quarta-feira, junho 28, 2006

Cachorros maluquetes

Hoje comecei a ler meu livro do Haru to Natsu. Ontem fui dormir meio tarde, e acordei sonadissima. E atrasada pra vet da Sasha, que tinha marcado retorno. Saí correndo com o cachorro, mas acredita que ela nao queria andar na chuva? Pô Sasha!! Vamo, vamo, tem hora!! Levanta cachorro! E nada dela querer sair!! No final, toda molhada, eu simplesmente desisti.

Dai minha tia me ligou (ela tava lá com o Puff), entao eu tive que ir, fui realmente obrigada. Mas nao queria ir nao, pq essa veterinaria sempre empurra um remedio novo, a cada retorno. Hoje, ela me levou mais R$ 30 pra curar a otite da Sasha. Meu rico dinheirinho transformado em remedio de cachorro bobo. Quem manda ela ficar coçando a orelha?? =)

Depois fiquei resolvendo varias pendencias do festival, passei a manha e a tarde trabalhando nisso. E o Puff, cachorro da minha tia, estava meio mal hoje, entao ele estava aqui na minha sala. De repente, ele resolveu dar uma de louco e bateu de cara na porta. E sangrou!! Ai que medo!! Se acontecesse alguma coisa com ele na minha mao, eu estava ferrada!!

Hoje foi o dia de muitas ligacoes. Estou inclusive tentando trocar de aparelho de celulu, porque o que eu comprei, a bateria nao dura nem 1 dia!! Mais tarde, fui pro Centenario, onde teve uma apresentacao de escola de samba. Calma, nao tinha mulher pelada, pq era uma reuniao de familia. Estou falando de uma apresentacao de verdade, no Powerpoint, com graficos e tudo...^.^
Depois fui pro Kenren resolver coisas pendentes do Festival. Fiquei lá trabalhando algumas horas, e depois vim pra casa, porque eu tinha que falar na Radio Nikkey (ha ha!! hoje eu nao esqueci!! Falei sobre o Festival das Cerejeiras, o Bazar do Kodomo e o Miss Festival do Japao).

terça-feira, junho 27, 2006

Terça-feira, já?

Os dias passam mais rapido quando começa a ficar mais perto do Festival do Japao. É tanta coisa pra fazer: materias, acompanhamento das comissoes, atas de reunioes, convites, etc, etc. E acabo me perdendo no meio de tantas responsabilidades. Mas sempre dizem que as pessoas mais ocupadas sao aquelas que mais rendem, nao é mesmo? Espero que seja isso mesmo...hahahaha...

Ontem fui pela primeira vez na sede da Band, pra uma reuniao. Muito legal! A sede da Globo é a mais arrumadinha de todas, a Record é a mais trash, e a Band fica no meio, equilibrando a balança. Depois da Band, fui direto pro aeroporto, pra tentar embarcar de uma vez por todas o passageiro, que a essa altura, já estava se transformando no filho do anti-cristo, babando e espumando de raiva por nao conseguir embarcar na Varig desde sabado.

Na verdade, eu queria embarcar ele de qualquer jeito, por mim, ele ia até agachado no bagageiro, simplesmente por nao aguentá-lo mais. E olha que eu sou muito paciente, mas esse cara testou todo e qualquer limite da minha paciencia. O Gustavo chegou lá em Guarulhos as 3 da tarde. Eu cheguei as 5. O voo saia as 10 da noite. E as 8 da noite, a porcaria do cara fala que só ia embarcar se fosse outro dia, pq estava muito em cima da hora?? O mesmo cara que estava xingando minha familia porque nao conseguia embarcar?? Ah, tenha dó!!

Dai em seguida, eu surtei total e completamente!! Comecei a xingar pelo telefone (coisa que todos que me conhecem, sabem que eu nao faço nunca), gritar, ameaçar que nunca mais ia fazer uma reserva pro cara, e larguei a mao. Desliguei na cara mesmo!! Logo depois, ele avisou que ia pegar um taxi e embarcar no voo que a gente tinha conseguido. Ficamos esperando, e ele é simplesmente o cara mais azarado do mundo, entao tivemos mais alguns contratempos na TAM, mas no fim, ele foi embora pro outro lado do mundo. Já foi tarde! Chegamos em casa quase meia-noite.

Bom, só pra descontrair, ontem vimos no aeroporto o reporter bonitinho que apresenta o Jornal Hoje com a Sandra Annenberg (e que nao é muito bom reporter, ou a gente saberia o nome - hehehe), e tambem uma tal de Carla Perez e o marido dela, Xande (??), e umas babás muito barangas, no mesmo voo do nosso passageiro. Que foi de TAM para Paris. Ô vidao!!! E eu nao consigo nem ir pra praia...=O

Hoje falei na Radio Nikkey, e me escutei na radio Fenix. Olha que chique! De manhã, fui na Fundacao Japao e peguei 2 livrinhos basicos pra ler: Haru e Natsu - As Cartas que Nao Chegaram (roteiro da Sugako Hashida para a minisserie da NHK), e tambem a Saga Otori, de Lian Hearn, que deve ser uma besteira de samurais. Livros faceis mesmo, só pra ler numa boa. Em um momento tao decisivo como o que estou vivendo, nao dá pra ler tratados de filosofia ou sociologia politica. Fica pra depois. ^.^

Depois teve a porcaria do jogo Brasil x Gana. Pena, eu estava torcendo pra Gana. Nao assisti, mas almocei com o pessoal aqui do escritorio, e teve muita comida gostosa!! E antes do jogo, fui fazer compras, porque o mundo nao precisa parar por causa de uma porcaria de jogo de futebol. A mercearia da coreana estava funcionando normal. A quitandinha tambem. Agora, no açougue, quase nao me atenderam!! Já estavam fechando a porta, e os times nem tinham entrado pra fingir cantar o hino!! Como pode isso?? Coisas do país do futebol.

domingo, junho 25, 2006

Ai credo, outro dia horrivel!!

