sexta-feira, setembro 29, 2006

Ilusoes e pensamentos

Tudo sao ilusoes. Meras palavras. Quanto mais desejo de dominio, mais solidao. Ontem participei de um evento filosofico / metafisico / zen-budista muito interessante, que realmente despertou muitas questoes dentro da minha cabeça. Professores carismaticos, falando de filosofia de uma maneira muito proxima à realidade, coisa que nao acontecia pelo menos nas aulas que eu frequentei.

E um brasileiro sem descendencia japonesa, que escrevia em nihongo no caderninho dele. A mesma coisa que eu faço em portugues, ele fazia em japones. What a shame on me! E a palestra com o professor do Japao foi muito perspicaz e inteligente, as questoes propostas foram super pertinentes. Bacana mesmo, surpreendeu. E o que nao surpreendeu foi o ar condicionado da sala. Continua frio, tao frio, que minha garganta está doendo. Da proxima vez, vou levar cachecol.

Na aula de english, tinha que escrever uma carta pra um artista; mas nao consegui imaginar um artista pra quem eu realmente escreveria uma carta, numa boa. Nao tenho mitos ilusorios em relacao a celebridades, pra esse tipo de coisas, sou realmente muito tranquila e zen. Mas decidi escrever uma carta pro Nelson Mandela. Esse sim, é um ser humano que eu gostaria muito de ter a honra de conhecer. Pra ele, eu mandaria uma carta.

E ontem, assistia a novela por acaso, e apareceu o casal gay. Muito suspeito. Desde quando casal gay apaixonado se trata por "cara"? "Cara", o seu feijao tá otimo. "Cara", senti saudade. "Cara", comprei roupa pra voce. Que coisa mais irreal e preconceituosa! E o abraço deles, entao? Puxa, eu abraço minha cachorrinha com mais sentimento!

É logico que casais de namorados, gays ou não, se tratam como namorados. Com amor, carinho e respeito. Nao como "caras". Tudo bem que é novela e parte da populacao mundial acredita (erroneamente) que ser gay é "errado". Mas tambem nao precisa colocar um casal de "brothers" no ar em rede nacional. Beijos.

quarta-feira, setembro 27, 2006

Mr. Roboto


Hoje comecei meu dia com uma coletiva de imprensa. Tive a oportunidade fantástica de ver um legitimo robô em ação, ao vivo, foi muito melhor do que os transformers da TV. O robô cumprimenta, dança, pula e faz apresentação de tai-chi-chuan! Olha como ele é uma gracinha. Queria um desses pra mim!!

Depois eu almocei num restaurante ma-ra-vi-lho-so. Bonito, agradável, bem localizado. E o melhor de tudo, ba-ra-ti-nho! Chama Paulista Natural, e fica atrás do prédio da Casa das Rosas. Tem 20 tipos de saladas, 16 pratos quentes, 12 sobremesas, suco, água e cha a vontade, tudo isso por apenas R$ 12.

Bom, provei a melhor lasanha vegetariana da minha vida, e também o melhor peixe com pirão dos últimos tempos. E olha o que eu peguei na sobremesa: bolo de fubá com mel, bolo de cenoura, sagu diet, abacaxi, flan de morango, maria mole de maracujá...hummmmm!! Claro que eu peguei só um pouquinho de cada coisa, porque não sou tao louca...

E pra provar que tenho bom gosto: encontrei um cara do Hokkaido e outro da Câmara Junior almoçando no mesmo restaurante. Somos pessoas de gosto refinado!! Semana que vem vou de novo, dessa vez com a minha amiga L.

Nesse periodo de dossiês pra lá e pra cá, inacreditavelmente, descobri que fui incluída em um. Absolutamente inacreditável. Mas fazer o quê né? Queria ajudar um amigo, mas no fundo, acho que ele não queria ajuda. Ou não era tao meu amigo. Hihihi...mas fica como lição de casa, para eu aprender a não me meter onde não fui chamada. Mesmo que seja para ajudar os outros.

terça-feira, setembro 26, 2006

Alegria na Festa do Verde!!

