Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2007

Grelhado favorito!!

Nesse final de semana, inspirada pela C e pelo A, fiz uma receita de okonomiyaki (panqueca japonesa). Em japones, okonomiyaki significa seu “grelhado favorito”, ou seja, você junta e frita as coisas que você mais gosta. Eu coloquei bacon, repolho, cebolinha, só faltou o kani, e ficou - hummm - uma delicia!

Assisti ontem ao filme do Superman em DVD. Caramba, que bom que não fui assistir no cinema. É uma porcaria, o Brandon Routh tem cara de silicone, gestos de robô e olhar de peixe morto. Como pode ter sido ele o escolhido? A Louis Lane, coitada, é meio boba. E o Kevin Spacey como Lex Luthor e suas peruquinhas, e querem que eu acredite que ele ficou rico depois de dar o golpe do baú em uma velhinha? Como pode isso? Deturparam toda historia...

Sábado fui assistir a uma aula de esculturas budistas, e achei o assunto muito interessante (surpreendente até). O professor é muito bacana, a procura foi boa, e espero que dê certo esse curso. Tambem fui na São Joaquim para fotografar os alunos do …

Qualquer criança

Ontem eu peguei o livro Sorriso Singelo nas maos e fiquei realmente muito emocionada, encantada com os desenhos e as poesias. Shinya Nobuyuki é um anjo, e tem uma alma pura, bonita e singela. Vale a pena conferir a exposição dos trabalhos de Shinya, que acontece na Fundação Japão de 05 a 12 de maio (confira o release no meu blog http://www.notinhas.blogspot.com/).
Quando li esse poema “Qualquer Criança”, e vi a ilustração, me emocionei tanto que chorei um pouquinho, mas ninguém percebeu (acho), porque estava numa sala aberta. É realmente muito lindo. Toda criança merece carinho, amparo, porque tem um potencial infinito. E eu penso em quantas crianças brasileiras não conseguem atingir a maioridade, não conseguem alcançar seus sonhos, ou mesmo viver em paz, tranqüilas. Qual será o futuro de um mundo que não consegue cuidar de suas crianças? Onde vamos parar?
Bem, entre brigas e tempestades, vou seguindo a minha vidinha de reuniões, trabalho voluntário, algumas boas surpresas, outras nem…

Um dia novo

Ontem parte do dia foi meio desastrado, porque as coisas não deram tão certo como eu havia imaginado. Ajudei algumas pessoas, fiz meus releases, meus mailings...voltei pra casa meio tristinha, mas tudo bem, hoje é outro dia. E temos muito trabalho! Bjs.

Cada dia é um recomeço (G1 - Paulo Coelho)
Podemos achar que tudo que a vida nos oferece amanhã é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos reparar que nenhum dia é igual ao outro.Cada manhã traz uma bênção escondida; uma bênção que só serve para este dia, e que não pode ser guardada ou reaproveitada.
Se não usarmos este milagre hoje, ele se perderá. Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto, porque ali encontramos a saída para as nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista certa para a decisão que precisa ser tomada.Não podemos deixar nunca que cada dia pareça igual ao anterior - porque todos os dias são diferentes.

Mundo bizarro

Anteontem fui na reunião mais bizarra da minha vida. Parecia que eu tinha fechado os olhos e fui parar no mundo bizarro (aquele do Super-Homem bizarro), com as pessoas falando coisas bizarras, inacreditáveis. Sinceramente, nem devia ter ido. É para eu aprender a ficar em casa, descansando, ao invés de procurar confusão.

Ontem de manhã fui com A. lá na TV Record, para acompanhar a E. no programa Hoje em Dia, com a Ana Hickmann (altíssima e loiríssima), o Britto Jr. (muito bacana) e o Edu Guedes (u-lá-lá). Foi super legal acompanhar todo processo de produção, os berros do diretor e o estresse das produtoras. Mas é bom por um dia, não me imagino trabalhando com isso...(brigada Z pela foto)...=)

Voltei e fiz uma parada merecidissima no Mac, comi o Mc Crispy e um sundae de doce de leite. Hummm...faz mal mas é tao bom! E anteontem assisti um pouco do The Punisher, com aquele cara bobo, o Thomas Jane (coitado, olha o nome dele) e o John Travolta num papel risível. Fui criada com personagens da…

Lutar pelo justo

Lutar pelo justo, pelo bom, pelo melhor do mundo. Acabou de passar o filme Olga na Globo. Apesar de estar mais sonolenta do que nunca (porque acordei as 5 da matina), fico pensando em como o povo, o "povo povao" mesmo, reagiu a um filme como Olga, que é tão diferente das baboseiras de péssimo nivel que costumam aparecer na Tela Quente. É um filme que retrata pessoas comuns, com falhas comuns, mas que sonharam coisas extraordinarias - e pagaram o preço por sonhar.

Fico pensando onde está essa capacidade de indignação da sociedade como um todo, não só brasileira, mas mundial. O que mudou no mundo para que em menos de 1 século, se instaurasse esse clima geral de conformismo, de apatia, de indiferença? Quando a gente vê na mídia a noticia de um maluco que matou 32 pessoas, e depois se matou, qual é o diagnostico a colocar para essa tragedia? Qual é a doença psico-social que estamos enfrentando? O que podemos fazer? Eu sinceramente nao sei as respostas. Mas estou buscando.

Penso qu…

Japao a Brasileira

Essa semana que vai começar terá um gostinho especial e muito saboroso. Finalmente, depois de meses e meses de reuniões e preparativos, chegou o dia da abertura do JAPAO A BRASILEIRA, uma semana de culinária japonesa no Mercadao. Confira o site do evento http://www.japaoabrasileira.com.br/, que tem um conteúdo muito bacana (produzido por nos), e toda programação. Show de bola, não deixe de ir! A entrada eh gratuita!

E semana que vem, por causa desse evento e de outras programações previamente agendadas, estamos com 8 equipes de TV para atender. Globo, Band, RedeTV, Cultura, Gazeta...so falta a Record!Ainda bem que tenho a ajuda da A e da K, senão não ia dar conta de tantos compromissos televisivos...rsrsrs...! Bjs.

Carambolas

Imagine uma materia de culinária japonesa. A pessoa quer falar de “natô” mas escreve “martô”. E ainda consegue publicar a matéria. Afinal, em que mundo vivemos, meu Deus?? Será que não existem mais editores – e principalmente, revisores? Que horror! É aquilo que eu sempre digo: não dá para você querer escrever sobre assuntos que não conhece. Chega a ser algo arrogante, escrever sobre culinária japonesa mas não pesquisar direito nem como se escreve o nome de um prato. Que ridículo!

Deixa eu ver, nesses últimos dias fora do blogspot consegui fazer muita coisa legal. Por exemplo, assisti “Borat” (hilário e politicamente incorreto), assisti “Os Infiltrados” (absurdamente maravilhoso) e fui assistir ao “Fantasma da Opera” (lindo espetáculo). Depois se tiver tempo, escrevo mais sobre esses programinhas culturais. Alias, cultura é o que não falta na minha vida, estou com tantos eventos que chega a me deixar meio embasbacada. Na minha lista, até maio, tenho 26 eventos culturais para organizar,…