Ontem acordei de manhazinha pra ir numa reuniao lá no Ikoi-no-Sono. Isso sim que é diretora competente. E ainda ganhei de "presente" 10 taloes de rifas pra vender. Ai meu deus do ceu...quero ver como vou vender esses taloezinhos. Bom, a reuniao foi sonambulante, até pq eu tinha dormido pouco pq fiquei colocando materias no site do Festival do Japao até de madrugada. Mas me aguentei bem. O problema foi o pós-reuniao...^.^

Sim, sim, porque depois da reuniao, tds os diretores sao convidados pra almoçar. E o cardapio do dia? Feijoada!! Muito muito bom mesmo, uma delicia!! Comi pra caramba. E ainda tinha pudim, e mousse de morango, e frutas, e suco, e caipirinha (nao, nao, eu nao bebi!!). O trabalho é duro, mas posso garantir que os diretores sao muito bem tratados. Até demais...hihihi...mas voltei pra SP quase zzzzz....dormindo....mas essa parte do dia ainda estava boa.

Depois fui pra Liberdade, e dei uma passada no Gueinosai. Estava muito legal, assisti a apresentação do Hanayagui-ryu e do Kagura do Hiroshima Kenjinkai. Pena que nao deu pra passar na Festa Junina do Miyagui Kenjinkai, porque eu tinha aeroporto. Foi aí que meu dia desandou completamente.

Entao, tem um passageiro que fizeram a besteira de emitir passagem Varig, e a Varig está em processo de morte acelerada. E ainda fizeram a besteira de emitir pra esse cara uma passagem errada, e tive que pagar mais dinheiro pra ele comprar o trecho que estava faltando. Detalhe, tendo prejuizo. E por fim, o passageiro nao conseguiu embarcar ontem. E nem hoje.

Resultado: eu, minha mae, minha avó e toda minha familia foram xingados de todas as formas possiveis pelo passageiro. E eu fico sem ter o que fazer, pq esse é o tipo de coisa que nao depende da gente. Mas o passageiro nao entende isso!!! E ele é a pessoa mais azarada e macumbada do planeta, tudo que podia ter dado errado no caso dele, deu errado. Nunca vi uma coisa dessas! E ainda tem mais: ele vem aqui no escritorio amanha de manha!!

Ai que droga de estresse...tudo por causa da Varig. Pior que eu acho uma sacanagem deixarem a companhia falir desse jeito...e vou ter que aguentar amanha a mesma encheção de saco. Jah vi que minha semana vai começar bem. E ainda tenho que ir na sede da Band, no Morumbi, pra uma reuniao. Paciencia, AMP e meditação zen, que amanha é outro dia!! =)

sexta-feira, junho 23, 2006

Santa (im)paciencia...

Existem dois jeitos de saber se eu estou estressada ou nao: primeiro, se vc me vir carregando salgadinho ou chocolate por aí, é um bom indicio. Quando estou estressada, viro uma ermitãzinha maluca e começo a estocar comidinhas (ou porcarinhas) na minha bolsa. Que já é lotada de coisas, e acaba ficando com cheirão de Baconzitos ou Cebolitos. Sim, estou com 2 pacotes de salgadinhos abertos aqui na bolsa, o que nao é um bom sinal. E chocolate Hersheys, e pao de mel. Que inclusive me lembrei agora, já tinha comprado 1 pacote de pao de mel ontem. Ai credo, que coisa mais obesa!!!

O outro sinal evidente de que estou quase a ponto de estourar é quando começo a dar respostas mal educadas, secas, irritadas, sem sorriso. Pras outras pessoas, pode até parecer normal, mas eu sinto quando minha aura saiu do tom ideal e começa a ficar cinzinha. Fiquem longe de mim nessas horas, é o momento em que tenho que me afastar da humanidade. Hoje estava numa reuniao cheia de trololó, e sabe quando simplesmente vc nao aguenta mais?? Ainda bem que teve um jantarzinho no meio pra descontrair. Depois, sai de fininho. E vim me refugiar da humanidade.

Humanos, quem entende os humanos?? Hoje de manha, vi uma velhinha muito velhinha mesmo, devia ter uns 90 anos. E ela tinha muito medo de escada rolante!! Ela colocou o pé no degrau da escada do metrô e começou a gritar, berrar de medo!! Tadinha!! Um cara teve que segurar ela pra nao cair, e ela gritando desesperada AI, AI, SOCOOOOORRROO!! hihihi...tadinha né?? Já imaginou ela dentro de um elevador?? =P

De manhazinha, fui numa reuniao na Radio Nikkey (acho que vou ser reporter da TV, vou estrear na televisao, eba!!). E é na estacao Jabaquara, no fim do mundo (ou pelo menos, no fim da linha do metrô). Me perdi animal, mas consegui encontrar o caminho depois de uns 20 minutos andando a esmo. Foi super rapidinha a reuniao. Vim embora pro centro.

