terça-feira, junho 28, 2011

O mais pequenininho dos sentimentos

Organizar um evento como o festival é muito bom, é gratificante, é grandioso pq eu sei que posso ajudar muita gente e divulgar a cultura japonesa, inspirar as pessoas e sinto que naquilo tudo que a gente vê lá no dia, tem uma pequena parte de mim tb, lá, pulsando, naquele pavilhao. Ao mesmo tempo, cuidar de um evento como esse exige que eu abdique da minha vida por algum tempo. Sem cinema, sem shopping, sem final de semana, sem feriado, sem manicure, sem cabelereiro, sem almoços com a familia. Tudo por uma causa, um ideal que continuo acreditando, apesar dos velhinhos se esforçarem em (tentar) diminuir minha esperança.

Logico que até por isso, nao deu pra cuidar do meu blog pessoal. Hoje precisava colocar uma coisa que me deixou muito assustada mesmo. Um velhinho quer porque quer dançar com o grupo no horario que ele quer. No horario que ele pode. Tudo bem, td bem velhinho. Vamos ajustar, vamos resolver. Estava muito calma, até porque estou tomando floral rsrsrsrsrsrs. Entao ele podia falar, dei liberdade, tudo certo. Aí ele olha a prog e falou assim, "quero esse horario". Nao, velhinho, esse horario é da musicoterapia. Nao vou mexer na musicoterapia. E ele, "mas eu QUERO esse horario!!!!!!!".

Olha, eu podia mexer em qualquer horario, menos da musicoterapia. Sao os internos, pessoas portadoras de deficiencia, que treinam o ano todo, se esforçam e se superam todos os dias. Eu já combinei o horario com eles, nao vou mudar agora, escolhe outro!!! Entao, pode ser esse outro horario,  velhinho? "Pode. Mas o outro horario era melhor". Acredita numa coisa dessas? Uma pessoa que olha tanto pro proprio umbigo que nao enxerga o outro?? Isso é muito muito feio!!

Eu acho que alguns japoneses esqueceram que estao no Brasil há 103 anos e se comportam como se estivessem no Japao feudal arcaico. Acham que podem muita coisa, mas estao num mundo que já mudou faz tempo e só eles nao perceberam. E ficaram pra trás. Graças a deus, meu trabalho possibilita que eu conviva com pessoas do bem, pessoas que divulgam, propagam e defendem o bem. Tenho pena desse velhinho, pq na pequenice dele, na cabecinha limitada dele, ele nao vê o mundo com todas as cores que a gente enxerga, Velhinho, voce vai dançar, e um dia vai perceber que é melhor ser grande do que pequeno. Pelo menos em termos de sentimento. Bjs.