No domingo, eu e muitos voluntários intrépidos fomos ajudar na Festa do Verde, que ajuda a manter a Casa da Esperança – Kibo-no-Iê, entidade que presta auxílio para deficientes físicos e mentais, lá em Itaquaquecetuba. Foi um dia chuvoso e meio cinzento, como eu nunca tinha visto em Festas do Verde. Mas deu tudo muito certo...e foi super legal ajudar...como sempre!! ^.^

Bom, fiquei vendendo cartelas de bingo, coisa que eu adoro, simplesmente a-do-ro fazer!! Cá entre nós, prefiro vender cartelinha do que coordenar bingo. É uma espécie de terapia mental pra mim. Especialmente prazeroso quando eu vendo cartelinhas premiadas, o que não foi o caso dessa vez (hehe), mas eu tentei, juro que tentei!! Todos trabalharam com muito amor e empenho. O pessoal achou meio caro (R$ 2 a cartelinha), mas isso fica como lição pro ano que vem, né?

Pro almoço, veio um prato de peão que os gentis escoteiros trouxeram pra gente. Apesar da correria das rodadas, deu tempo de passear na área próxima do bingo, ver as barraquinhas da parte de frutas e verduras, e ver as flores e a barraquinha da corrida dos hamsters, uma gracinha!! =)

E comi muito bem pra ter bastante energia: sanduíche de calabresa, espetinho de frango, churros, morango com chocolate e o PF dos voluntarios. Fiz uma volta quase completa no evento, só não vi o Bazar da Pechincha (snif) e as barracas do lado do palco (chuif) e os shows (snif). Pena que tivemos que ir embora mais cedo. Mas compramos umas florzinhas da Aflord, e um monte de sonhos deliciosos, e também laranja pêra – um pacotão por R$ 1.

Depois de um dia como esse, você chega em casa cansado, sujo e cheio de poeira, mas tambem FELIZ, realizado, pleno de felicidade, radiante. Você vai dormir com um sorriso no rosto, com a alma feliz, repleta de amor pelo próximo, amor pela humanidade. E eu tenho uma teoria meio estranha pra explicar por que a gente se sente tão bem ajudando os outros. E alias, se você não ajuda alguém ou alguma entidade, precisa experimentar antes, pra entender do que estou falando.

Acho que o mais legal do trabalho voluntário é encontrar pessoas que tem a mesma energia que a gente. Não estou nem falando em “energia positiva”, mas energia de alma mesmo. Sinergia de sentimentos, ideais, sonhos e aspirações.

Conviver com pessoas que acreditam e trabalham por um mundo melhor faz com que esse mundo pareça mais próximo, mais possível, menos utópico. Nesse mundo tão maluco e amoral, repleto de dossiês sórdidos e desculpas insípidas, é a força das pessoas de bem que vai virar o jogo. Como dizia Gandhi, "O amor é a força mais abstrata, e também a mais potente, que há no mundo.”

sexta-feira, setembro 22, 2006

Coisas que nao entendo...

Morar em casa é muito bom, mas tem um pequeno problema: de vez em quando, o vizinho da casa ao lado bate na mulher. Ontem, ele passou um bom tempo gritando impropérios e xingando a pobre moça. Lógico que todo mundo acaba escutando de tabela. O mais incrível é que ele disse que a mulher é masoquista, e que “gosta de apanhar”. Olha que coisa horrível...esse cara é uma besta completa.

Eu só não chamei a policia porque pelo que eu percebi ontem, ele não bateu na mulher, “” gritou e xingou. Alias, isso tambem é crime? Pior é que eles tem filhos pequenos, que ficam chorando quando veêm essas brigas. E os dois trabalham juntos na lojinha montada na frente da casa deles, e eu penso nessas horas: porque a mulher não vai embora? Ou porque ela não manda esse imbecil embora?

Eu penso nessas horas em como os relacionamentos podem ser difíceis. Porque uma hora, pelo menos no começo desse relacionamento maluco dos dois, deve ter existido amor e respeito. O que será que aconteceu para virar esse inferno diário, não é mesmo? E como a mulher consegue trabalhar ao lado de um cara que bate nela?

Realmente, isso é muito maluco para os meus padrões provincianos, e prova que você precisa cultivar o relacionamento todos os dias, com carinho, amor, e principalmente, respeito. Pra ficar algo bonito, e não esse vexame que a gente precisa testemunhar de vez em quando. Nesse final de semana, vou ajudar na Festa do Verde, do Kibo-no-Ie (www.kibonoie.org.br). Beijos.

quarta-feira, setembro 20, 2006

Almoço muito bom!