Depois fui na loja da VIVO, pra ver se o pessoal resolvia meu problema: pelo atendimento telefonico, ia demorar no minimo 9 dias pra eu receber um novo celular. Pelo atendimento pessoal, eu ia ter que pagar uma multa de R$ 200. Mas conversando com a atendente, ela deu um jeitinho e eu saí da loja com um celular novinho em folha!! E sem pagar multa!! Ela foi muito muito legal!! =D

Daí pra frente, fui almoçar no shopping, porque eu mereço. Almocei no Bob´s. Tinha um gay no shopping com muita atitude, muita elegancia, admirei o cara!! Se eu fosse gay, queria ser igual a ele!! Assisti Croacia x Tunisia (eita jogão!!), comprei o jornal Valor Economico (coisa chique, viu??), e depois vim correndo trabalhar pra caramba. E fiz bastante coisa.

O pessoal foi assistir a peça "Trair e Coçar é Só Começar", que é aqui no teatro Santo Agostinho, em frente à minha casa. Eu nao fui por causa da reuniao. Mas td bem, depois que essa fase acabar, eu tb vou aproveitar muuuuuito.

Roteiro do fim-de-semana:
Sabado às 8h30 - reuniao no Ikoi-no-Sono
Sabado de tarde - Festa Junina Tanabata do Miyagui
Sabado de noite - queria ir na Festa da Abeuni, mas tenho aeroporto (pior, é VARIG!! aiai...)
Domingo - descanso?? ou trabalho?? ou os dois??

quinta-feira, junho 22, 2006

AI, QUE DIA!!!

Putz, hoje foi um dia do cão. Acordei cedinho, levei Sasha pra passear e comecei a correr com as coisas da coletiva de imprensa do Festival.

Saí correndo pro Bunkyo, corremos muito e fizemos uma bela coletiva (com uma bela escorregada no final), mas nao tem jeito, tem gente que nao consegue segurar o tomate. Mas até o finalzinho, tinha tudo corrido como no script.

Depois, fui pras minhas outras reunioes, conversei muito com o pessoal, e ia ficar trabalhando no escritorio pra adiantar minhas coisas, mas fui obrigada a ficar no Bunkyo. Porque? Porque ia ter jogo Brasil x Japao. E a idiota aqui tinha marcado reuniao no Bunkyo às 18 horas, depois do jogo. Ou seja, nao teve jeito. Tive que ficar. Maldita hora que eu fiquei!

Entao, eu ia trabalhar no Centenario, mas o pessoal saiu do trabalho e nao ia voltar mais, entao eu nao pude ficar lá e fui obrigada a assistir o jogo lá no ginasio. Mas barulheira, gente bebada, cigarro e som de trombetas nao combinam comigo. Até tentei aguentar uns 10 minutos, mas nao suportei mais do que isso. E alias, nao sei se ja contei aqui, mas eu simplesmente odeio futebol.

Dai resolvi ir pra mesinha do Bunkyo, que nao tinha ninguem, pra simplesmente trabalhar. E aí começou a aparecer gente pedindo informação, gente passando mal, gente trazendo chave de carro perdida. E o que a idiota aqui fez?? Começou a ajudar, né...fazer o quê, se estava todo mundo vendo a porcaria do jogo??

Aí numa hora dessas, quando eu estava bancando a Poliana de plantao, simplesmente alguem roubou o meu celular querido. Sim, meu lindo celular, que eu comprei no começo do ano, e que era meu relogio, minha agenda, e meu radinho. Droga!! Droga!! Droga!! O que uma pessoa em sã consciencia vai fazer com o meu celular?? Que idiota!!

E o pior foi no final do evento: depois do frenesi da midia, dois jornalistas de agencias internacionais descobriram que a pessoa (ou o bando) que me roubou tambem roubou 2 laptops deles, que estavam amarrados com cadeado na mesa!! Que porcaria, nao?? Na hora que acabou o jogo, os caras foram fotografar a alegria do povao no ginasio. E os larapios aproveitaram o momento para roubar. Isso sim que é sentimento brasileiro...

Resultado, o pessoal da organizacao lavou as maos, logico, mas eu acompanhei os caras até lá embaixo, conversei com o cara do estacionamento, paramos um carro da policia militar, e orientei eles para como chegar no 1º DP. Olha, pior que eu nunca tinha sido roubada antes.

Essa é uma sensacao simplesmente terrivel (e eu fico triste pq meu celular tinha TODA minha agenda, porcaria!! E tb tinha sms importantes, e o Bono Vox cantando "In the Name of Love" no show do U2...). Droga droga droga! E os jornalistas, que perderam um macintosh e um sony vaio? Isso sim que é tristeza, hein?? Era muito melhor se a gente tivesse ficado bem longe desse jogo. E alguem achava que o Japao ia ganhar do Brasil?? Amanha, reunioes direto, pau na maquina. E vou comprar outro celuluco. Bjs.

Gosto muito do Iggy Pop.

Beside You
I been hungry way down in my heart waiting for a reason
I been hungry like a lot of guys
I want to be beside you
Lonely people pass me in the street
Waiting for a reason
Beside you
Grey is turning to blue
You wake up loye in me
Beside you everything is new
You wake up love in me

quarta-feira, junho 21, 2006

Reuniao, reuniao e mais reuniao...

