para andar sozinha na Liberdade de noite como fazia antes. O bairro está BEM pior do que já era. Sei lá porquê. Apesar de ODIAR dirigir e nao acreditar em transporte individual, eu vou ter que tirar minha carteira de motorista e ir de carro mesmo, pra ter um (pouquinho) mais de segurança, porque nem na rua, nem no metrô, dá para uma moça sozinha ficar numa boa sem ser incomodada. É muita falta de respeito!! Bjs.

Comentários

  1. Ninguém merece passar por uma falta de respeito dessas! Faça um boletim de ocorrência. Quem sabe se o grupo já agiu antes, ou se houverem outras queixas sobre aquela rua em especial, eles coloquem guardas para vigiar a área. A falta de ação das pessoas que passavam por ali foi lamentável. Poderiam ao menos ter gritado, ameaçado chamar a polícia, sei lá.Que Deus te proteja!

    ResponderExcluir
  2. Oi boa noite td bem?? É verdade sabe que eu nao tinha pensado nisso?? Obrigada pela visita e pela sugestao!! Ali na Rua Sao Joaquim acontecem assaltos, roubos e furtos contra velhinhas, velhinhos, alunos, trabalhadores, e todos mais, de dia e de noite. Mas na verdade acho que as pessoas nao registram BO. Vou lá na delegacia para verificar. Obrigada novamente e pode deixar que estou tomando muito mais cuidado!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Presos na gaiola

Acabei de ler 2 vezes o livro da Mirian Goldenberg. Muitas reflexoes e inspiração para escrever alguns posts. No livro, a Mirian fala do sociólogo Zygmunt Bauman, para quem existem dois valores absolutamente indispensáveis para uma vida feliz: segurança e liberdade. Segurança sem liberdade é escravidão. Liberdade sem segurança é o caos.


A questão é, como nós, brasileiros, podemos nos sujeitar a viver sem segurança nem liberdade? Esses dias fiquei em Gramado, que é o destino turístico mais seguro do Brasil. Faz muitos anos que nao sentia essa sensação tão maravilhosa e reconfortante de plena segurança. Muita felicidade.


Poder andar na rua tranqüilamente, livre, de dia, de noite, de madrugada, sabendo que nada de ruim pode te acontecer. Tendo a sensação de que tudo está seguro e tranquilo. Sabendo que voce pode ir e voltar para o hotel a pé, sempre em segurança.


O valor disso é incalculável, e os cidadãos de Gramado se orgulham muito de terem uma cidade segura. Pelo que me falaram, qu…

Circularidades

Passei mais de dois anos sem atualizar esse blog, não sei exatamente o motivo, mas sempre sentia vontade de voltar a postar. Quando leio meus posts antigos, posso perceber claramente o quanto eu cresci e me desenvolvi em todos os sentidos nesses anos de distância. E acho que isso é o mais bacana de mantermos um blog: poder elaborar um registro do que a gente pensa e sente, ao longo de muitos e muitos anos. Tenho até vergonha de alguns posts muito bobinhos, mas no geral, esse blog refletiu como eu penso e como me movimento no mundo.
A vida anda muito completa e feliz para mim em todos os campos: pessoal, profissional, emocional, familiar, espiritual, amoroso, enfim, acredito que consegui alcançar um equilíbrio muito buscado. Continuo trabalhando pra caramba como sempre, mas refletindo comigo mesma, creio que sempre fui assim e sempre serei. Gosto mesmo de trabalhar e de me envolver em diversos projetos ao mesmo tempo! Agradeço ao universo por ter permitido tanta felicidade e coisa boa…

Reuniao com tubarão

Eu sou uma pessoa muito meticulosa, pratica e organizada. Quer que eu odeie uma pessoa, mesmo que seja só um pouquinho? Simples, é só essa querida pessoa marcar uma reunião comigo de ultima hora, no mesmo dia. Porque a minha agenda é TODA feita com antecedência, eu planejo minha semana, planejo cada dia e o que vou cumprir em cada dia em termos de metas e objetivos. Gosto de dar um "check" nas tarefas cumpridas no fim do dia. Sou assim: sou planejadora. Tenho plano A, B e C pra tudo.
Nesse cenário tao perfeitamente calculado, um compromisso de ultima hora altera toda minha rotina mental, e daí, acabo extremamente irritada. Entao se eu for realmente obrigada a ir em uma reuniao assim (sim, porque meu mundo não é cor de rosa, e assim como vc, tenho que engolir um monte de sapos), eu vou sair com pedras na mão, irritada, seca e nada disposta para uma negociação. 
Esse mês tive uma reuniao assim. Eu fui lá praticamente obrigada. E foi uma ocasião bem ridícula, pq a pessoa só chamo…