terça-feira, outubro 24, 2006

Passeios na cidade

Olha só, a minha professora de nihongo foi pra Aruba. Meu professor de inglês está indo pra Holanda. Putz, preciso virar professora tambem! Quem sabe eu não viajo? E pior é que vamos ficar com professores substitutos. Oh oh...

Hoje comprei a primeira edição da Rolling Stone. Achei bacana a entrevista com o Bob Dylan, é uma revista com muito conteúdo, uma diagramação diferente e propostas legais.

De manha, peguei bus e fui na Praça Benedito Calixto e conheci o Instituto Goethe. Wunderbar! Um predio lindo e charmoso, com funcionarios atenciosos.

Isso só aconteceu porque eu peguei o caminho errado (a revista que eu ia era do outro lado da rua). Andei um bocado, mas no final, deu tudo certo. E a feira da praça é tao chique que vende até framboesa em caixinha! Super chique...pena que foram umas 3 horas do meu dia nessa brincadeira. =)

Almocei no Rancho da Empada uma salada com empadinha de camarão e risoli de quatro queijos, e tomei suco de melancia e de sobremesa, pedi uma torta musse de limão. Uma delicia, maravilhoso e baratinho! E o melhor de tudo, agora eles tem o sorvete Rochinha! Pena que eu não possa tomar sorvete agora...por causa da gripe.

Depois de trabalhar fui no hospital, depois vim pro escritório de bus, depois fui na aula de inglês. Agora mais trabalho. Em resumo, um dia normal.

segunda-feira, outubro 23, 2006

Eba, fim-de-semana!



















Tive tanta coisa pra escrever e pouco tempo pra digitar nesse fim-de-semana. Ao lado, a definição de felicidade para o Visual Thesaurus. Para Gandhi, "Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho." É assim que procuro viver. Feliz zanzando pelo meu longo caminho de pedrinhas coloridas.

Hoje fiquei trabalhando o dia todo. Recebi uma pesquisa sobre o mercado de trabalho para jornalistas pra preencher, e resolvi fazer a boa ação. Fiquei estarrecida quando fiz as contas e percebi que trabalho até 14 horas por dia! Credo! Isso que é worklover, né? Ainda bem que o trabalho me completa, ou então, estaria profundamente desesperada a essa altura.

E no fim-de-semana, quem disse que voluntario descansa? Ontem fui para o Ikoi-no-Sono, participar do almoço de confraternização dos voluntarios do Bazar. Pena que não foi mais gente, porque foi super engraçada a dança sênior, e o churrasco estava ótimo! Dei carona pra E. e pro S. E não fui no Festival Abeuni. =(

No sábado, tive prova de nihongo logo de manhazinha, depois fomos em um casamento. Terminamos a noite comendo lamen no Aska Lamen, perfeito como sempre, muito bom (e lotadaço, com fila de espera e tudo). Mas esse fim-de-semana não foi tao perfeito, porque eu e meu namorado estamos com gripe, dor de cabeça, febre...e eu contaminei ele, coitadinho...

Na sexta encontrei muita gente na rua: o cônsul-geral estava dirigindo um carro de passeio, com a família dele, entrando no Shizuoka. Tambem encontrei nas ruas da Liba: R., N., P, V., K. Isso tudo em apenas um passeio. E tenho um amigo que é mais RP do que eu, pq ele conhece absolutamente todo mundo na Liba, passa cumprimentando gente em todas as lojas!! Incrível.

Ah, na sexta eu aproveitei pra comer meu doce favorito, que é o sakura-mochi da loja Kanazawa. E depois trabalhei muito, muito mesmo. E acabei de ler “NA PRISAO”, que é um manga, e estou lendo O PODER DOS QUADRINHOS JAPONESES, da Sonia Bibe Luyten. Estou simplesmente otaku geral. =) Bjs.

quinta-feira, outubro 19, 2006

Some news...

Hoje estou um pouco ruiva. E gripada. Almocei lasanha aos 4 queijos no spolleto, comi chocolate com tequila (muito diferente) e assisti a uma preparação de workshop. Trabalhei bastante e comi bastante para me recuperar rápido da gripe. Mas minha voz continua rouca, bem diferente do tom normal.

Ai, estou desistindo de manter um blog-blog, porque realmente não tenho tido muito tempo para parar e pensar na vida. Tantas coisas que eu poderia escrever, mas realmente, nem lembro mais os assuntos que passaram na minha cabeça essa semana! Então, na segunda, fui na redação da Bie´nart, que é uma revista assim meio cult. Tambem fui na Cult, que alias, é do lado do meu escritório.