Hoje acordei cedissimo. Levei minha cachorrinha Sasha pra passear e fui direto trabalhar. Depois, de tarde, fui pro Kenren, preparar a entrevista coletiva de amanha, do Festival. Fiquei lá a tarde toda, resolvendo um monte de coisinhas pendentes, e depois, fui no Centenario, pra reuniao de coordenacao. Tb teve hoje a cerimonia de despedida do embaixador Horimura, mas a minha roupinha de hoje era muito simples pra ocasiao tao solene. =)

Chegando em casa, trouxe um caqui gigante pro meu sobrinho, que adora caqui. E fui tomar banho de ofuro, que é a melhor coisa pra relaxar. E depois, falei na Radio Nikkey (hoje eu nao esqueci da entrevista). Falei do Gueinosai, da Festa Junina do Miyagui, e da Palestra de Bolsas da Asebex. Sabe uma coisa muito boa de falar sempre na radio? Voce vai se acostumando até perder o medo! É uma coisa que fica muito natural. Tenho certeza que essa nova habilidade vai servir no futuro! =D

A familia de Martin Luther King decidiu vender todo o lote de cartas, documentos e textos escritos por ele. Se eu tivesse 20 milhoes de dolares, nao pensaria 2 vezes. Arrematava o lote todo. Admiro muito Martin Luther King. Foi lendo os discursos dele que eu comecei a pensar mais no mundo. No futuro do mundo. E comecei minha vida de voluntaria.

Voce pode até pensar: afinal, ela é sansei, classe media media, o que sabe sobre injustiça? Reconheço que os nikkeis tem uma posicao social até que muito boa na sociedade brasileira. E só posso agradecer. Mas a minha familia nao é nobre nao, enfrentamos muitas dificuldades! É logico: sei que muita gente sofre no Brasil, todos os dias, todos os minutos. Sei o quanto o povo sofre com a injustiça, a desigualdade, a miseria, a guerra civil que nos assola.

Acho que o que mais me incomoda no Brasil é a desigualdade. Confucio dizia: "em uma nacao onde o rei é honesto, quem ousará ser desonesto?". Infelizmente, nós nao temos governantes honestos. Nosso sistema todo nao é honesto. O desequilibrio faz desandar as possibilidades de sucesso do Brasil e dos brasileiros. É o que mais me deixa triste: a desigualdade. É saber que enquanto uma familia honesta passa fome, um corruptor compra um Land Rover para detonar o poder publico.

Martin Luther King queria um mundo onde todos fossem iguais. Onde o carater fosse mais valorizado do que a cor da pele. Eu tambem sonho com isso. Eu sonho com um mundo mais igual, onde as pessoas tenham chances verdadeiras de evolução, de crescimento, de sucesso. Trabalho todos os dias sonhando com esse mundo. Talvez tenha escolhido algumas ferramentas erradas no meio do caminho, mas sempre fiz tudo com muita força no coracao. No fundo, sei que nao vou mudar o mundo, mas mesmo assim, sei que posso fazer a diferença. Bjs.

I have a dream
"...I say to you today, my friends, so even though we face the difficulties of today and tomorrow, I still have a dream. It is a dream deeply rooted in the American dream.
I have a dream that one day this nation will rise up and live out the true meaning of its creed: "We hold these truths to be self-evident: that all men are created equal."
I have a dream that one day on the red hills of Georgia the sons of former slaves and the sons of former slave owners will be able to sit down together at the table of brotherhood.
I have a dream that one day even the state of Mississippi, a state sweltering with the heat of injustice, sweltering with the heat of oppression, will be transformed into an oasis of freedom and justice.
I have a dream that my four little children will one day live in a nation where they will not be judged by the color of their skin but by the content of their character.
I have a dream today.
I have a dream that one day, down in Alabama, with its vicious racists, with its governor having his lips dripping with the words of interposition and nullification; one day right there in Alabama, little black boys and black girls will be able to join hands with little white boys and white girls as sisters and brothers.
I have a dream today..."

terça-feira, junho 20, 2006

Erikitty na Radio Nikkey

Ah, ontem acordei cedinho e fiquei trabalhando desde 8 da manha. Vida pre-Festival é assim. Trabalhei pra caramba, e depois fui pro Kenren (reuniao). Ficamos até de noitao. E muito chique: falei na Radio Nikkey sobre o Festival. Mas tipo, quase esqueci. A entrevista era as 22h40, e eu fui me lembrar as 22h30!! Sai correndo atras de um telefone!! Pior que hoje, eu tinha que entrar no ar de novo. E esqueci completamente, completamente mesmo!! =O

É que eu fico trabalhando e simplesmente esqueço das coisas: tenho tanto a fazer que acabo me desligando. Pior que lá pelas 22 horas eu senti algo diferente, como se estivesse esquecendo algo...mas passou (hihihihihi) e eu realmente esqueci. Da proxima vez, tenho que marcar um alarme, ou deixar um post it na minha frente...ou colar um adesivo na testa...=)

Hoje acordei as 7 da matina pra reuniao com a Radio Fenix. Cheguei no Kenren e o Matsuo-san chegou logo depois, nao eram 8 horas! Dai tive a reuniao, fiz as minhas coisas e voltei pra casa pra buscar meu material pra outra reuniao. No caminho, vi uma velhinha muito bonitinha na rua, uma obassanzinha fofa demais. E tb um cachorrinho que deu vontade de trazer pra casa, de tao fofo. Pena que tinha reuniao chique. Ele sumiu na avenida paulista...

Fui almoçar com o Jo, perto da Fundação. Restaurante super bacana, muito legal. Comi berinjela light com arroz e legumes, maravilhoso!! E a conversa foi muito boa tambem!! E escolhi o proximo livro que vou ler: é do Gozo Yoshimasu. Voltando pra casa, uma surpresa: estava no shopping (porque sempre venho e volto a pé), e o meu vestido quebrou. Sim, ele quebrou.

