domingo, novembro 25, 2012

With a little help from my friends

Tem algo que preciso confessar: eu sou uma pessoa que nao gosta de pedir ajuda. Sou muito, muito, muito orgulhosa. Esse é um dos meus defeitos, junto com a preguiça e o excesso de confiança nas pessoas. Sempre vou procurar resolver meus problemas sozinha, sem incomodar ninguém. Alias, se eu te incomodar e pedir ajuda, é porque realmente já tentei algumas vezes e nao consegui resolver sozinha hahaha....

O mais engraçado é que sinto que as pessoas gostam de me ajudar. Acho que porque eu gosto de ajudar os outros, o universo me coloca numa vibe assim, em que a ajuda aparece dos lugares e das pessoas menos prováveis. Tipo um karma do bem. Por exemplo, tem um projeto que eu estava quebrando a cabeça, perdendo o sono, me esforçando ao máximo e obtendo resultados pífios.

Tive uma reunião com o moço, fui bastante sincera ao dizer que estava tendo dificuldades. Ele simplesmente pegou o que ele tinha, colocou no meu pen drive, e com isso, "meus problemas acabaram" hahaha e ele disse que ainda vai melhorar mais o arquivo, só pra ajudar mais. Puxa vida! Conquistei mais um aliado rsrsrsr.

Alias, acho que nesse ponto eu realmente tenho uma habilidade que é diferenciada, de construir equipes, formar uma rede de pessoas que colaboram entre si, inspirar os corações das pessoas. Lógico, isso é resultado direto de todo treinamento que tive no seinen. A gente acaba enxergando coisas que passam despercebidas para outras pessoas. Nao sou uma lider perfeita, Deus sabe o quanto eu erro, mas sempre que eu erro, é tentando acertar.

De qualquer maneira, continuo não gostando de pedir ajuda, tenho essa crença distorcida de que sou uma pessoa verdadeiramente auto-suficiente, mas agora quando preciso, nao reluto mais. Afinal, eu estou no meu direito de solicitar ajuda, e a pessoa está no direito de aceitar ou recusar. Eu não sei tudo sobre o mundo e nao tenho condições de saber tudo, por isso reconheço humildemente que ainda preciso aprender muito mais. Conto com meus amigos e amigas pra me ensinarem quando preciso! Bjs.

Um comentário:

  1. Também sou um pouco assim. Não costumo pedir ajuda (até porque, as vezes realmente não existe ninguém para nos ajudar)... Mas sei lá, é o meu jeito mesmo. Não fico pedindo ajuda, mas se eu erro com algo, eu assumo 100% do meu erro.

    Não sei bem se isso é bom, não sei se é ruim, mas já sou assim desde criança. - Sempre tive aquela coisa de ter que me virar por conta própria, e acho que isso acabou se fincando na minha personalidade.

    Até para trabalhar em grupo, as vezes tenho bastante dificuldade com isso (não que eu seja uma pessoa difícil, mas geralmente, gosto de fazer as coisas ao meu próprio modo).

    Talvez até por isso que eu trabalhe como freelancer, sendo sempre o dono do meu próprio nariz (apesar que isso também é uma faca de dois gumes)... Pois fazer parte de algo, fazer parte de um todo, ter amigos e companheiros de trabalho, também deve ser algo bom e positivo.

    Até mesmo nas horas de dificuldades, como você mesma citou no teu texto...

    ResponderExcluir