Na terça, fui para uma reunião muito interessante no Morumbi. Depois fui deixar material na redação da Bravo e da Vejinha. Todas essas visitas sao pra Expo Design 100 do Japão, que acontece em SP no mês de dezembro, no MASP Confira o release no site da Fundação Japão, ou brevemente na Agencia de Notinhas.

Ah, tambem fui no SESC Pinheiros, conferir a exposição da Yumi Koori (LUZ DA LUZ). É uma exposição muito linda, vale a pena. Alias, estou pensando em me associar ao SESC, você paga R$ 57 por ano e faz a carteirinha de usuário matriculado. É só levar o RG, não precisa de mais nada! Confira no www.sescsp.org.br. Ah, e a lanchonete (comedoria) desse Sesc é muito chique, fica no segundo subsolo e tem até pãozinho (fofo) de tapioca, e bolo de brigadeiro com cobertura de bicho de pé! Hum que delicia!

Deixa eu ver, o que fiz desde terça-feira? Ah, meu Deus, foi tanta coisa, porque teve feriado no meio. Por exemplo, na minha ultima visita à Bienal, na quarta-feira, eu fui tirar fotos para uma revista, e sabe quem estava lá? A cantora Pitty. Quando me viu com a câmera, ela deve ter achado que sou paparazzo, mas enganou-se, porque não estava lá pra tirar fotos dela!! E sim da Bienal. Hunf. E tenho que estudar pra prova de nihongo no sábado!! Taihen desu!!

terça-feira, outubro 10, 2006

Yoga e zen...

Há dias que me sinto uma fabriquinha de releases. Tenho que escrever rapidamente e de maneira interessante sobre assuntos tao diversos e variados que chega a faltar inspiração de vez em quando. Preciso ler mais, ver mais, sentir mais, viver mais, para ter mais inspiração!

Hoje tive minha primeira aula de hatha yoga no Hiroshima. A professora H. é muito legal, uma pessoa super zen, e acho que mais zen do que eu! As posturas são muito relaxantes, mas tem duas que eu não consegui fazer hoje: a do arco e a posição invertida. Credo, é muito difícil! Mas saí da aula relaxada e completamente alongada.

A professora tb falou que eu ia ter umas dores de cansaço esquisitas, porque na aula nós trabalhamos músculos que não são usados no dia-a-dia. Pior que é verdade, senti um cansaço estranho em partes da perna que nunca tinha sentido! Mas estou 100% bem. Tanto que hoje vivi fortes emoções, enfrentando meu medo de altura com muita coragem.

E almocei no melhor restaurante “de peão” da Liberdade: o restaurante Sato. Quando estou com vontade de comer algo substancioso, vou lá e peço o prato comercial. Bom e barato. É muito bom comer arroz, feijão, carne e salada! È o melhor prato da culinária brasileira! Depois fui trabalhar, e na volta, passando frio, tomei um capuccino e comi pastel de Santa Clara. Humm!!

Estava levando minha cachorrinha pra passear, como faço todos os dias, e reparei que o lixo na frente da minha casa não tinha sido recolhido direito. A caixa da pizza que eu comprei anteontem ficou lá jogada, meio pisoteada e rasgada. Fiquei muito triste com algo que aconteceu depois. Um senhor bem humilde apareceu e pegou a caixa de papelão do chão, já toda estragada. Senti um aperto no coração ao ver a cena.

O que me deixa triste é saber que eu tenho condições de comprar de vez em quando uma pizza, mas que aquele senhor precisa se contentar com um pedaço de papel estragado, para juntar papelão e vender por quilo e conseguir com isso algum dinheiro pra sustentar a família dele. Eu me sinto triste sabendo que o que eu tenho, muitos sonham, mas não podem ter. Preciso fazer algo por essas pessoas. Só não sei direito o quê (ainda). Bjs.

segunda-feira, outubro 09, 2006

Filas e promoções!!

Hoje passei algumas horas na sede da prefeitura, resolvendo problemas burocráticos da minha empresa. Pelo menos lá é tudo bonitinho, organizado e tem cadeirinhas pra você esperar sentado. Fiquei lá, meia hora de espera, e um cara furou a fila, que tinha umas 40 pessoas na frente dele. E é lógico que as pessoas protestaram, mas acredita que o cara nem se incomodou? Foi em frente, passou o caso com o fiscal e foi embora todo pimpão.