E como pode um vestido quebrar? Bom, é que ele tem umas pecinhas loucas...ainda bem que eu estava no banheiro nessa hora, peguei um elastico de cabelo e arrematei tudo. Uma coisa assim bem McGyver mesmo. Voltei pra casa sã e salva, pra trocar de roupa.

E trabalhei, trabalhei e trabalhei (epoca de Festival é pra suar mesmo...). Agora é quase meia-noite, e preciso dormir. Falei com uma amiga que estava com saudade, e com uma pessoa que eu nao queria falar. Coisas da vida. E fiz o press kit do festival. Detalhe: aqui em casa, nao sabiam que o Bussunda tinha morrido. Em que mundo eles vivem?? Bjs.

Atualmente, gosto muito dessa musica...

Stickwitu
Pussycat Dolls


Oohooh ooh oohooh ooh...
C'mon!
I don't wanna go another day
So I'm telling you, exactly what is on my mind
Seems like everybody is breaking up
And throwing their love away
But I know I got a good thing right here
That's why I say (Hey)
Nobody gonna love me better, I must stick wit u forever
Nobody gonna take me higher, I must stick wit u
You know how to appreciate me, I must stick wit u, my baby
Nobody ever made me feel this way, I must stick wit u
I don't wanna go another day
So I'm telling you, exactly what is on my mind
See the way we ride, in our private lives
Ain't nobody gettin' in between
I want you to know that, you're the only one for me (one for me)
(When I say)
Nobody gonna love me better, I must stick wit u forever
Nobody gonna take me higher, I must stick wit u (nobody)
You know how to appreciate me, I must stick wit u, my baby
Nobody ever made me feel this way, I must stick wit u
And now, ain't nothing else I could need
And now, I'm singing 'cause you're so, so into me
I got you, we'll be making love endlessly
I'm with you (baby I'm with you)
Baby you're with me (baby you're with me, higher)
So don't cha worry about
People hanging around
They ain't bringing us down
I know you, and you know me
And that's all that counts (hey)
So don't cha worry about
People hanging around
They ain't bringing us down
I know you, and you know me
And that's, that's why I say (Hey)
Nobody gonna love me better, I must stick wit u forever
Nobody gonna take me higher, I must stick wit u (come on)
You know how to appreciate me, I must stick wit u, my baby
Nobody ever made me feel this way, I must stick wit u
Nobody gonna love me better, I must stick wit u forever
Nobody gonna take me higher, I must stick wit u
You know how to appreciate me, I must stick wit u, my baby
Nobody ever made me feel this way, I must stick wit u

domingo, junho 18, 2006

Feriado prolongado...

Ontem fui na feira e comprei morangos muito docinhos e figo, tb muito bom!! Na fotita, o meu sobrinho comendo morango (ele comeu quase a caixinha inteira, mas td bem). Eu fui na feira que fica perto do Bunkyo (R. Taguá), onde tem o melhor pastel de camarao da regiao, na barraquinha perto da PL

O cara da barraca de frutas tb me deu uma fruta louquinha pra provar: chama dekopon, e é tipo uma mexerica ponkan gigante, que vc corta com faca, e é super doce. Mas custa R$ 10...hihihii...takai takai!!

Bom, essa visita à feira eh pq tinha ido na grafica Paulo´s, pra buscar meus novos cartoes de visita (ficaram lindos! eu realmente tenho talento pra isso!), e aproveitei pra passear um pouquinho entre as verduras e legumes fresquinhos. Eu gosto de ir na feira, mas tem gente que odeia, né??

Na volta pra casa, vi um cara na rua, sentado na calçada, conversando calmamente com a sua latinha de Coca-Cola, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Acho que nem nos meus piores dias, cometi loucuras como essa. Mas cada um tem suas manias, afinal...se ele é feliz com a companhia da latinha, talvez eu deva tentar algo parecido...^.^

E hoje acabei de ler o livro "Mulheres Boazinhas Nao Enriquecem". Dos 75 erros do livro, devo cometer uns 70 pelo menos!! Nao é à toa que nao enriqueço...preciso tomar um jeito sério na vida, pq o tempo passa e o dinheiro escoa!! Vou reler o livro varias vezes, e ver se as dicas se fixam na minha memoria mneumonica...=)

Tambem decidi que vou torcer na Copa do Mundo pela Italia, porque a França, coitada, empatou com a Coreia do Sul e deve estar fora da competicao. Hoje tb teve jogo do Japao x Croacia (um time pior que o outro), e o jogo do Brasil (que eu dormi de novo, é o melhor sonifero do mundo: jogo do Brasil. É so eles entrarem em campo que eu apago, durmo bem e descanso bastante!).

Bom, esse foi o meu feriado prolongado solteira. Acho que me virei até muito bem, nao fiquei muito triste, ocupei meu tempo direitinho, nao fiquei racionalizando muito, relaxei, fiz minha meditation, meus tratamentos de beleza...e meu ex me ligou preocupado esses dias, pra saber como estou. Como estou? Mal, né? Mas é a vida, precisamos seguir em frente...que atras vem gente.

E uma ultima noticia: graças à falta de educacao de um senhor muito respeitado, academico com doutorado e outros breguetes, mas totalmente e completamente sem educacao, a comunidade perdeu a colaboração de uma pessoa que é simplesmente um dos maiores nomes empresariais do País. Isso é ou nao é uma idiotice??