Hoje almocei com uma das minhas melhores amigas, no restaurante natural do antigo prédio onde eu trabalhava (e ela trabalha até hoje). Um dos nossos points, por assim dizer. Funciona assim: você paga R$ 13 e come saladinhas, pratos quentes e sobremesas à vontade, com todo suco natural que vc agüentar tomar.

É um ótimo programa pra ir bem acompanhado, pq dá para conversar bastante e se divertir. Fica ao lado do Franz Café da Paulista, bem de frente para o metro Brigadeiro. Alimentação saudável é tudo de bom! E ainda ganhei presente! Êba!

Depois fui trabalhar, e entrevistei por telefone um artista com inglês macarrônico. Esse termo não é tão adequado para o caso, porque o sotaque dele é uma mistura maluca e engraçada de japonês, inglês e alemão.

Foi muito engraçado, principalmente quando ele começou a falar direto de octopus (polvo), e eu não entendia porquê os tentaculos do bicho tinham se metido no meio da conversa. Depois descobri: é que o tema dos trabalhos anteriores dele eram os octopus...ah...sorry né pela ignorancia...^.^

Peguei 2 novos livros na biblioteca para ler: “Os Amigos”, de Kazumi Yumoto, que fala sobre a amizade de dois meninos. Até agora, me sinto lendo aqueles livrinhos de historias infantis, mas tudo bem.

E também peguei Japanese Tales, editado por Royall Tyler. Alias, inventei de levar esse livro comigo pra aula de inglês – e esqueci na sala de aula!! Tive que voltar pra buscar, quando já estava na rua de casa. Ô cabecinha oca. É incrível como minha memória consegue guardar tantos nomes, telefones, referencias e endereços, mas esquece coisas simples como livros, chaves e guarda-chuva.

Jantei no Gendai antes de ir para a aula. Isso porque aqui em casa está tendo uma epidemia estranha de rotavirus. Então ninguém anda comendo, aqui só tem tido sopa no cardapio. Sopa de todos os tipos. Todos ficaram doentes, menos eu, e pior, não existe método preventivo, nem remedinhos pra curar a virose. O melhor mesmo é manter distancia de todos, pra não ficar baqueada tambem!

E estou desconcertada, porque a Nelly Furtado virou uma espécie de “aprendiz” de Britney Spears ou coisa pior. Eu gostaria de saber qual é o problema com musiquinhas ingênuas e bonitinhas como “I´m Like a Bird” ou “Turn off the Light”. Por que ela tinha que fazer uma coisa tão nojenta como a musica “Promiscuous”? Só porque esse tipo de lixo vende? Ieca! Socorro! Dá nojo escutar a musica e a letra! Credo...beijos.

segunda-feira, setembro 18, 2006

Fim-de-semana maravilhoso


Nossa, tive um final de semana inesquecível!! No sábado, fomos ao casamento do J e da P, foi lindo, maravilhoso e emocionante!! Além de muito divertido, claro, conhecendo os noivos. Talvez o casamento mais legal que eu já fui.

Essa semana que passou foi muito agitada, cheia de compromissos. E estou arranjando mais compromissos: vou voltar pra academia, fazer natação, cuidar melhor do corpo, que afinal, é a nossa morada sagrada.

Acabei de ler Snake´s Lust, do Nakagami. Completamente deprê, mas interessante por tratar de temas que estão no inconsciente do povo japonês: demônios, guerreiros, princesas. Honra e lealdade. E agora estou lendo Blink, e aprendendo a usar o inconsciente para atuar no consciente. Será que consigo?

Esses dias, assisti uma reportagem no Fantástico com meninos brasileiros que estão presos na Febem do Japão. O menino entrevistado disse algo do tipo “a gente chega no Japão e percebe que o japonês é um povo bobo, fácil de enganar. Por isso, acabamos roubando”. E o japonês, ao ver a triste situação desses meninos, deve pensar: “o brasileiro é um povo bobo. Rouba ao invés de trabalhar”.

Imagina, coisas desse tipo não passam pela nossa cabeça “normal”. Nunca sequer imaginei roubar, ou pegar algo que não é meu, ou sacanear alguem de sacanagem mesmo. Então, por que pensamentos tao negativos e nefastos infestam a cabecinha oca desses meninos, que estão presos no Brasil e no Japão?