A ética é um princípio básico na minha vida e dos meus colegas e amigos mais próximos. Por que será que os brasileiros em geral não a têm como ponto pacifico? Afinal, acredito que os problemas do Brasil não são causados só pela corrupção e roubalheira dos governantes. Tem muito a ver também com a energia negativa que muitos, senão a maioria, dos brasileiros e brasileiras, cultivam e cultuam diariamente. Energia atrai todas as coisas no mundo!! Energia negativa é urucubaca!!

Afinal, o que pensa um sujeito que atravessa uma fila com 40 pessoas na frente, e na maior cara de pau, fura a fila?? Cadê o respeito pelos demais cidadãos e contribuintes paulistanos?? Sinceramente, a minha vontade era tacar um tomate na cara do palhacito. Ele ainda tentou se explicar, disse que estava atrasado. Ué, mas o tempo dele vale mais que o dos outros??

Bom, antes disso, tinha ido almoçar no Habib´s. Pedi uma mousse de chocolate, e ganhei um brinquedo horrível na promoção, mas a atitude é muito simpática. Depois da prefeitura, fui na 25 pra comprar coisas pra prender meu cabelo.

Uma coisa que me deixa louca é quando fica quente, quero prender meu cabelo e estou sem elástico, porque vivem pegando meus elásticos e levando embora. Então comprei um monte de coisas, achei que ia ficar caro, mas ficou só R$ 4! Baratissimo!! Vale a pena enfrentar a muvuca para economizar alguns reais.

E aproveitei o dia pra trabalhar bastante tambem, foi um dia bem dispendido. E amanha tenho aula de hatha yoga, mas meu namorado disse que eu não preciso de yoga, porque sou super hiper zen demais. Mas vou experimentar pra ver se eu gosto...beijos. ^.^

quinta-feira, outubro 05, 2006

Follow up da minha vida...

A minha vida anda meio complicada para postar no blog. Realmente, acho que esse endereço na web não me fará virar uma celebridade instantânea (há há há). Mas assim é a existência, uns vão, outros voltam, outros ficam parados que nem poste. Se estou em movimento, já fico feliz.

Ultimamente ando acompanhando / filmando celebridades artistas que vão participar da 27ª Bienal de São Paulo, que inclusive abre nesse sábado << www.bienalsaopaulo.org.br >>. Portanto, o meu cotidiano tem sido ir na Bienal todos os dias, desde sexta-feira da semana passada.

Todo paulistano, alias, todo brasileiro deveria conferir a Bienal. Primeiro porque a entrada é gratuita. Segundo, porque a exposição está ma-ra-vi-lho-sa. Tem uma cidade de açúcar, um balão gigante e um jardim-tapete (ou tapete jardim). Tem fotos e instalações artísticas sobre o tema da Bienal, que é “Como Viver Junto”. Tem muita gente interessante e interessada em arte. Em resumo, imperdível!

Lá na Bienal, além de filmar e fotografar, tenho possibilidade de fazer coisas prosaicas do tipo: varrer o chão do pavilhão da Bienal, comprar arroz e saquê para um ritual xintoísta e procurar sal no restaurante. Coisas muito pouco jornalísticas. Coisas muito engraçadas. Coisas que espero não voltar a fazer tão cedo. Ainda bem que sou super zen.

Comi um doce chamado “Mil e Uma Noites” no restaurante Tenda do Nilo, que ganhou o premio Bom e Barato da Vejinha (www.vejinha.com.br) . Uma delicia de doce, saboroso, cremoso, com um aroma inesquecível. O restaurante é do tamanho do meu quarto, e fica na rua Cel. Oscar Porto. Nunca vi uma utilização de espaço tão otimizada e funcional. E a dona do restaurante é a simpatia em pessoa, abraça os clientes, chama todos de habib (querido / querida) e faz você se sentir em casa. Uma delicia de restaurante!

A lista de livros para ler está aumentando. Incrivelmente, ainda não acabei “Blink”, nem “Japanese Tales”, nem mesmo “Os amigos”. E comprei mais 2 livros: “Os segredos da mente milionária” e “Fidelização e Captação de Investidores”. Acho que vou bater meu recorde de livros lidos em um mês. Isso se eu conseguir termina-los (oh oh...).