Puxa, tem gente que joga bonito, faz de verdade as coisas com o coracao, e tem gente que só joga pra plateia ver. Esse cara é tipicamente o cara que só reclama e nao faz nada, e ainda consegue atrapalhar e desanimar quem faz. Ri-di-cu-lo. É por essas e outras que a comunidade vai pra cucuia. Nessa guerra de egos, ninguem consegue sobressair. Bjs.

Essa é a melhor versao do Joe Cocker, na minha humilde opiniao. Escutei ontem no radio.

Unchain My Heart
Unchain my heart, baby let me be
Cause you don't care, help me, set me free
Unchain my heart, baby let me go
Unchain my heart, cause you don't love me no more
Every time I call you on the phone
Some fellow tells me that you're not at home
Unchain my heart, set me free
Unchain my heart, baby let me be
Unchain my heart, cause you don't care about me
You got me sewed up like a narrow case
But you let my love go to waste
Unchain my heart, set me free
I'm under your spell, like a man in a trance, oh yeah
Oh but you know damn well, that I don't stand a chance
Unchain my heart, let me go my way
Unchain my heart, you were mean that day
Why lead me through a life of misery
When you don't care a bag of beans for me
Unchain my heart, oh please, let me be

sexta-feira, junho 16, 2006

Matsuri Night & Erikittty em rede nacional

Hoje acordei beeeem tarde, já que era feriado, e fui dar a minha entrevista para a TV Band, no metrô Brás. A reporter foi a Ticiane, da Bahia, que chegou em SP há uns dois meses. E eles chegaram antes da hora marcada, o que é uma raridade, pra se falar em termos de jornalistas.

E ela falou que na Bahia, vc nao vê comunidade de japoneses, de italianos, ou espanhois, ou eslovenos. Lá, é tudo uma coisa só: baiano. E que ela acha essa diversidade aqui de SP muito bacana. E se a gente parar pra pensar, é verdade!! É muito legal mesmo!!

Entao, dei a minha entrevista falando sobre o Centenario da Imigracao, 98 anos, comunidade nikkey, etc. E ficamos esperando o Hide, pra ele dar entrevista tambem. Mas ele acabou se atrasando, e nao deu pra gravar a entrevista. Acabou saindo só a minha entrevista, e o Osmar, do metro, avisou que vai sair a materia hoje a noite, em rede nacional, no Jornal da Band!! Mas já é quase 1 hora da matina, e nada!! chuif chuif...=)

Aí o pessoal da Band foi embora, o Hide chegou, ficamos vendo as fotos, e depois tentamos tirar uma foto, né?? Dai veio uma moça pra avisar a gente que tinha um cara "secando" as nossas cameras (que horror, né! e isso na frente dos guardas do metro), e que era pra gente tomar cuidado. E vimos que realmente, o cara era 1/2 estranho. Entao paramos de tirar fotos (a unica boa está lá em cima).

Fomos embora, e eu fui direto pro Bunkyo, pegar o micro-onibus pro Nippon, no Arujá (Matsuri Night). Foi super bacana. O motorista era bonzinho. Sobrou bastante lugar. E uma gafe cometida: nao percebi que o sr. Watanabe, um dos passageiros do onibus, era nada mais, nada menos, que o novo diretor da Jetro no Brasil!! Sugoi!!

Chegando lá no Matsuri Night, fiquei recebendo a imprensa, coisa simples, bastante tempo livre. Tomei oshiruko, comi churrasco (hummm), e comprei amazake (saque doce), mas simplesmente odiei!! Quem tomou foi o Baiten. A barraca do Ikoi-no-Sono, com udon, fez o maior sucesso. Fila quilometrica!! E teve um show muito bacana da Banda Pop!. E a Naomi, vocalista do grupo, fez a ultima apresentacao dela hoje. E ela cantou First Love, da Utada. Hoje, essa musica me faz ficar triste.

Pela 1a vez, contei pras pessoas que eu estou oficialmente solteira. Por ex, uma das pessoas que eu mais respeito, o Carlos, perguntou pra mim onde estava meu namorado, e eu respondi: a gente terminou semana passada. E ele respondeu: "ah, Erika, nao fica triste nao. Faz parte da vida. Eu terminei um casamento de mais de 20 anos. Sao coisas da vida". É isso mesmo, a vida é assim. Bola pra frente.

O pessoal do ISHIN dançou Matsuri Dance, foi super bacana, o publico se empolgou com a historia do restaurante e do garçom. E depois, teve uma queima de fogos linda, linda, linda, muito parecido com o que tem nos hanabis do Nihon. Inclusive com o friiiiiiio do Nihon. O Baiten estava comigo, e tirou fotos. Espero que fiquem boas. Tb conversei bastante com o Mazeh sobre Festival.

Na volta, no microonibus, Matsuo-san sentou comigo e conversamos bastante, durante toda a viagem de volta pra SP. Fui bem clara, expus o que estava sentindo, e ele respondeu com fatos. Entendi os motivos dos diretores, eles realmente tem motivo nas reclamacoes deles. Acho que o unico caminho é buscar um entendimento mutuo. Vamos torcer. Bjs.

quarta-feira, junho 14, 2006

Meu doce favorito (e outra aparição na TV!)

Puxa, estou mesmo ficando super-hiper-mega chique. Amanha vou aparecer de novo na TV (hihi), dessa vez na Band.