No Brasil, podemos sim colocar a culpa na desigualdade, na miséria, no desemprego. Mas no Japão, qual é a justificativa pra esse absurdo? Emprego não falta. Dinheiro não falta. Conforto também não. Será então uma questão de (falta de) educação?

Ah, essa semana que passou encontrei minhas duas queridas amigas C e C. Fomos comer no Esfiha Imigrantes, na Ricardo Jaffet, bem pertinho do Elephante. Uma DELICIA. Definitivamente, recomendo a todos. A esfiha de queijo vem com muito queijo derretido, é uma delicia!! A de carne com catupiry é uma tentação para o regime....e amanha vou encontrar minha amiga L no restaurante natural.

Nesse ritmo, vou ficar (ainda mais) fofa, no sentido de roliça mesmo. Hihihi. É bom mesmo começar a malhar um pouco, para prevenir eventuais ganhos de peso. E olha meu magnífico esquema de trabalho: estou com 7 janelas do Internet Explorer abertas, mais meu Outlook, o GroupMail e o Word. Muito trabalho!! Que horror!! Beijos.

terça-feira, setembro 05, 2006

Semana hiper-extra agitada...

Li uma matéria na Folha dizendo que o sucesso de um blog depende de alguns fatores, como a popularidade do blogueiro, a constante atualização dos posts e a diversidade de assuntos abordados. Realmente, se formos analisar esses quesitos, meu blog não está destinado a ser um dos points mais famosos da Internet. Mas td bem, que essas coisas realmente não me movem.

Então, tive uma semana fantástica e super agitada, tanto que nem deu tempo para postar no blog e trazer constantes novidades aos meus queridos leitores (inúmeros? vários? nulos? é difícil quantificar realmente...).

Como hoje tb estou sem tempo, vou fazer algo que jornalista na verdade não gosta de fazer, mas que é necessário no momento: vou simplesmente colocar os tópicos do que fiz de importante nos dias em que não bloguei...pior que são assuntos interessantes, mas volto a eles com calma depois.

RELANCES DA VIDA DA ERIKAY:

- fui na abertura do Festival Internacional de Curtas no Sesc Pinheiros, lotadíssimo (www.kinoforum.org.br/curtas/2006/)
- assisti Qioguem no TUSP, de Alice K. (recomendo, uma peça excelente) – (www.usp.br/tusp)
- conheci o Tetsuya Bessho...hihi...(www.t-voice.com)
- assisti os curtas do Short Shorts Festival (www.shortshorts.org)
- cortei o cabelo - bastante! mas o cabelito continua longo...=)
- aproveitei e fiz as unhas no salão, estou com mãos de princesinha
- comi bolo no aniversario do Tetsuya Bessho...^.^
- fui no Cinesesc e na Cinemateca
- comecei meu curso de japonês na Aliança – www.acbj.org.br
- fiz matricula no curso de inglês (começa amanha) – www.wizard.com.br
- fui muito elogiada e ao mesmo tempo pressionada...coisas da vida...=P
- 2 novos jobs em espera, espero que dê certo
- percebi que energia parada = vida parada, e que as energias precisam trabalhar pra mim, e não só pros outros
- minha alergia voltou, só não sei de onde veio a tartrazina dessa vez.
- na sexta, tomei uma chuva que me deixou ensopada da cabeça aos pés. Estava sem guarda-chuva e fiquei presa no shopping ate a chuva passar um pouco...
- tambem na sexta, jantei no restaurante Okuyama, um excelente teishoku de anchova (yakizakana teishoku). Recomendo!
- compramos flores de uma batianzinha, que fica passando nos restaurantes e oferecendo flores. Ficamos com pena dela, ela é tao bonitinha...=D
- comi muito sukiyaki e torta de morango, não necessariamente nessa ordem
- li Miso Soup, do Ryu Murakami, e estou lendo “Blink!”e “Snake´s Lust” ao mesmo tempo
- comprei presente de casamento pra um casal de amigos queridos..
- e o mais importante, voltamos e nem tenho palavras pra descrever minha felicidade completa e absoluta...^.^
- beijinhos e ate o próximo post!