segunda-feira, agosto 06, 2012

Mais amor por favor!!

Hoje tive minha primeira aula de mandarim com a profa Lin, foi muito legal! Estou no caminho para virar poliglota, e ainda quero aprender espanhol e coreano. Confesso que o coreano seria mais para entender as novelinhas rsrsrsrsrsrsr que eu amo de paixao.

Porque eu adoro minhas musiquinhas coreanas e os Kdoramas então já tenho interesse na língua e na cultura em si. Acho que aprendo fácil. Vamos ver se meu cérebro vai processar comandos em port, jap, inglês, mandarim e coreano Rsrsrsrs...mas se a gente pensar que só usamos 10% do cérebro, da pra fazer tudo isso né? 

Lembrete mental: semana que vem não posso ficar enrolando na cama, porque pra vir na aula peguei o metro suuuuuuuuuuper cheio e acabei me atrasando. Não gosto disso. Metrô cheio na segunda de manha ninguém merece! Gente estressada logo no começo da semana!

Tinha uma senhora com a perna quebrada. Gente, oque custa deixar a senhorinha passar na frente? Mais amor por favor! Onde vai parar a nossa civilização desse jeito? Deixa a velhinha passar! Tem horas que sinto vergonha alheia pela falta de educação dos outros. Não existe mais amor em SP. Mesmo!

E agora estou numa boa tendo o prazer de desfrutar de um caramel macchiatto com muffin de blueberry no meu lugar favorito, que é o Starbucks. Excelente comecinho de semana pra mim! Alias essa semana promete muito! Bjs...

domingo, agosto 05, 2012

Remédio antimonotonia

Sabe aqueles dias em que você acorda meio sem energia, com preguiça da vida? Pois então, essa música do Beast cura qualquer forma de depressão, preguiça, monotonia ou mal estar. 


É só escutar algumas vezes e você sai dançando alegremente no meio da rua!! Atualmente é a minha música favorita. Além disso, os meninos sao muito lindinhos Rsrsrsrs...ótimo pra academia e hoje, fez até minha salada do spoleto ficar mais animada!

Alias as pessoa perguntam como eu consigo manter-me magra. O segredo, minha gente, é muito, muito simples: como tudo na vida, exige um pouquinho de sacrifício. Estou na praça de alimentação do shopping, rodeada por inúmeras delicias altamente caloricas e apetitosas. No meio de tanta coisa gostosa, escolhi a saladinha. Simples assim.

Lógico que faço isso de vez em quando, não sou uma fanática por regime, mas vivo de dieta, procuro manter essa alimentacao pra poder comer besteiras de vez em quando. Assim que as pessoas permanecem magras mesmo passando o tempo. vamos combinar que realmente é meio chato...hahaha...mas a longo prazo compensa.

Puxa faz meses que nao posto aqui. Tanta coisa aconteceu! Muita coisa legal e outras não tão legais assim, mas tudo é aprendizado. Tudo faz parte do nosso caminho na vida.

Hoje, tava indo almoçar e um mendigo veio me abordar e falou algo assim: "japonesa, meu, me arranja uns trocados aí. Deus ajuda e te abençoa". Lógico que Deus me ajuda: eu trabalho pra caramba, quando as pessoas estão na balada, na festa, na praia, eu to trabalhando que nem uma maluca. Deus ajuda quem trabalha e se esforça! E nisso eu acredito!

Lógico que eu tenho um bom coracao e ajudo algumas pessoas que eu vejo nas ruas. Geralmente ajudo as pessoas mais idosas e as que eu vejo que estão trabalhando de alguma forma. Ou as que eu sinto que precisam de ajuda  - nem da pra explicar como sinto, mas de vez em quando sinto. Mas uma pessoa bêbada num domingo de manha, com certeza não vai contar com a minha ajuda. Quando estava voltando pra casa encontrei a senhora que mora na rua com os cachorrinhos dela, e deixei um dinheiro com ela pra ajudar. Porque ela precisa mesmo.

Bom, eu aprendi uma lição muito importante para a minha vida nesses últimos meses. Antes, eu oferecia minha ajuda pra um MONTE de gente, antes que a pessoa pedisse, porque eu sou naturalmente generosa, atenciosa e carinhosa. Se via alguém em dificuldades, lá ia eu tentar ajudar e consertar o mundo. Mas aprendi que não sou super heroína, e que antes de gastar minha energia para ajudar alguém, preciso cumprir alguns requisitos antes, pensando nos seguintes pontos:

1) a pessoa pediu ajuda?
2) essa ajuda será boa para a pessoa?
3) essa ajuda será boa para mim?

Se a resposta for SIM para todas as três perguntas, eu posso ajudar. Senão, eu simplesmente não ajudo mais. No caso do mendigo, ele me pediu ajuda, pra mim não faria diferença ajudar, mas para ele, seria ruim se eu ajudasse, porque estimula esse vicio de pedir esmolas. Por isso recusei.

O mais engraçado acho, é quando a pessoa fica na minha frente, parada, esperando eu oferecer ajuda. Porque antes eu oferecia ajuda espontamente. Agora eu fico olhando pra pessoa, com aquela cara de "e aí, tudo bom??" hahahaha...pra ver se ele ou ela se toca.

A Erika de antes perguntaria algo como "precisa de ajuda?". A Erika de hoje só vai ajudar se você pedir ajuda, porque a ajuda que a gente oferece espontaneamente não traz tantos resultados positivos para a pessoa. Cada um precisa aprender a pedir ajuda quando precisa. Portanto se você precisar da minha ajuda pra algo, peça a minha ajuda, porque provavelmente eu não vou oferecer...hihihihihi...Bjs.