2 vezes em uma semana é ser bem chique, né?? hihihihi...é pra falar da expo das fotos de festivais do japao lá no metrô Brás. O Hide tb vai comigo, acho que vai ser bom... e depois, vou correndo pro Matsuri Night, no Nippon.

Hoje fui comer meu doce favorito da minha vida, o sakuramoti. É um doce com a folha da cerejeira (sakura). Eu comi dois docinhos lá no Kanazawa, que é a melhor loja da Liberdade pra comer doce.

Voce compra o docinho e toma um chazinho, super relax, na mesinha nos fundos da loja. Adoro essa loja, adoro ficar lá!! E eu nunca enjoo de sakuramoti!! Alias, hoje eu li numa coluna que a tatoo de sakura é a nova moda entre as moças. Que tal fazer uma tatuagem de flor de cerejeira? Deve ficar bonito, né? Sempre tive vontade!!

Bom, hoje minha mae, que estava em SP, voltou pro cafundó dos judas onde ela mora (numa fazenda perto do Rio). A minha prima Megumi a levou embora. Ainda bem, pq eu nao ia ter tempo (sao quase 5 horas pra ir, e mais 5 pra voltar: realmente, nao é pra qualquer um).

Tive umas 4 reunioes hoje: no Ikoi-no-Sono, no Kenren, no Centenario, e outra vez no Kenren. Vida de voluntaria nao é facil nao. Ah, e descobri que o Humberto virou diretor do Kodomo-no-Sono. Aos poucos, estamos nos infiltrando em todas as entidades. Os jovens vao mudar o mundo!!?? Bom, isso nao sei, mas com certeza, a gente tenta. Beijos.

segunda-feira, junho 12, 2006

Acordando de madrugada...pra aparecer na TV??

Bem, hoje acordei as 7 da matina, pra participar do link ao vivo da Record. Putz, foi um sacrificio arranjar 10 neguinhos pra montar uma torcida "fake" pro Japao. Que sufoco!! =O

E a reporter ficou toda animada, orientando a galera:"pula!!", "samba!!", "grita!!", "come salgadinho", "come paçoca", sem pensar que eram 8 horas da manha, e o jogo era só as 10, e que as pessoas lá torcem na verdade pro Brasil, e nao pro Japao...

E o pior de tudo é que ela queria que a gente sambasse. Eu, sambando em rede nacional e internacional? Mas nem morta!! Espero que ninguem tenha me assistido com as bandeirinhas na mao...que mico!! =)

Aí fiquei lá até o link acabar, e chegou o pessoal da rede Globo. E voltei pro escritorio, porque trabalhar é preciso, torcer é perda de tempo. Ainda mais pra quem nao gosta de futebol e odeia Copa do Mundo, como eu. Mas minha batian veio aqui assistir o jogo, entao deixei a TV ligada. Olha, pobre dos japoneses, deu pena!! Se eles tivessem segurado o jogo, daria pra ganhar. Mas ficaram desesperados, e aí, deu tudo errado...3 x 1 pra Australia...hihihi...

Hoje na janta comi o Mc França, sanduiche super-hiper-calorico e com um gosto forte de queijão. E tomei um Mac Flurry de doce de leite com cookies: ou seja, agora, eu vou ficar uma semana só na saladinha. Gula gula gula. Meu pecado capital. Tambem fiz os orçamentos para o meu novo cartao de visitas, e trabalhei bastante. Foi um dia bem produtivo no fim, apesar da Copa. Segue um artigo que escrevi pro Jornal do Nikkei no final do ano passado.

A força dos jovens no Centenário

Um antigo ditado japonês diz que as árvores mais altas são aquelas que possuem as raízes mais profundas. Nossas raízes vieram do outro lado do planeta, com nossos pais e avós, e estão agora aqui no Brasil. Estamos redescobrindo essas raízes.

Participando como voluntária em entidades que reúnem jovens, percebo que existe uma mudança de consciência, com a valorização dessa herança cultural e espiritual dos nossos antepassados. Além disso, temos a presença cada vez mais marcante de jovens que não possuem descendência japonesa, mas que são completamente apaixonados por essa cultura milenar e fascinante.

Nesse ano de 2006, estamos em ritmo de contagem regressiva para o Centenário da Imigração Japonesa do Brasil, que acontece em 2008. Inúmeras ações estão em andamento, e acredito que cada um de nós, independente da idade, pode dar sua contribuição efetiva para o Centenário, prestando uma homenagem aos primeiros imigrantes.

Afinal, temos a maior comunidade nikkei fora do território japonês. Precisamos valorizar essa riqueza, e ao mesmo tempo, cativar e atrair toda a sociedade brasileira para a comemoração do centenário da imigração Japonesa. Juntos, nós somos fortes, somos uma combinação imbatível, porque reunimos nossos talentos para fazer o essencial, que é contribuir para a sociedade.

Para finalizar, Madre Teresa dizia algo singelo e bonito: “se não podemos fazer grandes coisas, então façamos com grande amor as pequenas coisas”. Gostaria de convidar a todos para que juntos, façamos muitas pequenas coisas, com todo amor, em prol do Centenário.

Erika Yamauti
Presidente Seinen Bunkyo São Paulo gestão 2004
Coordenadora do VIII Festival do Japão
Voluntária da Associação para Comemoração do Centenário

domingo, junho 11, 2006

Eu, ultra-vip!


Hoje fui de manha assistir o show da Keiko Asoo e do Camilo Carrara na Fundação Japão, com ocarina e violao. Foi um evento lindo, maravilhoso, emocionante.

