Pular para o conteúdo principal

Block total

Hoje vieram reclamar comigo. Meu amigo me viu no restaurante e eu nem percebi e nao fui cumprimentar. Em resumo, fui chamada de arrogante hahahaha pq eu estava tão entretida com meu "date", que nao percebi que eles estavam sentados atras de mim. E que isso já aconteceu algumas vezes antes! Comprovando o que já sabia. Distração, seu nome é Erika!

Eu realmente ando muito distraída na rua e nos lugares. Se bem que é uma distração diferente, é uma espécie de concentração focada em mim, com o claro objetivo de ignorar os outros. Isso faz parte de todo um treinamento especial pra ignorar muita coisa na rua. Especialmente babacas idiotas estúpidos, que vem falar besteira pra mim. 

Estava vendo livros na Livraria Cultura, tranqüilamente, sem incomodar ninguem, e um cara vem e se aproxima e pergunta. "Voce está ocupada? Posso falar com vc?". Eu estava ocupada de verdade (trocando msg com meu date kkkk) então falei que infelizmente, nao dava pra conversar. Voce acha que ele se abalou com isso? Nao, porque tem homem que nao respeita as mulheres.

O babaca continuou falando, de quem ele era, que eu era a japonesa mais bonita que ele já tinha visto (dica, eu NAO sou japonesa), que eu sou muito educada, etc. Mas eu nao estava a fim, eu já tinha falado antes que nao dava pra conversar. Daí o Y ligou e felizmente saí andando e deixei o cara falando sozinho. Esse é o tipo de coisa que convivo diariamente. E esse nem foi louco. Olha como mulher sofre!

Então eu me foco em mim, na minha musica, nos meus planos, e simplesmente, vou andando, feliz e tranquila, com minha postura corporal fechada. Pensando em varias coisas enquanto caminho, e procurando nao ser assaltada ou atacada no meio do percurso. Por isso, desculpa se não perceber que vc está na minha frente ou do meu lado. Pode bater no meu ombro de leve, ou chamar minha atenção, que daí eu juro que percebo!

Tambem nao tenho o costume de ficar "checando" quem está no restaurante, ou nos lugares que eu freqüento, pra saber se tem alguém que conheço (a nao ser que esteja esperando alguem, lógico). Nao vejo muita beleza por aí, então não fico reparando muito nisso. Eu sou bem capaz de fazer uma varredura simples, definir oque ou quem estou procurando, e pronto. Sem prestar atenção nos outros, block quase total. 

Desculpa, isso pode parecer frio, glacial e antipático, mas é o jeito que eu sou. Nao fico dando sorrisinhos por aí pra parecer simpática e disponível, agradando os outros. Nao estou disputando cargo politico, nao sou miss simpatia e nao vou ser agradável com os outros quando nao estou a fim. Bem simples. Eu preciso agradar a mim mesma e pronto. O resto é resto.

O meu outro amigo perguntou, "mas Erika, e na academia tem alguem bonito?". Sinceramente, nao sei. Porque eu vou na academia pra queimar calorias - muito a contragosto - não pra fazer social, conhecer pessoas ou flertar. Talvez pelo fato de eu ser muito concentrada / focada / virginiana, nao vejo (nenhuma) graça nessas coisas banais. Na academia, quero ficar em paz fazendo meus exercícios, de preferencia sem ninguem me incomodar. Sem homens chatos me olhando. Serio, como isso incomoda!! 

Eu estava lendo um artigo sobre sair da zona de conforto, algo que eu acredito e considero muito. E lá estava falando pra "sorrir pra desconhecidos na rua". Isso é algo que nunca vou fazer!!! Se andando de cara séria e postura fechada na rua, eu já nao tenho minha tranquilidade, imagina se eu ficar andando na rua sorrindo? Me desculpa, mas prefiro ser considerada arrogante, chata e emburrada!! Em resumo, é duro ser mulher num país machista. Mas isso nao justifica ficar ignorando meus amigos né! Vou prestar um pouquinho mais de atenção a partir de agora (prometo)! Bjs.

PS. Escrevi esse post meio sem inspiracao tomando chá de camomila que minha batian trouxe pra mim. Batians realmente são insubstituíveis. :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos na gaiola

Acabei de ler 2 vezes o livro da Mirian Goldenberg. Muitas reflexoes e inspiração para escrever alguns posts. No livro, a Mirian fala do sociólogo Zygmunt Bauman, para quem existem dois valores absolutamente indispensáveis para uma vida feliz: segurança e liberdade. Segurança sem liberdade é escravidão. Liberdade sem segurança é o caos.


A questão é, como nós, brasileiros, podemos nos sujeitar a viver sem segurança nem liberdade? Esses dias fiquei em Gramado, que é o destino turístico mais seguro do Brasil. Faz muitos anos que nao sentia essa sensação tão maravilhosa e reconfortante de plena segurança. Muita felicidade.


Poder andar na rua tranqüilamente, livre, de dia, de noite, de madrugada, sabendo que nada de ruim pode te acontecer. Tendo a sensação de que tudo está seguro e tranquilo. Sabendo que voce pode ir e voltar para o hotel a pé, sempre em segurança.


O valor disso é incalculável, e os cidadãos de Gramado se orgulham muito de terem uma cidade segura. Pelo que me falaram, qu…

Circularidades

Passei mais de dois anos sem atualizar esse blog, não sei exatamente o motivo, mas sempre sentia vontade de voltar a postar. Quando leio meus posts antigos, posso perceber claramente o quanto eu cresci e me desenvolvi em todos os sentidos nesses anos de distância. E acho que isso é o mais bacana de mantermos um blog: poder elaborar um registro do que a gente pensa e sente, ao longo de muitos e muitos anos. Tenho até vergonha de alguns posts muito bobinhos, mas no geral, esse blog refletiu como eu penso e como me movimento no mundo.
A vida anda muito completa e feliz para mim em todos os campos: pessoal, profissional, emocional, familiar, espiritual, amoroso, enfim, acredito que consegui alcançar um equilíbrio muito buscado. Continuo trabalhando pra caramba como sempre, mas refletindo comigo mesma, creio que sempre fui assim e sempre serei. Gosto mesmo de trabalhar e de me envolver em diversos projetos ao mesmo tempo! Agradeço ao universo por ter permitido tanta felicidade e coisa boa…

Reuniao com tubarão

Eu sou uma pessoa muito meticulosa, pratica e organizada. Quer que eu odeie uma pessoa, mesmo que seja só um pouquinho? Simples, é só essa querida pessoa marcar uma reunião comigo de ultima hora, no mesmo dia. Porque a minha agenda é TODA feita com antecedência, eu planejo minha semana, planejo cada dia e o que vou cumprir em cada dia em termos de metas e objetivos. Gosto de dar um "check" nas tarefas cumpridas no fim do dia. Sou assim: sou planejadora. Tenho plano A, B e C pra tudo.
Nesse cenário tao perfeitamente calculado, um compromisso de ultima hora altera toda minha rotina mental, e daí, acabo extremamente irritada. Entao se eu for realmente obrigada a ir em uma reuniao assim (sim, porque meu mundo não é cor de rosa, e assim como vc, tenho que engolir um monte de sapos), eu vou sair com pedras na mão, irritada, seca e nada disposta para uma negociação. 
Esse mês tive uma reuniao assim. Eu fui lá praticamente obrigada. E foi uma ocasião bem ridícula, pq a pessoa só chamo…