Quando eles tocaram juntos Furusato, foi realmente um momento inesquecivel...e o auditorio ficou lotado!! Estava todo mundo 1/2 preocupado, mas no fim tudo deu certo.

Depois almocei no Gendai rapidinho e fui para o Bunkyo, assistir o show do Nagauta Hayashi no Kai (foto), que tb lotou, com umas 1100 pessoas, pelo menos.

Bom, nesse evento no Bunkyo, é logico que logo me chamaram pra ajudar. Eu fiquei controlando as fileiras reservadas para autoridades (como sempre, alias, nos eventos da comissao do Gueinosai. Hunf...).

Dai acabou meu horario de serviço, começou o show, e sentei na primeira fileira do auditorio (que NAO era a fila vip. A segunda fila que é a VIP). E logo depois, o prof. Kokei veio sentar do meu lado, pq ele disse que era mais facil, já que tinha que sair logo, e tinha que fazer o aisatsu (cumprimentar o publico). Depois, veio o sr. Nishida, que é o novo diretor geral da Fundacao. Sentou do lado do Kokei. E eles ficaram lá, na fila nao-vip!

Entao, estava admirando a musica, observando as tecnicas de shamisen, e de repente, no meio do show, quem foi que apareceu?? O mais improvavel: o consul-geral Nishibayashi. Digo improvavel porque a consulesa estava lá, e fez aisatsu por ele. E a consul Rina tb estava lá. E adivinha onde ele sentou?? Sim, sim. Exatamente do meu lado.

Portanto, lá estava eu, sentadinha entre o consul geral do Japao, o presidente do Bunkyo e o diretor geral da Fundacao Japao. Tudo isso na fileira nao-vip. Que virou a mais vip de todas. Os fotografos vinham tirar fotos dos três, e eu aparecia como uma "estranha no ninho".

Hihihi...entao, hoje eu fui muito vip. Vou aparecer em todos os jornais. Estrelato, enfim. hahahaha, como se eu quisesse isso!! Bem, amanha as 7 horas da madrugada, estarei na porta do Bunkyo pra receber uma equipe da TV Record, pro jogo Japao x Australia. Eles querem filmar uma torcida antes do jogo. Mas eu vou ter que inventar uma torcida. E sinceramente, ainda nao entendi porque me meti nessa roubada. Beijos.

sábado, junho 10, 2006

Breaking up...

Ai meu Deus, sinto que estou me partindo em pedacinhos bem pequenininhos. Ontem, sexta-feira, eu terminei meu namoro de quase 3 anos. Sinto como se estivesse faltando uma parte de mim, a melhor parte de mim. Terminamos porque a gente estava brigando por coisas muito bobas, e porque meu namorado nao gosta muito quando eu me dedico aos trabalhos comunitarios. E ele disse que é definitivo mesmo...sniff...

Por enquanto, fico chorando muito pelos cantos, mas sei que aos poucos, td vai ser melhor...afinal, tem que melhorar, né?? Hoje fui no shopping, passeei um pouco, mas nao é a mesma coisa sem ele. Nao sei se dá pra explicar direito, mas as cores parecem mudar, as coisas parecem ter menos graça sem ele. Mas vou ter que me acostumar de um jeito ou outro...=(

Desde ontem, estou me concentrando no trabalho, porque pelo menos assim, nao fico tao enfastiada. E agora estou escrevendo e escutando a Radio Fenix. Está tocando Can you celebrate, da Namie Amuro. No momento, nao tenho muita vontade de celebrar...hehehe...mas é só ter atitude mental positiva, que tudo vai dar certo no fim.

Ah, e uma coisa a se ressaltar: ontem começou a porcaria da Copa do Mundo. Odeio Copa do Mundo, porque aí todos só querem saber de futebol e o Brasil pára de trabalhar, pára de marcar reuniao, pára de ter vida normal, td isso só por causa de futebol e da seleção de milionarios. E ninguem mais fala em PCC, depredacao da Camara, corrupcao, etc. O futebol é o opio do povo brasileiro.

Comprei o DVD do show do U2 (Vertigo), mas fiz a besteira de dar o DVD pro meu (agora ex) namorado. E fiquei sem assistir. Eu sou uma boba mesmo. A mais boba. Será o pior Dia dos Namorados da historia (pelo menos, da minha). Ah, estou lendo o livro Mulheres Boazinhas nao Enriquecem. Será que dessa vez eu fico rica, afinal??

U2 - One
Is it getting better
Or do you feel the same
Will it make it easier on you now
You got someone to blame
You say... One love One life
When it's one need In the night
One love We get to share it
Leaves you baby if you
Don't care for it

Did I disappoint you
Or leave a bad taste in your mouth
You act like you never had love
And you want me to go without
Well it's... Too late Tonight
To drag the past out into the light
We're one, but we're not the same
We get to Carry each other
Carry each other
One...

Have you come here for forgiveness
Have you come to raise the dead
Have you come here to play Jesus
To the lepers in your head

Did I ask too much
More than a lot
You gave me nothing
Now it's all I got
We're one
But we're not the same
Well we Hurt each other
Then we do it again
You say Love is a temple
Love a higher law
Love is a temple
Love the higher law
You ask me to enter
But then you make me crawl
And I can't be holding on
To what you got
When all you got is hurt
One love One blood One life
You got to do what you should
One life With each other
Sisters Brothers
One life But we're not the same
We get to Carry each other
Carry each other
One...life One